Era uma vez, um sábio chinês e seu discípulo. Em suas andanças, avistaram um casebre de extrema pobreza onde vivia um homem, uma mulher, 3 filhos pequenos e uma vaquinha magra e cansada. Com fome e sede o sábio e o discípulo pediram abrigo e foram recebidos. O sábio perguntou como conseguiam sobreviver na pobreza e longe de tudo.

- O senhor vê aquela vaca ? – disse o homem. Dela tiramos todo o sustento. Ela nos dá leite que bebemos e transformamos em queijo e coalhada. Quando sobra, vamos à cidade e trocamos por outros alimentos. É assim que vivemos.

O sábio agradeceu e partiu com o discípulo. Nem bem fizeram a primeira curva, disse ao discípulo :

- Volte lá, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali em frente e atire-a lá em baixo.

O discípulo não acreditou.

- Não posso fazer isso, mestre ! Como pode ser tão ingrato ? A vaquinha é tudo o que eles têm. Se a vaca morrer, eles morrem !

O sábio, como convém aos sábios chineses, apenas respirou fundo e repetiu a ordem :

- Vá lá e empurre a vaquinha.

Indignado porém resignado, o discípulo assim fez. A vaca, previsivelmente, estatelou-se lá embaixo.

Alguns anos se passaram e o discípulo sempre com remorso. Num certo dia, moído pela culpa, abandonou o sábio e decidiu voltar àquele lugar. Queria ajudar a família, pedir desculpas. Ao fazer a curva da estrada, não acreditou no que seus olhos viram: No lugar do casebre desmazelado havia um sítio maravilhoso, com árvores, piscina, carro importando, antena parabólica. Perto da churrasqueira, adolescentes, lindos, robustos comemorando com os pais a conquista do primeiro milhão. O coração do discípulo gelou. Decerto, vencidos pela fome, foram obrigados a vender o terreno e ir embora. Devem estar mendigando na rua, pensou o discípulo.

Aproximou-se do caseiro e perguntou se ele sabia o paradeiro da família que havia morado lá.

- Claro que sei. Você está olhando para ela.

Incrédulo, o discípulo afastou o portão, deu alguns passos e reconheceu o mesmo homem de antes, só que mais forte, altivo, a mulher mais feliz e as crianças, jovens saudáveis. Espantado, dirigiu-se ao homem e disse :

- Mas o que aconteceu ? Estive aqui com meu mestre alguns anos atrás e era um lugar miserável, não havia nada. O que o senhor fez para melhorar de vida em tão pouco tempo ?

O homem olhou para o discípulo, sorriu e respondeu :

- Nós tínhamos uma vaquinha, de onde tirávamos o nosso sustento. Era tudo o que possuíamos, mas um dia ela caiu no precipício e morreu. Para sobreviver, tivemos que fazer outras coisas, desenvolver habilidades que nem sabíamos que tínhamos.

E foi assim, buscando novas soluções, que hoje estamos muito melhor que antes.

Autor desconhecido


Lena

Exibições: 1602

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de sonia izabel ribeiro em 1 fevereiro 2012 às 7:52

Gostei muito da mensagem!!!! As vezes precisamos dar um empurrãozinho na nossa vaquinha da acomodação, para podermos reconhecer em nós nossa capacidade de crescimento em todos os sentidos...

Comentário de Jorge Latorre Herrera em 27 janeiro 2012 às 13:54

nossa só podia ser uma mensajgem de home sabio né?

Comentário de Lais Araújo em 19 janeiro 2012 às 9:18

LINDO.... TEMOS QUE ESTAR SEMPRE PROCURANDO CRESCER EM TODOS OS SENTIDOS.....NUNCA ESTACIONAR.

Comentário de Sandra Regina de Souza e Silva em 17 janeiro 2012 às 15:54

JÁ CONHECIA O TEXTO, E É BEM REAL.

Comentário de ॐ ツLlena -Terapia da Alma ॐ ツ em 7 janeiro 2012 às 12:25

Carlos Roberto... eu sempre falo... tudo a seu tempo, hora e lugar... Vc deve estudar aquilo que lhe preenche... não TEMOS QUE NADA... tudo o que fazemos forçados não tem valor espiritual nenhum... precisamos estar plenos naquilo que fizermos...

abraç0)

Comentário de carlos roberto maggiori em 7 janeiro 2012 às 11:44

   Ao falar uma mentira para nós mesmos, temos que acreditar nela como verdade incontestável.As vezes somos exageradamente racionais e aí fica difícil.Estou passando por momentos difíceis em alguns setores da vida e tive dificuldade em aceitar as verdades espirituais que Allan Kardec prega.Imaginem vocês que nasci em família evangelica e sempre fui orientado para essa linha de pensamento, então precisei me tornar um estudante de várias outras doutrinas e fui até simpatizante do satanismo, nessa minha busca.Finalmente depois de muitas buscas e experiências, tento ser só Espírita, desde que ninguém tente colocar ideias mirabolantes na minha cabeça

Comentário de Linda Diana Silva Brito Pereira em 7 janeiro 2012 às 10:53

È uma pena que as pessoas não visualizem a sabedoria dessa mensagem.

 

Comentário de ॐ ツLlena -Terapia da Alma ॐ ツ em 7 janeiro 2012 às 9:42

Leandro.... sempre quando perdemos alguém ou alguma coisa que estávamos ligados, sofremos, mas vc precisa ser sua melhor companhia nesse momento... Precisamos ser nossa melhor companhia sempre, para que as coisas fluam... se vc ficar triste só vai continuar atraindo coisas negativas e tristeza... mude sua forma de pensar...VC É LUZ... NÃO EXISTEM LIMITES PARA VC...fale esse mentra todos os dias antes de sair de sua cama... vai ver como melhora....

Comentário de ricardo em 7 janeiro 2012 às 0:04

fala a sabedoria oriental ouca quem tem ouvidos p ouvir

Comentário de ॐ ツLlena -Terapia da Alma ॐ ツ em 5 janeiro 2012 às 20:42

Nunca é tarde para nossa vaquinha deixar de existir, e nos fazer crescer... tirar de nós o melhor...

Recurar nunca, nem para tomar impulso, seguir em frente sempre....

© 2022   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!