Desde que uma amiga internauta me mandou o material sobre Ho'ponopono, iniciei uma investigação e procurei acessar o Universo para encontrar uma resposta elucidativa para esse processo. Senti que era interessante, verdadeiro, tendo muito a ver com o Processo Esponja, que está explicado no livro A Gênese, de Allan Kardec, uma das obras básicas do Espiritismo.
Nessa obra, está explicado que do mesmo jeito que uma esponja se embebe de um líquido, o perispírito (corpo que envolve o Espírito), assimila com facilidade os fluidos de um ambiente, de uma pessoa ou ainda de um Espírito habitante do mundo paralelo.

Por sua propriedade de irradiação e expansão fluídica o perispírito penetra e é penetrado com facilidade. O fluido tanto pode ser emitido pelo curador (médium, sensitivo ou uma pessoa qualquer) como pode ser atraído pelo desejo ardente do paciente de se curar e também por sua confiança e fé. Às vezes, é necessária a simultaneidade dos efeitos, enquanto noutras basta uma das ações, a de dar ou de receber(Gênese - Cap. XIV e Cap. XV item II).

Esse processo explica situações como as que nos envolvemos quando vamos visitar alguém ou mesmo quando estamos a conversar com uma pessoa e, de repente, nos dá a vontade de bocejar, sentimos o corpo pesado, sonolência e às vezes até mal estar. Nesse momento, seu corpo energético está realizando o efeito esponja, você está assimilando um tipo de energia ou qualidade de pensamento da pessoa ou ambiente.

Por outro lado, quando você se dispõe a visitar um doente e aplicar energia, fazer orações ou praticar qualquer tipo de auxílio, pode se dar esse processo. Você vai irradiar e o doente vai atrair sua energia. 
Na Bíblia há um fato desse tipo. Jesus estava no meio da multidão, ensinando-os e uma mulher, com hemorragia, tocou as fímbrias de sua roupa. Ele se virou e disse: Alguém tirou de mim “virtudes”. Essa virtude a que ele se refere é a energia que ele, como um Mestre irradiava naturalmente. E para completar ele elucida: A mulher, diante do que falou o Mestre se identificou e ele disse: Tua fé te curou. Ou seja, atribuiu à mulher o poder de atrair e assimilar a energia curativa.

O psicólogo Dr. Ihaleakala Hew Len, 70 anos de idade, é considerado um "xamã avô" e atua como terapeuta no Havaí. Ele é o criador do processo

Ho´oponopono. 


No Hospital Estatal do Havaí havia um pavilhão onde ficavam os loucos criminais muito perigosos. O Dr. Len nunca viu os pacientes. Assinou um acordo para ter uma sala no hospital e revisar os prontuários médicos deles. Depois de poucos meses, os pacientes que estavam acorrentados receberam a permissão para caminharem livremente. Outros, fortemente medicados, começaram a ter sua medicação reduzida. E aqueles, que não tinham jamais qualquer possibilidade de serem liberados, receberam alta. 
E um fato singular: Nesse setor do Hospital, antes era comum o pessoal se negar a estar com aqueles doentes. As pessoas que passavam por aquele pavilhão simplesmente caminhavam com as costas coladas à parede com medo de serem atacadas pelos pacientes. Não era um lugar bom para viver, nem para trabalhar, nem para visitar. Após o processo, o pessoal começou a gostar de ir lá e trabalhar.

Joe Vitale, autor dessa reportagem, perguntou ao Dr. Len: "O que foi que o senhor fez para ocasionar tal mudança nessas pessoas. Explicou o psicólogo, hooponopono significa amar-se a si mesmo. Se você deseja melhorar sua vida, você deve curar sua vida. Se você deseja curar alguém, mesmo um criminoso mentalmente doente, você o faz curando a si mesmo.

Perguntei ao Dr. Len como ele curava a si mesmo. O que era, exatamente, que ele fazia, quando olhava os prontuários daqueles pacientes.
- "Eu, simplesmente, permanecia dizendo "Eu sinto muito" e "Te amo".
Será tão simples assim? Com certeza. Porque quando diz “Eu sinto muito” ele está trazendo para o seu Universo (efeito esponja) as dores e desacertos da criatura e quando ele pronuncia esta palavra de poder (mantra): “Te amo”, ele está permitindo ou realizando o efeito mutação (cura), a que se refere Jesus. 

