– Orson Peter Carrara

A afirmação é de Amália Domingo Soler, constante do capítulo 19 – “Duas almas vestidas de luz”, que está no livro “Palavras do Alvorecer” (edição IDE-Araras-SP). Ela diz, após um único e belíssimo parágrafo introdutório: “(…) não me canso de procurar almas boas (…)” e a partir daí desenvolve todo seu raciocínio referindo-se a duas mulheres anônimas e modestas do povo que, no entanto, revestem-se de luz pelo caráter, pela bondade, pelo amor ao próximo.

A essência do capítulo é a compaixão que, diz a autora, aprendeu a sentir com o comportamento dos dois exemplos que lhe inspiraram o capítulo.

A sublime virtude, vivida e sentida por tantos nomes nobres da vivência humana, convida o olhar para as misérias humanas – em todos os sentidos –, capaz de sensibilizar-se e agir no atenuar das circunstâncias dolorosas que atingem vidas e famílias.

Como ainda estamos distantes dessa visão abrangente! Começamos a treinar, é verdade, mas ainda é pouco. Ainda guardamos omissão e indiferença, ainda somos egoístas. O Natal renova o convite, mas há muito a vencer. Está além do socorro material, também importante, e estende-se ao conforto que se possa oferecer à sofrida alma humana, necessitados que somos da solidariedade que socorre em nome do Amor…

Exibições: 12

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!