Um frequentador da Casa Espírita, chegou ao dirigente da Casa e disse:
- Senhor Fabrício, há várias semanas venho comparecendo às reuniões de assistência espiritual, segundo suas recomendações e, até o momento, não experimentei nenhuma melhora. Continuo com a enxaqueca de sempre, acompanhada de insuperável angústia e incômodos desajustes digestivos . . .
Respondeu o dirigente:
- Meu irmão, é assim mesmo. Como venho lhe explicando, você está sob a ação de um obsessor do passado. É preciso dar tempo ao tempo . . .
Reclama o frequentador:
- Mas, senhor Fabrício, informaram-me que este é um "centro forte". Que mentores poderosos trabalham aqui. Eles poderiam resolver minha situação rapidamente . . .
- Em qualquer agrupamento onde se procure observar a orientação espírita e as lições de Jesus, há benfeitores espirituais agindo em nosso benefício. Ocorre que a solução de nossos problemas não depende tanto da ajuda do céu; é necessário a boa vontade dos interessados da Terra. Não basta receber ajuda dos Espíritos, os benefícios do "passe" ou o conforto da mensagem espírita cristã. É preciso cultivar a oração, disciplinar as emoções, superar irritações e ressentimentos e, sobretudo, exercitar o Bem. O esforço da caridade é recurso fundamental para libertar-se do obsessor. A caridade que você praticar, poderá sensibilizar o obsessor, fazendo com que ele desista de sua má intenção.
O cavalheiro concorda sem convencer-se. E diz:
- Sim, sim. Mas o senhor há de convir que com as dificuldades que venho enfrentando é impossível seguir esta orientação!
- Realmente, não é fácil, nem tanto em virtude de seu estado, mas muito mais porque esta tentativa exige uma mudança radical em sua vida, levando-o a esquecer um pouco a busca pelas coisas passageiras da Terra para buscar coisas que serão para a Vida Eterna. Raros se dispõem a essa "guinada existencial".
Desanimado o frequentador pergunta:
- Quer dizer que não há outro caminho?
Concluiu Fabrício:
- Penso que não. O próprio Cristo alertou-nos sobre este assunto quando falou sobre a porta estreita . . .
O frequentador informou:
- Pois bem, seguirei sua orientação . . .
O cavalheiro frequentador da Casa Espírita despediu-se e partiu. Nunca mais voltou! Seguiu em frente, à procura de um "centro forte" . . .
Muitos enxergam o Centro Espírita como um mero recurso de cura para males corporais e espirituais, cuja eficiência está subordinada à "força" de seus dirigentes e guias.
Fazem "via sacra" nos agrupamentos espiritistas, sem aprender a lição fundamental: a cura de seus males está subordinada, essencialmente, ao esforço de sua própria renovação.

(Richard Simonetti)

Como disse Bezerra de Menezes: “O estudo da Doutrina faz adeptos conscientes para a Causa. Quem se aprofunda no conhecimento da Verdade solidifica a fé.”
Quem procurar o Espiritismo somente para obter cura imediata de seus males físicos e espirituais, ou para resolver de pronto seus problemas materiais, poderá ficar decepcionado.
Porque somente se realiza o que estiver dentro das leis divinas. E o Espiritismo não tem por finalidade principal a realização de fenômenos, mas, sim, o progresso moral da humanidade.
O Espiritismo esclarece que não retira problemas e dores do nosso caminho. Explica-nos o porquê das coisas e ensina-nos: como podemos melhorar a nós mesmo para gerarmos efeitos felizes; como prevenir e resolver problemas espirituais, desde que empreguemos vontade e esforço no sentido do Bem; ou ainda, como superar aquilo que, por ora, não pode ser mudado porque nos serve de expiação ou de prova.

Exibições: 6

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!