RAZÕES PARA AMAR OS INIMIGOS 

Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos... – Jesus.
(Mateus, 5:44)


Os inimigos, queiramos ou não, são filhos de Deus como nós e, consequentemente, nossos irmãos, para quem Deus providenciará recursos e caminhos dentro da mesma bondade com que age em nosso favor.
*
Temos muito a dever aos amigos pelos estímulos com que nos asseguram êxito na vida, mas não podemos esquecer que devemos bastante aos nossos inimigos pelas oportunidades que nos proporcionam no sentido de retificarmos os próprios erros.
*
O adversário é mais propriamente aquele que sulca a nossa alma, à feição do lavrador que cava a terra, a fim de que produzamos na seara do bem.
*
O amor pelos inimigos dar-nos-á excelentes recursos contra o desajuste circulatório, a neurose, a loucura ou a úlcera gástrica, sempre que estejamos em tarefa no corpo físico.
*
Orando em benefício dos que nos ferem evitamos maiores perturbações em torno de nós mesmos.
*
Uma atitude respeitosa para com os adversários nunca nos rouba tempo ao serviço.
*
Amando os inimigos e entregando-nos sinceramente ao juízo de Deus, com as melhores vibrações de fraternidade, eliminamos noventa por cento dos motivos de aflição e aborrecimento.
*
Abençoando em silêncio os que nos criticam ou golpeiam, protegemos com mais segurança os interesses do trabalho que a Providência Divina nos concedeu.
*
A serenidade e o apreço para com os inimigos são os melhores antídotos para que as preocupações com eles não nos destruam.
*
O amor pelos inimigos não nos rouba a paz da consciência, na hipótese de serem malfeitores confessos, porque, quando Jesus nos diz ide e reconciliai-vos com o adversário, nos ensina a fazer paz em nossas relações, como não é justo privar de tranqüilidade uma criança ou um doente. Mas em trecho algum do Evangelho Jesus nos recomenda cooperar com eles.


Mensagem psicografada por Francisco Cândido Xavier. Do livro “Bênção de Paz"

Exibições: 699

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de suzy bueno de godoy em 19 setembro 2014 às 13:42
Facil falar, como amar uma pessoa que destroi sua vida? chegando ao ponto de desespero. nao digo amar, mas consigo ao menos nao lhe desejar a morte, em minha vida isso foi um grande passo para ser alguem melhor, obrigada senhor.....
Comentário de Vânia Iara Vicente Lacerda em 17 setembro 2014 às 18:34

Amar o inimigo é muito complicado, mas não odiar já é um começo para a nossa evolução espiritual. Acredito que fazer uma prece para os nossos inimigos já é um grande começo. Não é fácil, mas depois  que conseguimos nos sentimos muito melhor, pois a dor da mágoa vai aos poucos se distanciando do nosso coração. Bendita seja a prece que nos cura de todos os males.

Comentário de Fernando Morais em 16 setembro 2014 às 20:17

Simplesmente muito bom!

Conheço um caso de uma pessoa que tem feito muito e muito mal a uma família .

Tem sido maquiavélica  em último grau .

Algumas pessoas dessa família , nem a sua sombra suportam.

Realmente , como diz o texto, para minorar sofrimento oremos por ela ,assim já suportaremos  a sua sombra .

Mas realisticamente, ao nível de humanos é dificílimo suportar mesmo ,contra quem atenta contra a nossa existência .Teremos de ser realistas!...

Ama-la é muito dífícil, mas digerir hoje e amanhã uma oração por ela é conduzir o nosso espírito  a sofrermos menos ,porque nos tornamos gradualmente menos ácidos e menos roedores do pensamento negativo.

Gerar pensamento negativo ,conduz o sofredor ou seja a vítima à doença psicológica e fisiológica .

Portanto somos duas vezes vítimas .

Primeiro vitimas da pessoa .

Em segundo lugar vítimas, por ruminarmos dor vivida .

Portanto este texto tem  a sua razão de ser ,muito embora realisticamente  tenhamos  muita dificuldade  em nos transcendermos , quando as situações são extremamente muito graves.

Mas a oração, é um gerador de evolução psicológica e fisiológica  ,  é um arquitecto lento da personalidade humana , moldando a pessoa e todo o seu  ser .

A principio custa muito e muito orar,por  quem atenta contra nós de uma forma muito grave , mas ao suportarmos pelo menos  a sua sombra, já sofreremos muito menos.

Temos de ser realistas somos de carne e osso , a nossa transformação exige muita e muita oração e tempo.

Concordo com a transcendência manifestada no texto , mas exige realisticamente  muito espaço temporal ,para essa evolução se processar.

Nós no mundo real somos pessoas , não nascemos santos !

A estrada da vida com as suas agruras nos eleva, porque sofremos, reflectimos e consequentemente evoluímos 

Muito obrigado pelo texto publicado.

Para a minha pessoa, ler este texto foi uma evolução , com a reflexão motivada. 

Comentário de veronica albuquerque borba em 16 setembro 2014 às 20:07
Pra mim ainda ta sendo dificil, mas chego lá. Boa noite!
Comentário de sueli rodrigues em 16 setembro 2014 às 19:14

boa noite eu sempre perddoou mesmo quando me ferem muito entrego td na mão de Deus .

Comentário de Vi Meirim em 8 novembro 2012 às 17:55

Para mim já foi mais difícil, quase impossível. Com a dedicação à Doutrina Espírita, o estudo incansável e a prática da caridade hoje é como beber água. Eu consegui, me sinto bem, me sinto feliz. Graças a Deus.

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!