PERTO DE DEUS, uma homenagem a todas as Mães - Irmão X

Entre a alma, prestes a reencarnar na Terra,

e o Mensageiro Divino travou-se expressivo diálogo:

- Anjo bom - disse ela -, já fiz numerosas romagens no mundo.

Cansei-me de prazeres envenenados e posses inúteis...

Se posso pedir algo, desejaria agora colocar-me em serviço,

perto de Deus,

embora deva achar-me entre os homens...

- Sabes efetivamente a que aspiras?

Que responsabilidade procuras?

– replicou o interpelado.

– Quando falham aqueles que servem à vida, perto de Deus,

a obra da vida, em torno deles, é perturbada nos mais íntimos mecanismos.

- Por misericórdia, anjo amigo! Dar-me-ás instruções...

- Conseguirás aceitá-las?

- Assim espero, com o amparo do Senhor.

- O Céu, então, conceder-te-á o que solicitas.

- Posso informar-me quanto ao trabalho que me aguarda?

- Porque estarás mais perto de Deus,

conquanto entre os homens,

recolherás dos homens o tratamento que eles habitualmente dão a Deus...

- Como assim?

- Amarás com todas as fibras de teu espírito,

mas ninguém conhecerá,

nem te avaliará as reservas de ternura!...

- Viverás abençoando e servindo,

qual se carregasses no próprio peito a suprema felicidade

e o desespero supremo...

- Nunca te fartarás de dar

e os que te cercarem jamais se fartarão de exigir...

- Que mais?

- Dar-te-ão no mundo um nome bendito,

como se faz com o Pai Celestial,

contudo, qual se faz igualmente até hoje na Terra com o Todo-Misericordioso,

reclamar-se-á tudo de ti, sem que se te dê coisa alguma.

- Embora detendo o direito de fulgir à luz

do primeiro lugar nas assembleias humanas,

estarás na sombra do último...

- Nutrirás as criaturas queridas com a essência do próprio sangue;

no entanto, serás apartada geralmente de todas elas,

como se o mundo esmerasse em te apunhalar o coração.

- Muitas vezes, serás obrigada a sorrir,

engolido as próprias lágrimas,

e conhecerás a verdade com a obrigação de respeitar a mentira...

- Conquanto venhas a residir no regozijo oculto da vizinhança de Deus,

respirarás no fogo invisível do sofrimento!...

- Que mais?

- Adorarás as outras criaturas para que brilhem nos salões da beleza

ou nos torneios da inteligência;

entretanto, raras te guardarão na memória,

quando erguidas ao fausto do poder ou ao delírio da fama.

- Produzirás o encanto da paz;

todavia, quando os homens se inclinem à guerra,

serás impotente para afastar-lhes o impulso homicida...

- Por isso mesmo,

debalde chorarás quando se decidirem ao extermínio uns dos outros,

de vez que te acharás perto do Todo-Sábio e, por enquanto,

o Todo-Sábio é o Grande Anônimo, entre os povos da Terra...

- Que mais?

- Todas as profissões no Planeta são honorificadas

com salários correspondentes às tarefas executadas,

mas o teu ofício,

porque estejas em mais íntima associação com o Eterno

e para que não comprometas a Obra da Divina Providência,

não terá compensações amoedadas.

- Outros seareiros da Vinha terrestre serão beneficiados

com a determinação de horários especiais;

contudo, já que o Supremo Pai serve dia e noite,

não disporás de ocasiões para descanso certo,

porquanto o amor te colocará em permanente vigília!...

- Não medirás sacrifícios para auxiliar, com absoluto esquecimento de ti;

no entanto, verás teu carinho e abnegação apelidados,

quase sempre, por fanatismo e loucura...

- Zelarás pelos outros,

mas os outros muito dificilmente se lembrarão de zelar por ti...

- Farás o pão dos entes amados...

- Na maioria das circunstâncias, porém,

serás a última pessoa a servir-se dos restos da mesa,

e, quando o repouso felicite aqueles que te consumirem as horas,

velarás, noite a dentro, sozinha e esquecida,

entre a prece de Deus, e, em razão disso,

terás por dever agir com o ilimitado amor com que Deus ama...

