Fonte: http://www.tenrikyo.org.br

As oito poeiras espirituais

Mesquinhez
Poupar ou dar relutantemente o préstimo espiritual e físico, relutar em pagar o que deve ou o devido custo; faltar ao dever que lhe compete ou que pode cumprir; relutar em devolver o que tomou emprestado; desejar vida cômoda, deixando duras tarefas aos outros; e relutância em oferecer algo ou serviço.

Cobiça
Querer ganhar sem prestar serviços mentais ou físicos, querer mais e mais esquecendo os méritos pessoais, desejar roupas que lhe agradou, embora tenha bastante, etc

Ódio
Julgar mal aqueles que aconselham para o seu bem, censurar e ridicularizar os outros dando más referências em surdina, julgar mal os outros e não a circunstância da ocorrência.

Amor-próprio
É pensar somente no bem-estar particular sem se importar com o dos outros; arrastados pelo amor paterno, deixar que os filhos se queixem das comidas e das vestes, transferir a culpa sobre os outros por conveniência pessoal, etc.

Rancor
Alimentar sentimento inamistoso por ter sido humilhado, impedindo de realizar a sua aspiração, alvo de más referências, etc, sem considerar a deficiência do seu conhecimento, sua capacidade, etc.

Raiva
Ocorre porque deseja ter tudo a sua vontade e capricho, preza demasiada comodidade e não purifica o espírito. A irascibilidade e a suscetibilidade fazem perder a virtude e abreviam a própria vida.

Avidez
Furtar ou apoderar-se de coisas alheias, ganhar enganando os outros, inclusive na medida, desejar coisas imoderadamente somente para si e para seus familiares, etc.

Soberbia
Orgulhar-se sem méritos, ver rebaixando os outros, oprimi-los pela força do dinheiro, bajular os superiores e maltratar os inferiores; menosprezar os próximos, gabando-se da sua força e inteligência; subestimá-los, fingindo saber o que não sabe; ver os pontos fracos dos outros, etc.

Limpando as Poeiras:

Predestinação ou Innen

As sementes plantadas nascem como resultado tal e qual foram plantadas; essa é a razão do céu. Também se referem às sementes plantadas pelo espírito dos seres humanos. Dizem que os brotos que se irrompem das sementes plantadas no passado é a predestinação.

O homem, na realidade, possui uma predestinação universal que é a predestinação original de atingir a vida plena de alegria e felicidade, e ainda as predestinações individuais decorrentes do uso diário do espírito. As sementes plantadas com o espírito podem ser boas ou más. A boa predestinação tem sua raiz na "predestinação original".

A predestinação individual é dividida em:

- Sementes plantadas na vida anterior e que brotam na vida atual;

- Sementes plantadas na vida atual que brotam também nessa vida;

- Sementes plantadas na vida anterior e na atual, que irão brotar na próxima vida;

Esse ensinamento da predestinação não se refere simplesmente à sorte ou destino, mas ao caloroso amor parental de querer que, através dela, as pessoas reformem o espírito para mudarem as más predestinações, e desfrutem a vida plena de alegria e felicidade. Para isso, é necessário que cada um tenha plena consciência da sua predestinação.

Deus-Parens nos ensinou que "dos nós saem os brotos" ou "os problemas, as doenças são as flores do caminho". Por isso, joguemos fora o espírito de descontentamento e de desconfiança.

É muito importante amparar-se plenamente no profundo amor parental de Deus-Parens.

Satisfação Sincera ou Tannô

Nós, para atingirmos a vida plena de alegria e felicidade, precisamos passar por diversos caminhos.

Por exemplo: durante a vida ocorrem várias coisas ou fatos que não nos contentam.

Para apaziguar o espírito quando ocorrem as doenças e os problemas circunstanciais, e também quando a sua vontade pessoal não pode ser satisfeita, foi ensinada a satisfação sincera ou tannô.

A satisfação sincera não é meramente suportar ou conformar-se, mas o espírito de poder aceitar com obediência as coisas ou fatos como são. Em outras palavras, é a atitude tomada por quem está convencido de que é vivificado por Deus­Parens.

Para que nós possamos estabelecer no espírito a satisfação sincera, devemos gravar os seguintes itens no coração:

1- Pensar na dedicação de Oyassama à salvação, apesar dos diversos sacrifí­cios passados durante a sua vida-mode­lo, sentir gratidão por seu profundo amor parental e viver com espírito de satisfação sincera.

2- Convencer-se da razão do emprés­timo do corpo e agradecer por todas as coisas ou fatos como providências condi­zentes a si, com o espírito de satisfação SIncera.

3- Relembrar o caminho andado no passado e refletir, ter gratidão pelo que é hoje e sentir satisfação sincera.

4- Considerar a necessidade de hoje como a semente para o futuro, e ter espe­rança com satisfação sincera.

Quer dizer que a atitude de satisfação sincera é:

1- Não sentir descontentamento. Deus-Parens tem-nos ensinado que: "O descontentamento é razão que corta, e satisfação sincera é razão que liga."

2- Desligar-se das preocupações e apreensões. Deus-Parens ensinou que: "Não se consegue sentir satisfação sincera com um espírito em meio termo."

3- Limpar as poeiras e ficar com um espírito renovado, pois é ensinado que: "A satisfação sincera é a razão do espírito renovado."

Entendendo que somos vivificados e estabelecendo o espírito de satisfação sincera é que conseguiremos realizar ações sinceras (hinokishin).

Hinokishin

A começar por este corpo tomado emprestado, nós somos vivificados e recebemos diversas providências de Deus-Parens. Chamamos de hinokishin o ato de usar esse corpo para o serviço de Deus-Parens, em agradecimento à sua benevolência, retribuindo-lhe com espírito alegre. O referido serviço de Deus­Parens é a construção do mundo de vida plena de alegria e felicidade.

Quando nada ocorre, acabamos por achar que as providências de Deus-Pa­rens são coisas naturais, chegando até a esquecer o sentimento de gratidão por elas. Porém, uma vez salva das enfermidades, conseguimos sentir na própria pele a proteção de Deus-Parens, compreendendo a felicidade de poder trabalhar com um corpo sadio. Por esse motivo, devemos animar-nos no hinokishin com um sentimento de gratidão para com Deus-Parens.

hinokishin não é apenas uma ação aparente. O mais importante é o sentimento contido no ato. Quer dizer, é necessário esquecer a avidez e ter um espírito agradecido a Deus-Parens. Tendo esse espírito, o hinokishin pode ser feito por qualquer pessoa, seja ele idoso, jovem, homem, mulher, vigoroso ou fraco.

Hinokishin é a dedicação diária, sendo importante dedicar-se dia após dia sem falta. Isso porque Deus-Parens, para nos vivificar, não descansa um dia sequer e concede as suas providências sem nenhuma alteração. Portanto, o agradecimento deve ser feito diariamente sem falta. Isso é hinokishin.

Quando esquece a avidez e se dedica animadamente ao hinokishin, naturalmente fazemos a limpeza dos nossos corações, sentindo cada vez mais profundamente a alegria pela benevolência de Deus-Parens, ficando o espírito radiante. Assim, o espírito se irradiando e recebendo as graças para as doenças e para os problemas circunstanciais, se abrirá um destino brilhante.

Dessa maneira, a atitude de dedicar-­se ao hinokishin com espírito de gratidão, será por si só o caminho para mudar a predestinação individual.

Exibições: 155

Tags: Espiritual, Japão, Oriental, Poeira, Tenrikyo

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Henrique em 16 setembro 2015 às 12:48

Legal...

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!