SEM HUMILDADE, NÃO HÁ CONEXÃO COM A LUZ - Texto sobre Cabala / Judaísmo

Somente através da humildade podemos ser uma ferramenta do Criador.

   

Se verdadeiramente desejamos estar próximos da Luz, e ser Receptores através dos quais a Luz possa fluir, temos que entender claramente que tudo o que fazemos ocorre somente através do poder do Criador. Além disso, precisamos manter esta consciência, não importa quão importantes ou poderosos nos tornemos no mundo material.

  

Quais são as qualidades de uma personalidade poderosa, de um líder de sucesso ou de um grande mestre? Poderia parecer que a absoluta autoconfiança seja necessária para inspirar a confiança dos outros. Ainda assim, Moisés, que é certamente o maior exemplo de liderança em ação na Bíblia, parece ter sido extremamente hesitante em assumir o papel que o Criador lhe havia designado.

  

Quando o Criador disse a Moisés "Agora vá e eu lhe enviarei ao Faraó", Moisés retrucou, "Quem sou eu para ir ao Faraó?" Ele estava convencido de que deveria haver outras pessoas mais adequadas do que ele para a missão de libertar os escravos hebreus. Nossos sábios nos dizem até que, antes de aceitar a missão, Moisés argumentou com o Criador durante sete dias.

  

Moisés, é lógico, foi ao Faraó. Ainda assim, ele deixou muito claro que somente estava agindo como um instrumento do Criador, e que não possuía estatura ou poder próprios. Ele disse, "O Criador me enviou a você dizendo: deixe meu povo ir, para que O sirvam no deserto." Mas o Faraó recusou, e desafiou Moisés com uma pergunta debochada: "Quem é o Criador para que eu deva lhe dar ouvidos?" Surpreendentemente, Moisés não confrontou o Faraó neste ponto, nem lhe pediu para mudar a decisão. Em vez disso, disse a si mesmo, "Cumpri meu dever."

  

Antes que Moisés tomasse o passo seguinte na luta pela libertação, o Criador teve que lhe ordenar novamente e praticamente nos mesmos termos: "Vá e fale ao Faraó, Rei do Egito…" Era como se Moisés, um dos maiores líderes de toda a história da humanidade, estivesse fugindo da responsabilidade e da altura correspondente à missão.

 

Para entender os atos de Moisés, precisamos colocar de lado qualquer entendimento convencional de humildade e relutância em servir. Embora seja verdade que Moisés fosse humilde e estivesse convencido de que outros eram mais capazes do que ele, em um nível ainda mais básico Moisés se viu puramente como um instrumento do Criador. Ele sentiu que poderia fazer o que o Criador lhe havia ordenado, mas não poderia fazer nada além. Por si só, ele não tinha mais poder ou iniciativa do que qualquer outra ferramenta. Ele era como um ancinho ou uma pá nas mãos do Criador. Eis como Moisés se via, e esta é a explicação fundamental para o que pode parecer uma extrema relutância em assumir um papel de liderança.

  

Não há dúvida de que Moisés sentia a dor da nação escravizada. Ele até dizia, "Eu morreria para aliviar sua dor." Ele também sabia que havia chegado o tempo para a nação ser redimida, e que ele era o escolhido para ser o redentor.

  

Além disso, o Criador lhe havia dito que se ele não redimisse os escravos hebreus, ninguém mais o faria. Ainda assim Moisés estava certo de que ele próprio não fez nem poderia fazer nada por si próprio. Seria sempre o Criador que tiraria a nação do Egito. Moisés compreendia que sua missão era ser uma ferramenta para uso do Criador.

  

Moisés estava sempre consciente de que nada fazia, e de que era a Luz do Criador que realizava todos os grandes milagres através dele. Se ele tivesse deixado o orgulho pessoal ou o ego assumir, o fluxo puro da Luz teria sido bloqueado. Foi porque Moisés se manteve um receptor puro para a Luz, e um puro instrumento para o desejo do Criador, que ele se tornou um grande mensageiro, um líder soberbo e o libertador do seu povo.

  

Quando compreendermos este ensinamento como Moisés compreendeu, poderemos nos conectar verdadeiramente com a Luz do Criador. Se permitirmos que o ego fique no nosso caminho, ele impedirá o fluxo da Luz em nossa direção, e através de nós, para o mundo inteiro.

 

Baruch HaShem !

Rav Michael Berg

Fonte: Centro de Cabala

Exibições: 1003

Tags: bíblia, cabala, humildade, judaismo, kabala, luz, tora

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de augusto cesar borges em 26 março 2012 às 10:04

PRECISAMOS APRENDER A CONTEMPLAR DEUS. RELIGAR-SE AO CRIADOR

Comentário de Angela Maria Calino Seraphini em 25 março 2012 às 20:11

Devemos nos despir da vaidade e do orgulho, para proserguimos com a nossa jornada terrena em qualquer circunstância sempre a serviço do bem, deixando a luz divina que habita em nós guiarnos.

Comentário de Alexandre Hercos em 23 março 2012 às 16:11

concordo plenamente com a Jorgeana, e ainda acrescento que somos todos iguais, insignificantes diante da dimensão de Deus, infinitamente grandes no Seu amor.

Comentário de Cibele Assis Dantas em 23 março 2012 às 14:31

Linda mensagem! :0)

Comentário de Jorgeana Souza em 23 março 2012 às 12:34

excelente reflexão.conexão com a luz do criador.é o que devemos fazer.precisamos vencer o nosso orgulho .a nossa vaidade,e entender que somos apenas instrumentos....

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!