- Anjo bom

- disse a Alma, em pranto de emoção e esperança -,

que missão será essa?

O Emissário Divino endereçou-lhe profundo olhar

e respondeu num gesto de bênção:

- Serás mãe!...

(Autor: Irmão X)

Exibições: 1991

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Nilza Garcia em 28 maio 2016 às 18:15

GRATIDÃO!!!

Comentário de Angélica Campos em 10 maio 2016 às 18:41

Linda mensagem!

Certamente exercer o papel de mãe não é tarefa fácil... enquanto muitos parecem se adaptar muito bem, outros simplesmente se aproveitam da chancela de ser mãe para benefício próprio, ou nem mesmo para isso. Mãe é sinônimo de amor, e nada tem a ver com a relação biológica, haja vista tantas mães que, sem sequer ter carregado em seu ventre um único filho, estão sempre dispostas a cuidar daqueles que se lhes aproximam.

Justa é a homenagem àquelas que se doam por inteiro, noite e dia, em benefício dos outros, seus filhos amados!       

Comentário de Benoni Martins em 9 maio 2016 às 12:43

Mãezinha. Enquanto o mundo te adorna a presença com legendas sublimes, abrilhantando-te o nome, quis trazer-te a homenagem de meu reconhecimento e de meu carinho, segundo as dimensões de tua bondade e te rememorei os sacrifícios... Revi Mãezinha, a tuas noites longas, junto de mim, quando a febre me atormentava no berço. Anjo transformado em mulher, erguias as mãos para o Céu e o que falavas com Deus me caia no rosto em forma de lágrimas!... Tornei a encontrar-te os braços acolhedores, festejando-me o retorno à saúde, com a doçura dos teus beijos. E, vida em fora, o pensamento recuou para lembrar-te... Com a retina da memória, contemplei-te os lábios pacientes, ensinando-me a pronunciar as preces da infância; e , nesses lábios inesquecíveis, fitei os sorrisos de júbilo, quando me deste os primeiros livros da escola. Depois, acompanhei-te, passo a passo, o   calvário de renúncia em que me levantaste para a vida. Quantas vezes me abraçaste, trocando bençãos por aflições, não conseguiria contar... Quantas vezes te ocultaste no sofrimento para que a alegria não me fugisse, realmente não sei...Passou o tempo e, hoje, de alma enternecida, anseio debalde surpreender as palavras om que algo te venha a dizer de meu agradecimento; entretanto, eu que desejaria medir o meu pleito de afeto pelo tamanho de teu devotamento, posso apenas calcular a extensão de meu débito para contigo, a repetir que te amo e que em ti possuo o meu tesouro do Céu. Perdoa, Mãezinha, se nada tenho  para dedicar-te, senão as pérolas do meu planto de gratidão, iluminadas pela orações que endereço a Deus por tua felicidade. E, se entregar algo mais, deixa que te oferte o meu próprio coração, neste livro de ternura, por dádiva singela de minha confiança e carinho, num ramalhete de amor. (Meimei)

Comentário de Joao Aparscido Lucas da Silva em 8 maio 2016 às 13:12
O altruísmo e o amor empregados pela minha mãe para manter a minha familia,tenho uma grande noção do que é ser mãe e o quanto tenho pra agradecê-la para o resto da minha vida!!...
Muito Obrigado,Mãe!!
Comentário de Maura Fernandes em 7 maio 2016 às 22:46

Que linda e abençoada mensagem. Brigada Irmão X Muito agradecida!...

07/05/2016 -21: 41hs.

Amei de verdade.

Comentário de Emília Mitsue Ferreira da Costa em 7 maio 2016 às 18:44

Belíssima mensagem, amei, obrigada pela postagem!

Comentário de Maria Jose santos Salgadinho em 8 maio 2015 às 1:23

Emocionante, saudades de minha Mãe querida!!!Descanse em Paz Mãezinha!!!

Comentário de Luiz Matos de Lima em 7 maio 2015 às 20:28

Comovente...

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!