Pai, quando eu for chamado para junto de Ti, quero partir com o coração aliviado de qualquer sentimento menor que possa reter-me ao vale de lágrimas onde me encontro hoje.


Ah, Meu Deus, que nada do que já vivi e ainda vivo seja obstáculo à minha felicidade amanhã!...


Quando eu me for, quero alçar vôo como fazem as aves que planam livres por sobre as misérias humanas, e que não pousam no chão senão para buscar o alimento que as mantém fortes nas alturas!...


Quando meus olhos se cerrarem à ilusão da carne, é de minha vontade que eu me distancie do mundo com a leveza das almas experimentadas na forja das provas árduas, sem que o peso dos sentimentos menores impeça meu anseio de libertação!


Desejo, Pai, libertar-me, sendo fiel à Tua lei de amor e de perdão!


Eu compreendo que a Terra é a escola onde Tu nos prepara para a angelitude!...


Eu compreendo que o sofrimento é a lição que nos faz avançar para a glória ou estacionar na senda de novas e mais dolorosas provas!...


Eu compreendo que tudo é seleção: os laços, a estrada, os acontecimentos...


De minha atitudes colherei bem ou mal; com minhas decisões talharei o que serei amanhã.


Alegrias infinitas ou sofrimentos sem conta nascem unicamente de meus atos, a revelia do que os outros me fazem ou deixam de fazer...


Por isso, Pai, conduz meu pensamento de tal sorte que, quando chegar minha hora, nada do que vivi possa retardar-me o passo ou prender-me outra vez ao sombrio grilhão da dor.


De todos os momentos experimentados, que eu carregue comigo apenas aqueles que me proporcionaram coisas úteis e felizes.


Que os infortúnios e mágoas do passado não sejam mais peso em meu coração, a impedir a realização dos mais ardentes anseios de felicidade e sublimação!...


As lágrimas que me fizeram verter - eu perdôo.
As dores e as decepções - eu perdôo.
As traições e mentiras - eu perdôo.
As calúnias e as intrigas - eu perdôo.
O ódio e a perseguição - eu perdôo.
Os golpes que me feriram - eu perdôo.
Os sonhos destruídos - eu perdôo.
As esperanças mortas - eu perdôo.
O desamor e a antipatia - eu perdôo.
A indiferença e a má vontade - eu perdôo.
A desconsideração dos amados - eu perdôo.
A cólera e os maus tratos - eu perdôo.
A negligência e o esquecimento - eu perdôo.
O mundo, com todo o seu mal - eu perdôo.


A partir de hoje proponho-me a perdoar porque a felicidade real é aquela que nasce do esquecimento de todas as faltas!...


No lugar da mágoa e do ressentimento, coloco a compreensão e o entendimento; no lugar da revolta, coloco a fé na Tua Sabedoria e Justiça; no lugar da dor, coloco o esquecimento de mim mesmo; no lugar do pranto coloco a certeza do riso e da esperança porvindoura; no lugar do desejo de vingança, coloco a imagem do Cordeiro imolado e o mais sublime dos perdões...


Só assim, Pai, se um dia eu tiver que retornar à carne, poderei me levantar forte e determinado sobre os meus pés e não obstante todos os sofrimentos que experimentar, serei naturalmente capaz de amar acima de todo desamor, de doar mesmo que despossuído de tudo, de fazer feliz aos que me rodearem, de honrar qualquer tarefa que me concederes, de trabalhar alegremente mesmo que em meio a todos impedimentos, de estender a mão ainda que em mais completa solidão e abandono, de secar lágrimas ainda que aos prantos, de acreditar mesmo que desacreditado, e de transformar tudo em volta pela força de minha vontade, porque só o perdão rasga os véus sombrios do ressentimento e da revolta, frutos infelizes do egoísmo e do orgulho, libertando meu coração no rumo do bem e da paz, do amor verdadeiro e da felicidade eterna!


Assim seja!

                                    (Psicografia Instituto André Luiz, 08.03.2003)


                                              

                                          

      "Que chova perdão em minh'alma, como chovem flores nesse altar..."

                                                

Exibições: 2561

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de claudie lopes em 13 janeiro 2012 às 18:02

Denise, Aline, o comentário de vocês me fez lembrar a Oração de S. Francisco:

"Senhor, fazei que eu procure mais...

Perdoar e ser perdoado,

Compreender e ser compreendido..."

Bjos, meninas!

Comentário de Denise Lima Gomes Baptista em 13 janeiro 2012 às 16:57

Devemos mesmo exercitar o perdão, como se fosse o ar que respiramos, pq precisamos muito dele, tanto perdoar como ser perdoados, eu amei a oração!!

Comentário de aline dos santos em 13 janeiro 2012 às 16:23

Linda a oração e mto tocante.Vejo o quanto ainda preciso evoluir e perdoar verdadeiramente

Comentário de claudie lopes em 12 janeiro 2012 às 15:52

Obrigado, Gilson e Eliana!

Um grande abraço em seus corações!

Comentário de claudie lopes em 12 janeiro 2012 às 15:52

Antonio, acho o serviço voluntário, seja qual for, a maior caridade que se pode fazer...É quando doamos de nós, para quem precisa...Hoje em dia, as pessoas só querem ter, só querem conseguir...

Buscar melhorar, inclusive materialmente, está certíssimo, inclusive é uma das Leis de Deus - A lei do Trabalho, que estimula o progresso...Mas quem realmente se ama, e é feliz consigo, não consegue ver o outro sofrer, em estado de necessidade, e FICAR EM PAZ COM A PRÓPRIA CONSCIÊNCIA...Aquilo que a vida nos dá, não é apenas para proveito próprio, mas para aprendermos a repartir...

A caridade, é também uma forma de oração...

Valeu!

Comentário de gilson alves correa em 12 janeiro 2012 às 14:49

que assim seja, e linda a oraçao claudie, parabens

Comentário de eliana maria ghadban em 12 janeiro 2012 às 14:48

Vindo de quem vem,não há palavras à dizer,a ñ ser que é simplesmente maravilho,profundo e pra ser refletido!!!!!!

Comentário de Antonio Vieira da cruz em 12 janeiro 2012 às 10:05

Deus criou o homem a sua semelhança e deu a natureza para eles estudarem e buscar a paz interna e externa... Posso afirmar que a riqueza material é uma distribuição de trabalho que enriquece a todos no mesmo seguimento de Jesus Cristo...

Eu, faço um trabalho voluntário (chama dia do albergado), lá vai empresários, dentistas, executivos, trabalhadores, médicos: que poderiam esta em suas casas e suas mansões, mas, estão todos ali cortando cebola, preparando arroz, feijão, carne e outros mantimentos para levarem aos necessitados nas rua de Campinas, entidades...

A caridade nascer assim nas pessoas!!!

Ajudando aquele que necessita de amor e alimento!!!

O textos egue este caminho!!!

Grato!!!

Comentário de Armando Manuel Dias Santos em 11 janeiro 2012 às 19:17

Obrigado eu vou continuar a ver os seus posts.

Comentário de claudie lopes em 11 janeiro 2012 às 18:34

Obrigado, Armando, pelo gentil comentário. A oração deve se tornar um hábito em nossas vidas...

Muitas pessoas só lembram de rezar quando o "bicho pega", e não entendem que o exercício da oração diária só nos fortalece e eleva nossa sintonia, melhorando, inclusive nossas companhias espirituais...

Melhora nossa saúde mental, emocional, psíquica...Enfim, como dizem por aí, é um "santo remédio"!

Mais uma vez, obrigado, e um grande abraço!

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!