O uso é o bom-senso da vida e o metro da caridade. Vida sem abuso, consciência tranqüila.

Uso é moderação em tudo. Abuso é desequilíbrio.

O uso exprime alegria. Do abuso nasce a dor.

Existem abusos de tempo, conhecimento e emoção. Por isso, muitas vezes, o uso chama-se “abstenção”.

O uso proporciona a reminiscência confortadora. O abuso forja a lembrança infeliz.

Saber fazer significa saber usar. Todos os objetos ou aparelhos, atitudes ou circunstâncias exigem uso adequado, sem o que surge o erro.

Doença – abuso da saúde.

Vício – abuso do hábito.

Supérfluo – abuso do necessário.

Egoísmo – abuso do direito.

Todos os aspectos menos bons da existência constituem abusos.

O uso é a lei que constrói. O abuso é a exorbitância que desgasta. Eis por que progredir é usar bem os empréstimos de Deus.
ANDRE LUIZ!

Exibições: 27

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!