Só por hoje, procurarei viver o dia que passa apenas, sem tentar resolver ao mesmo tempo os problemas da minha vida inteira. Por 12 horas apenas, poderei executar alguma coisa que encheria de pavor se tivesse de realizá-la pelo resto de minha vida.


Só por hoje, me sentirei feliz. Farei verdadeira aquela frase de Abraham Lincoln: “A maior parte das pessoas é tão feliz quanto resolve ser”.


Só por hoje, procurarei fortalecer minha inteligência. Aprenderei alguma coisa útil. Lerei alguma coisa que exija esforço, pensamento e concentração.


Só por hoje, procurarei ajustar-me aos fatos, em vez de procurar ajustar tudo o que existe a meus próprios desejos.


Só por hoje, exercitarei minha alma de três maneiras: procurarei fazer um benefício a alguém, sem contá-lo a quem quer que seja. Farei pelo menos duas coisas que não desejava fazer - só por exercício. E hoje, se alguma coisa magoar-me, não revelarei a ninguém.


Só por hoje, procurarei mostrar a melhor aparência poss
ível, vestir-me bem, falar baixo, agir delicadamente, não fazer críticas, e não tentarei corrigir nem dar ordens a ninguém, a não ser a mim próprio.


Só por hoje, estabelecerei um programa de ação. É possível que eu não o siga à risca, mas tentarei. Livrar-me-ei de duas pragas: a pressa e a indecisão.


Só por hoje, dedicarei meia hora a mim mesmo para meditação e repouso. Durante este tempo procurarei divisar uma perspectiva mais clara de minha vida.


Só por hoje, não terei medo. Especialmente, não hei de ter medo de apreciar a beleza e de acreditar que aquilo que eu der ao mundo, o mundo me devolverá.



* O autor desta mensagem, Kenneth Holmes, baseou-se em um folheto que carregou muito tempo consigo, intitulado “Só por hoje” e distribuído pelos A.A (Alcoólicos Anônimos), procurando torná-la aplicável a qualquer pessoa, em qualquer lugar, em qualquer tempo. (Publicado pela revista Seleções do Reader's Digest, de janeiro de 1967)

 

* * * * * *

 

Em muitos momentos de nossa vida, deixamos de avançar um passo, porque este passo representa o início de uma longa jornada...

Nos assustamos pelo tamanho da distância a percorrer, e não pensamos que o caminho é para ser percorrido dia após dia, e não todo de uma vez. Ficamos com medo do desafio, e deixamos a oportunidade de crescimento passar...

Em outras vezes, escolhemos não recomeçar...Quanto trabalho! Tudo de novo!

E esquecemos que estamos mais "maduros", e não responderemos às experiências da mesma maneira que da primeira vez...Cada experiência, é única! E perdemos a chance de sermos crianças de novo, vivendo com ansiedade as surpresas de cada momento...

Ah...Se a gente soubesse a importância que o hoje tem nas nossas vidas...

Como sofreríamos menos, deixando o ontem pra trás e não vivendo a expectativa do amanhã!

Exibições: 138

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de claudie lopes em 6 outubro 2011 às 23:29

Meu amigo, as coincidências são apenas as afinidades "afinando"...rsrsrs (Não esquece do sarau!).

Conheço pouco da Seicho, mas as referências sempre foram positivas, e, acima de tudo, sempre insuflam um sentimento de "paz profunda", suave mas persistente..

Então, paz pra mana, onde estiver...

Quanto ao livro que mencionou, na minha pesquisa pela internet pela oração, vi menção a ele;

Continuemos na caminhada, amigo... 

Comentário de adão de araujo em 6 outubro 2011 às 0:11

Claudie. Você me mata do coração. O Inácio postou um texto e eu deconfiei que era da Seicho. Fui checar nos meus livros. EUREKA!  No relato do senhor que teve o filho assassinado, novamente Seicho. Agora você põe a oração.

Me emocionei por que? Porque eu tenho uma mana, já desencarnada que era ligada a SEICHO-NO-IE. Ela me deixou vários livros, tenho aqui comigo e estava lendo A Sutra Sagrada - Chuva de Néctar da Verdade: autor Massharu Taniguchi, o mesmo autor do texto do Inácio.

Voce percebeu as felizes concidências?

 

Comentário de claudie lopes em 5 outubro 2011 às 23:01

Adão!!! 

A propósito: Coloquei no blog do Inácio uma oração sobre perdão da SEICHO-NO-IE!

aCHEI BEM LEGAL!

Comentário de adão de araujo em 2 outubro 2011 às 16:14
Obrigado pelo BOLO. Mais 46 só quando estivermos de volta para o "Grande Lar".
Acho que aí no Rio não fazem esse tipo de bolo. Ele tem varios recheios e na cobertura algumas cerejas, aqui os confeiteiros chamam de Bolo "MARTA Rocha" em homenagem a uma ex-miss Brasil, parecidíssima com você.
Hoje estou preparando umas abordagens sobre Perdão e Auto Perdão que devo fazer em nossa Casa Espírita na prox. semana. Os textos da nossa querida Ermance fornecem subsídios valiosíssimos. Devo muito à você.
Você mudou a foto? Tá uma "fofura".
Abraços filha do coração! Bom fim de domingo. Até.
Comentário de Marta Valéria em 2 outubro 2011 às 15:28

 

Bolo............amo bolo recheado.............é uma trança de chocolate ????? Hummmmmmmmmmmm!!!!!

 

O programa não dá pra ver.....a tv está ocupadíssima com a pequena....

 

Beijocas

Comentário de adão de araujo em 2 outubro 2011 às 11:25

Na próxima encarnação quero vir mulher ! Que vida boa Marta !!!

Hoje eu e  minha alma gêmea estamos fazendo 46 aninhos entre "tapas e beijos" . Daí fui a Confeitaria comprar uma torta (bolo recheado), entre os vários tipos e sabores oferecidos pela balconista, um lembrou-me imediatamente a nossa "Rapunzel."

Pergunta: Qual o nome da torta (bolo)?

Beijocas e bom domingo !   Hoje 16.15 hs. REDE TV,  Programa Transição: "Mediunidade à luz do Espiritismo, com dr Alberto Almeida. Imperdível  !!!

Comentário de Marta Valéria em 2 outubro 2011 às 11:11

Hoje eu vou lavar roupa, fazer comida, arrumar o meu armário....fazer merendinha escolar para amanhã...cuidar da curumim...beijá-la muito...fazer uma hidratação capilar....beijar mais a curumim....fazer tudo isso ouvindo boa música...ler...e depois colar esse belo texto na minha geladeira....ver o sol......rsrsrsrsrs!

Só por hoje...! :-)

Beijocas

Comentário de claudie lopes em 2 outubro 2011 às 1:59

Meu amigo...Se a gente soubesse a importância que o hoje tem nas nossas vidas...Seria mais fácil ser feliz.

Aproveitando cada momento como se fosse único...

Obrigado pela linda reflexão. Foi um doce presente. Um graande beijo em você e em sua alma gêmea,,,

Comentário de adão de araujo em 1 outubro 2011 às 23:13

Ei mana Claudie!

" Ah ... se a gente soubesse a importância que o hoje tem nas nossas vidas..."

Hjoje (sábado) desmontei uma prateleira de madeira (mogno) e apliquei "jimo cupim". Os cupim tavam deitando e rolando na dita cuja. Daí ganhei um beijo da minha "alma gêmea" e somos felizes para sempre.

As únicas coisas que não deu para fazer foi vestir-me bem, falar baixo e agir delicadamente (as circunstâncias não permitiram).

Beijos e abraços em voê e em nosso Inácio.

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!