Incorporação Mediúnica: 

É a forma de mediunidade que se caracteriza pela transmissão falada das mensagens dos Espíritos. É, em nossos dias, a faculdade mais encontrada na prática mediúnica. Pode-se dizer que é uma das mais úteis, pois, além de oferecer a oportunidade de diálogo com os Espíritos comunicantes, ainda permite a doutrinação e consolação dos Espíritos pouco esclarecidos sobre as verdades espirituais.

O papel do médium seja ele consciente ou não, é sempre passivo, visto que servindo de intérprete neste intercâmbio, deve compreender o pensamento do Espírito comunicante e transmiti-lo sem alteração, o que é mais difícil quanto menos treinado estiver.

A incorporação é também denominada psicofonia, sendo esta denominação preferida por alguns porque acham que incorporação poderia dar a idéia do Espírito comunicante penetrando o corpo do médium, fato que sabemos não ocorrer.

Martins Peralva, na sua obra "Estudando a Mediunidade, que por sua vez, baseou-se na obra "Nos Domínios da Mediunidade", ditada pelo Espírito André Luiz ao médium Francisco Cândido Xavier, esclarece que:

"É através dela (a incorporação), que os desencarnados narram, quando desejam (ou quando lhes é facultado), os seus aflitivos problemas, recebendo dos doutrinadores, em nome da fraternidade cristã, a palavra do esclarecimento e da consolação."

 

"Referindo-se aos benefícios recebidos pelo Espíritos nas sessões mediúnicas, é oportuno lembrarmos o que afirmam mentores balizados :

Léon Denis, por exemplo, acentua que, no Espaço, sem a benção da incorporação, os seus fluidos, ainda grosseiros, "não lhe permitem entrar em relação com Espíritos mais adiantados".

O Assistente Aulus, focalizando o assunto, esclarece que eles "trazem ainda a mente em teor vibratório idêntico ao da existência na carne, respirando na mesma faixa de impressões".

Emmanuel, com a palavra sempre acatada, salienta a necessidade do serviço de esclarecimento aos desencarnados, uma vez que se conservam, "por algum tempo, incapazes de apreender as vibrações do plano espiritual superior"."

No Livro "Desafios da Mediunidade", o Espírito Camilo (mentor do médium e conferencista José Raul Teixeira), examina o termo "incorporação" – Questão n.º 28, trazendo um enfoque muito importante:

"É correto falar-se em "incorporação"?"

Resposta: "Não se trata bem da questão de certo ou errado. Trata-se de uma utilização tradicional, uma vez que nenhum estudioso do Espiritismo, hoje em dia, irá supor que um desencarnado possa "penetrar" o corpo de um médium, como se poderia admitir num passado não muito distante.

 

O fato de continuar-se a usar o termo incorporação, nos meios espíritas, também se deve a sua abrangência. Comumente (adj. Vulgarmente; geralmente. (Decomum.)), é proposto o termo psicofonia; contudo, para muitos, a expressão estaria indicando somente fenômenos da fala, como na psicografia temos o fenômeno da escrita, tão somente. Ocorre que podemos encontrar médiuns psicógrafos cujo psiquismo os desencarnados comandam plenamente. Aqui, então, tecnicamente, o termo psicofonia, não se aplicaria, enquanto ficaria suficientemente compreensível o termo incorporação.

Evocamos, então, o pensamento kardequiano, expresso em O Livro dos Espíritos, dando elasticidade ao termo "alma", a fim de fazer o mesmo no tocante ao termo incorporação. Como ele aparece com muita freqüência ao longo dos estudos espíritas: "cumpre fixarmos bem o sentido que lhe atribuímos, a fim de evitarmos qualquer engano." (O Livro dos Espíritos, Introdução - II, final.)

 

* Material retirado das apostilas da SEF (Sociedade Espírita Fraternidade)

Bibliografia:

KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Parte Segunda, Cap. XIX; Introdução, II – final.
KARDEC, Allan. O Livro dos Médiuns. Capítulos XIV, item 172, XVI, item 188 e XIX, item 225.
DENIS, Leon. No Invisível. Segunda Parte, Cap. XIX
XAVIER, Francisco Cândido. Missionários da Luz. Pelo Espírito Emmanuel. Cap. VII e XVI.
XAVIER, Francisco Cândido. Nos Domínios da Mediunidade. Pelo Espírito André Luiz. Cap. V.
TEIXEIRA, José Raul. Desafios da Mediunidade. Pelo Espírito Camilo. Questões 14, 15, 16 e 28.
PERALVA, Martins. Estudando a Mediunidade. Capítulo IX – Incorporação.

Exibições: 645

Tags: Incorporação, mediúnica

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de claudie lopes em 4 julho 2013 às 20:43

Confesso que quando li este trecho, me chamou a atenção...Vou olhar, mas só no fim de semana...e te dou retorno!

Obrigada, querido! Mil bjos!

Comentário de adão de araujo em 4 julho 2013 às 0:26

Oi Claudie. Filha, esse texto é muito bom pois apresenta esclarecimentos muito importantes para os nossos  estudos da mediunidade. Entretanto, no parágrafo segundo a afirmativa de que o médium é sempre passivo, seja ele consciente ou não, parede-me estar em desacordo com André Luiz em o livro "Nos domínios da mediunidade". Neste livro no capítulo 3 "Equipagem mediúnica" vemos referência ao médium Antonio Castro cuja passividade é muito preocupante, por diversos fatores,  para os diretores das atividades daqule grupo. E ainda no mesmo capítulo, referindo-se a médium Celina, temos a informação de que esta é médium consciente e exerce vigoroso controle sobre a manifestação de um determinado Espírito comunicante.

Claudie, dê uma olhadinha no capítulo citado, depois comenta aqui conosco. Tá bom?

Um abração prá você e votos de muita paz.

Comentário de Luciano Cordeiro em 2 julho 2013 às 9:52

Olá bom dia a todos!!

Ao longo de nossa existência , muitos inconvenientes foram criados por questões de palavras , alegorias e etc...

A incorporação no termo exato da palavra , de fato, não existe  e sim , a psicofonia. Penso que devemos aos poucos , substituindo os termos equivocados e inserindo aqueles que são os corretos,  a fim de evitarmos essas confusões e pararmos de perder tempo com  questões de palavras.

Comentário de Vera Maria Souza de Carvalho em 29 junho 2013 às 0:09
Boa noite!
Comentário de Vera Maria Souza de Carvalho em 29 junho 2013 às 0:07
Muito bom!
Comentário de sueli rodrigues em 28 junho 2013 às 17:16

MUITO INTERESSANTE !!!!!!!!

Comentário de Rose Régis em 28 junho 2013 às 11:45

legal..

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!