Conta-se que um homem de negócios, após longos anos de trabalho árduo, conseguiu juntar significativa fortuna.

Todavia, apesar de todo o dinheiro que possuía, sentia-se infeliz. Um grande vazio lhe perturbava a alma e as tribulações das horas lhe roubavam a paz.

Certo dia, ouviu falar de um velho sábio, conhecedor de regras eficientes para quem desejasse ser feliz.

O executivo não teve dúvidas. Preparou-se devidamente e foi ao encontro dele.

Após longa e exaustiva viagem, chegou ao lugarejo onde residia o sábio.

Algumas informações mais e lá estava ele, frente a frente, com o ancião.

Ele demorara tanto para chegar até ali, a expectativa era tanta que ele foi direto ao assunto.

Ouvi dizer que o senhor conhece a receita para se conquistar a felicidade. O que mais desejo é ser feliz. Pode me ajudar?

Bem, respondeu o sábio, na verdade, as regras são muito simples. A primeira delas é prestar atenção. A segunda, é prestar atenção. E a terceira e última é prestar muita atenção.

O executivo pensou que ele deveria estar brincando. No entanto, mudou de ideia, na medida em que se dispôs a ouvir, de forma pausada e calma, as explicações que vieram na sequência:

Quem presta atenção em tudo o que acontece, nos minutos de sua vida, consegue ser feliz.

Preste atenção no que as pessoas lhe dizem. Saiba ouvi-las com serenidade, buscando ajudar na medida do possível.

Ao fazer uma refeição, aproveite bem o momento. Preste atenção nos alimentos que ingere, sinta o seu sabor.

Preste atenção em tudo à sua volta.

Olhe, com atenção, uma noite enluarada, um amanhecer de ouro...

Contemple, com atenção, um jardim que explode em perfumes e cores... Uma cascata estirada sobre a montanha rochosa...

Observe, com atenção, um bando multicor de aves cruzando os ares... Ouça atentamente o canto de um pássaro solitário...

Preste atenção na chuva que cai, abençoando o solo. Imagine os lençóis d'água no subsolo, espalhando fertilidade e vida...

Detenha-se a observar o trabalho das formigas, sua organização, sua perseverança.

Acompanhe, com atenção, o desabrochar de uma rosa... Sinta o seu perfume.

Enfim, observe atentamente os pequenos nadas ao seu redor.

Em pouco tempo, você perceberá que há uma infinidade de coisas boas no mundo. E isso o fará feliz.

Quando o sábio concluiu sua fala, o empresário foi se dando conta de como tudo aquilo lhe passava despercebido.

Guardou em seu coração todas as regras e, ao retornar para seu lar, estava disposto a lutar pela felicidade tão almejada.

*   *   *

As horas são abençoadas oportunidades de aprendizado e alegria.

Embora elas se repitam, incessantemente, os minutos já não são os mesmos e as circunstâncias mudam a cada segundo.

Dessa forma, a cada hora temos sessenta minutos para encontrar motivos de felicidade. Basta que prestemos muita atenção em cada um deles, sem esquecer que a nossa atenção deve voltar-se para as coisas realmente positivas.

Pensemos nisso!

Redação do Momento Espírita, com
 base em história de autoria ignorada.
Disponível no livro Momento Espírita, v. 4, ed. FEP.
Em 24.11.2021.

Exibições: 138

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2022   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!