Eu entendo que esse processo - O Efeito Esponja - atualmente redescoberto e aplicado como Ho´ponopono, pode ser um passo decisivo para a humanidade. 
Você estará pondo em prática um ensinamento milenar - o amor ao próximo - de uma maneira simples e objetiva. 
Não é necessário dizer para a pessoa ou para o doente (ajudar sem ostentação) e nem traz qualquer tipo de conseqüência nefasta para seu corpo ou alma, pois as atitudes de amor ocultas e sinceras se transformam em antibiótico divino.



Retirado de Rede Amigo Espírita

Exibições: 3257

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Yuri Araujo em 6 abril 2012 às 6:59

Desculpem os erros ortográficos, foi de sono...rsrsrs

Abraços

Comentário de Yuri Araujo em 6 abril 2012 às 6:56

Olá, queridos imãos!

Gostaria de deixar para nossa meditação um trecho de um hino da Seicho-no-ie. Acho que toda vibração negativa é apenas um estado mental inadequado e ilusório que o ser humano cria em sua prórpia mente.E para transformar as vibrações precisamos velas de forma diferente. Não aplico passes, mas acho que todas as coisas dependem dos óculos que usamos para enxergar a vida. Nossa mente é criadora e se pensarmos que estamos recebendo uma energia negativa isso acontecerá. Todas as pessoas, como filhos de Deus, possuem uma imagem verdadeira perfeita, porém coberta por ilusões. Há de se mentalizar, pelo amor,  esses véus de ilusões sombrias saindo de sobre nossos irmãos e visualizar o bem que existe em toda criatura cobrindo cobrindo o aparente e ilusório mau. O mau não é a verdade, portanto é mentira; e a mentira não é a realidade. Como diz a sutra: "Não há nada além da luz que prove a inexistência da treva."

 

Bem, me considero um iniciante, um leigo em todo esse assunto e espero não ter falado besteira.

 

"Porque Deus é vida universal

E porque eu sou filho de Deus,

A todos vivifico

E todos vivificam o meu ser"

(Canto para contemplar a imagem verdadeira.)

Comentário de Gardenia G. De Vargas em 5 abril 2012 às 17:38

Muito bem colocado.....Eu ,tenho essa sensibilidade bem acentuada perante as pessoas...acabo, por vezes,sem energias....então farei  em pensamento uma limpeza interior..no momento que receber essas vibrações negativas ...não sei se vou conseguir tenho sofrido por isso ...como resolver,então será dessa forma ??????Enviando energias de amor de paz...mas nem sempre isso é possível!!!!!Aceito sugestões!!!Sou espírita Kardecista em estudo!!!!!

Comentário de claudie lopes em 2 abril 2012 às 20:43

Que bom que gostou, Yuri. Obrigado a vc!!

Grande abraço!!

Comentário de Yuri Araujo em 2 abril 2012 às 20:24

Nossa! Adorei o efeito produzido por essa combinação das mentes fraternas!!! Parabéns!!! Muito obrigado!

Comentário de David Fernandes Pereira em 26 março 2012 às 19:07

Enfim a resposta para uma dúvida que carrego a muitos anos!!!

 

Comentário de cristina silva em 23 março 2012 às 11:32

Gostei muitissimo deste artigo, muito bom e esclarecedor.

Comentário de Vanessa Mendes Cunha em 22 março 2012 às 8:41

Seu comentário foi muito bom mesmo, Marta Valéria, fez um link perfeito com o artigo da Claudia Lopes..... perfeito... agradeço por compartilharem essas informações....

Comentário de Marta Valéria em 22 março 2012 às 7:30

Pois é amigos queridos.. como disse a Vanessa....temos que cuidar da nossa  cegueira.....e  quando nos juntamos....fica tudo tão mais fácil de se ver não é ??!!! 

Agradeço a oportunidade de ter podido abrir um pouco mais os meus olhos aqui neste espaço.

Em todos!

Comentário de Lisete de Oliveira em 21 março 2012 às 12:34

adorei.

© 2022   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!