Jamais haverá paz no mundo se vivermos odiando e alimentando o desejo de vingança.

Se queremos de fato a paz, é preciso eliminar esses sentimentos inferiores, usando o perdão em qualquer circunstância.

Eis a razão pela qual o Benfeitor Espiritual Emmanuel diz que o perdão não se adquire nos armazéns, pois, na essência, o perdão é uma luz que se irradia, começando por nós mesmos.

Mas, para irradiarmos essa luz, precisamos sair da "tolerância zero" para a "tolerância máxima", recomendada e vivida por Jesus.

Somente perdoando de maneira incondicional aos nossos inimigos, é que poderemos promover definitivamente a paz na Terra.

Na realidade, o mundo hoje passa por uma crise de intolerância devido à falta de perdão.

Segundo Emmanuel, que foi o guia espiritual de Chico Xavier, o perdão é o único antibiótico mental capaz de acabar com as infecções do ressentimento no organismo do mundo.

Como é sabido, a falta de perdão também tem sido a causa de inúmeras doenças físicas e mentais, tornando·se um dos males do mundo moderno.

É bem verdade que nós continuamos clamando por paz, diante de tanta violência que vem ensangüentando a Terra. No entanto, se não resolvermos essa crise de intolerância, Emmanuel preconiza que a nossa agressividade acabará expulsando a civilização dos cenários terrestres.

Porém, para que tal situação não ocorra, aconselhou-nos Jesus que perdoemos os que nos ofendam setenta vezes sete cada ofensa, ou seja, infinitamente.

Neste sentido, deu-nos o exemplo no alto da cruz, rogando para os seus algozes: "Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem". Perdão, pelo visto, é a base fundamental para construirmos um mundo de paz.

Por isso, é preciso abolir a pena de talião, que prescreve o direito de arrancarmos o olho de alguém que tenha arrancado o nosso.

Eis por que Gandhi chegou à conclusão de que, se continuarmos praticando a lei do "olhe por olho", todos terminaremos cegos.

Sem o perdão, continuaremos alimentando o círculo vicioso do ódio e da vingança, e o exemplo disso é o que aconteceu na Faixa de Gaza. Perdoar, enfim, é a única saída para a paz!

GERSON SIMÕES MONTEIRO - Jornal Espírita

 

Exibições: 128

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!