É permitido abreviar a vida de um doente que sofre sem esperança de cura?(São Luís-Paris, 1860 – O Evangelho Segundo o Espiritismo.)

Um homem está agonizando, vitima de cruéis sofrimentos. Sabe-se que para seu estado não há esperanças. É permitido alguns instantes de sofrimento abreviando-lhe o fim? No caso, pela eutanásia? Quem vos dará o direito de prejulgar os desígnios de Deus? Não pode Ele conduzir um homem à beira da sepultura, para dela retirá-lo em seguida, a fim de fazê-lo examinar a si mesmo e modificar-lhe os pensamentos? Independente da situação extrema em que esteja o moribundo, ninguém pode dizer com certeza que sua hora tenha soado. A ciência sempre esteve correta em suas previsões? Bem sei que há casos que se podem considerar, certamente, como desesperadores, mas se não há nenhuma esperança possível de um retorno definitivo à vida e à saúde, não há inumeráveis exemplos de que no momento de exalar o último suspiro, o doente se reanima e recobra suas faculdades por alguns instantes? Pois bem, esta hora de graça que lhe é concedida pode ser para ele de grande importância, pois ignorais as reflexões que o seu Espírito poderia ter feito nas convulsões da agonia, e que tormentos podem ser poupados num súbito clarão de arrependimento. O materialista, que somente vê o corpo, não levando em conta a existência da alma, não pode compreender essas coisas. Mas o espírita, que sabe o se passa além-túmulo, conhece o valor do último pensamento. Aliviai os últimos sofrimentos o quanto puderdes, mas guardai-vos de abreviar a vida, mesmo que em um minuto apenas, pois este minuto pode poupar muitas lágrimas no futuro.

Exibições: 750

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Paulo Roberto Daguer Rubin em 25 junho 2015 às 4:44

Concordo. Em todos os casos, inclusive de animais, devemos deixar a vida seguir seu curso sem interferir. Esta parte da vida só deve terminar no momento em que havia sido determinado para esta encarnação, porque alguma coisa ainda precisava ser aprendida ou resgatada.

Comentário de eliane maria borges em 24 junho 2015 às 21:47

Concordo totalmente,Deus nos deu a vida e só ele pode tirar, para mim isso é fundamental....

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!