Transformação Espiritual - Texto de Sabedoria Budista


Poucas pessoas são capazes de se comprometer de todo o coração. É por isso que tão poucas experimentam uma transformação real através de sua prática espiritual. É uma questão de largar nossos pontos de vista, de abandonar nossas opiniões e idéias preconcebidas; e, no lugar disso, seguir as instruções de Buda. Embora isso pareça simples, na prática a maioria das pessoas acha extremamente difícil. Seus pontos de vista impregnados, baseados em deduções derivadas de normas culturais e sociais, ficam no caminho.

Também devemos lembrar que coração e mente precisam trabalhar juntos. Se entendemos algo racionalmente mas não amamos, não há nenhuma completude para nós, nenhuma realização. Se amamos algo mas não compreendemos, o mesmo se aplica.

Se temos uma relação com outra pessoa, e a amamos mas não a entendemos, a relação é incompleta. Se entendemos a pessoa mas não a amamos, também é igualmente insatisfatório. No nosso caminho espiritual, mais ainda. Temos que entender o significado do ensinamento e também amá-lo. No começo nosso entendimento será apenas parcial, então nosso amor precisa ser ainda maior.

Ayya Khema, em “When the Iron Eagle Flies“

Exibições: 1046

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Kátia Souza Moreira em 23 abril 2014 às 11:02

muito bom, mais é uma provação muito dificio de se administra, precisa de muita dedicação e persistência. O meu relacionamento com meu marido é assim o amo mais não o compreendo.

Comentário de sueli rodrigues em 21 junho 2013 às 19:50

MUITO BOM ....

Comentário de Eliza Maria Barbosa em 19 junho 2013 às 11:31
Linda e maravilhosa mensagem nos faz refletir e pensar como estamos agindo o nosso EU INTERIOR COM O EXTERIOR. Paz,amor e luz!
Comentário de Vera Gonçalves Bueno de Freitas em 17 junho 2013 às 23:01

Linda mensagem!!!

"Ama sempre, fazendo pelos outros o melhor que possas realizar. Age auxiliando. Serve sem apego. E assim vencerás".

Abraços fraternos

Comentário de Clézio da Silva Santos em 17 junho 2013 às 20:43

O caminho proposto por Buda é o caminho da retidão, onde mente e coração se afinam, o que é muito difícil para realizar sem a prática, sem um trabalho árduo. Possivelmente um trabalho para a vida toda, já que uma das característica  da personalidade  humana,( não de sua natureza, não de sua essência), é a ambiguidade: falamos uma coisa e fazemos outra e vice e versa.Possivelmente essa situação tenha vindo de nossa necessidade de sobrevivência, de nos livrarmos das agressões, das violências. Titubeamos para nos salvar, mentimos e vacilamos para  livrar-nos dos castigos das opressões, das dores.

Comentário de Lucelia Noronha em 17 junho 2013 às 19:34

q lindo amei

Comentário de gilson fernandes leão borges em 17 junho 2013 às 13:35

LINDA MENSAGEM....

 

Comentário de José Eduardo Gomes em 18 janeiro 2012 às 7:27

ESSE É UM TEXTO MUITO OPORTUNO.TEMOS QUE SAIR DAQUILO QUE ACHAMOS QUE SOMOS, E SERMOS AQUILO QUE VERDADEIRAMENTE PRECISAMOS SER. O NOSSO AMOR PRECISA SER BEM MAIOR, BEM MAIOR !!!

Comentário de alberto farias de queiroz em 15 dezembro 2011 às 23:12

Prezado Denizar: sem dúvida a transformação é o processo que coloca a pessoa além da "crença", pois supera as barreiras dos dogmas que limitam a visão. A leitura e meditação nos leva a avançar nesse processo sem dificuldade, sem a renúncia dolorosa de "largar nossos pontos de vista..." Não precisamos renunciar ou largar nada pois é a verdade que se desvenda para a nossa compreensão somando à nossa experiência. Namastê

Comentário de Denizar Ventura Regis em 15 dezembro 2011 às 11:57

Evelise, se me permite minha modesta opinião, interpretando seus dizeres: "É uma questão de largar nossos pontos de vista, de abandonar nossas opiniões e idéias preconcebidas; e, no lugar disso, seguir as instruções de Buda. Embora isso pareça simples, na prática a maioria das pessoas acha extremamente difícil. Seus pontos de vista impregnados, baseados em deduções derivadas de normas culturais e sociais, ficam no caminho."... não seria tão somente uma mudança de ponto de vista? Trocar um pelo outro? Aquilo que você acredita, pelo que acredita um seguidor de Buda? Depois de um tempo, não seria também um pré-conceito, derivado de normas culturais e sociais baseadas no Budismo? Qual a diferença?

No meu entender, todas as correntes espiritualistas convergem para um ponto em comum: a transformação moral do ser, e a prática do bem!

Um abraço,

Denizar.

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!