Era uma vez...

As histórias maravilhosas começam assim.

Não importa o tamanho delas.

Se começam por era uma vez, são sempre maravilhosas.

Pois era uma vez um homem.

Um homem pobre que de precioso só tinha um cálice.

Nele, ele bebia a água do riacho que passava próximo à sua casa.

Nele, bebia leite, quando o conseguia, em troca de algum trabalho.

Era pobre, mas feliz.

Feliz com sua esposa, que o amava.

Feliz em sua pequena casa, que o sol abraçava nos dias quentes,

tornando-a semelhante a um forno.

Feliz com a árvore nos fundos do terreno, onde escapava da canícula.

Saía pelas manhãs em busca de algum trabalho

que lhe garantisse o alimento a ele e à esposa, a cada dia.

Assim transcorria a vida, em calma e felicidade.

Nas tardes mornas, quando retornava ao lar,

era sempre recebido com muita alegria.

Era um homem feliz.

Trazia o coração em paz, sem maiores vôos de ambição.

Então, um dia...

Sempre há um dia em que as coisas acontecem e mudam o rumo da História.

Pois, nesse dia, nem ele mesmo sabendo o porquê,

uma lágrima caiu de seus olhos, dentro do cálice.

De imediato, o homem ouviu um pequeno ruído,

como de algo sólido, que bateu no fundo do recipiente.

Olhou e recolheu entre os dedos uma pérola.

Sua lágrima se transformara em uma pérola.

Então, o homem pensou que poderia ficar muito rico se chorasse bastante.

Como não tinha motivos para chorar, ele começou a criá-los.

Precisava se tornar uma pessoa triste, chorosa, para enriquecer.

Com o dinheiro da venda das pérolas

pensava comprar lindas roupas para sua esposa,

uma casa mais confortável, propriedades, um carro.

E assim foi.

Ele começou a buscar motivos para ficar triste e para chorar muito.

Conseguiu muitas riquezas. Ele poderia tornar a ser feliz.

No entanto, desejava mais.

As pequenas coisas que antes lhe ofertavam alegrias,

agora, de nada valiam.

Que lhe importava o raio de sol para se aquecer no inverno?

Com dinheiro, ele mandou colocar calefação interna em toda sua residência.

Por que aguardar os ventos generosos para arrefecer o calor nos dias de verão?

Com dinheiro, ele pediu para ser instalado ar condicionado em toda a sua casa.

E no carro, e no escritório que adquiriu para gerir os negócios que o dinheiro gerara.

E a tristeza sempre precisava ser maior.

Do tamanho da ambição que o dominava.

Nunca era o bastante.

Os afagos da esposa, no final do dia

e nos amanheceres de luz deixaram de ser imprescindíveis.

Ele não podia perder tempo.

Precisava chorar.

Precisava descobrir fórmulas de ficar mais triste e derramar mais lágrimas.

Finalmente, quando o homem se deu conta,

estava sem esposa, sem amigos.

Só... Com seu dinheiro, toda sua imensa fortuna.

Chorando agora, estava tão desolado,

que nem mais se importava em despejar o dique das lágrimas no cálice.

A depressão tomara conta dele e nada mais tinha significado.

A história parece um conto de fadas.

Mas nos leva a nos perguntarmos

quantas vezes desprezamos os tesouros que temos,

indo à cata de riquezas efêmeras.

Pensemos nisso...

E não desperdicemos os valores verdadeiros de que dispomos.

Nem pensemos em trocá-los por posses exageradas.

A tudo confiramos o devido valor, jamais perdendo nossa alegria.

Haveres conquistados à troca de infelicidade somente geram infelicidade.

(O caçador de pipas, de Khaled Hosseini)

Exibições: 900

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de beatriz aparecida cardoso em 15 setembro 2013 às 22:27

MUITO OBRIGADA POR PARTILHAR

Comentário de Gema Bicalho em 11 setembro 2013 às 23:53

Bela lição, lembretes que sempre nos ajudam.

Comentário de nise duarte em 9 setembro 2013 às 12:49

adorei! sempre é bom ser lembrando dos valores da vida .

Comentário de Lais Araújo em 9 setembro 2013 às 10:33

muito bom, as vezes não valorizamos o que temos, eu louvo a Deus, por tudo que tenho....

Comentário de sandra maria simonin de miranda em 8 setembro 2013 às 22:31

O livro é ótimo

Bela postagem

Obrigada.

Comentário de sueli rodrigues em 8 setembro 2013 às 3:00

boa noite ainda não li esse livro mais vou quere ler deve ser maravilhoso , obrigada ....

Comentário de Lucivânia Souza em 7 setembro 2013 às 20:59

Esse livro é maravilhoso. Muitas lições!!!

Comentário de Maria Aparecida Manoel da Silva em 7 setembro 2013 às 20:19

somos testados todos os dias,então fiquemos atentos,nem sempre precisamos de muitas perolas para sermos felizes.

 

Comentário de Silvio Augusto Sgai em 7 setembro 2013 às 18:16

Grandes verdades, e tirado de um grande livro.

 

Silvio

Comentário de Marta Valéria em 7 setembro 2013 às 17:07

Obrigada Deni !

Beijocas grandes :D !

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!