Mais um estudo da doutrina espirita. Obsessão de Médiuns e Trabalhadores da Luz

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas

A obsessão de médiuns é um assunto interessante, já que muitos descobriram que eram médiuns através da obsessão. Com a interferência dos espíritos de baixo padrão eles compreenderam a importância de equilibrar suas vidas.

É importante falar um pouco sobre mediunidade para que este tópico não incorra em dúvidas ou interpretação errônea.

Todos somos médiuns, a prova disso é que todos podemos ser vítimas de obsessão, ou seja, qualquer um pode receber influências mentais ou emocionais de outro espírito. Os médiuns que trataremos mais amplamente aqui são aqueles que possuem a faculdade mediúnica "mais aflorada" que o normal, isto é, a espiritualidade "abre um pouco mais" as suas portas de contato com o o "outro lado" para que ele de alguma forma ajude na melhora dos seus irmãos (encarnados e desencarnados).

Ao contrário do que muitos pensam o médium é, na maioria das vezes, um espírito que ainda possui várias arestas que devem ser lapidadas, por isso ele pode falhar como qualquer outro.

A mediunidade é uma "oportunidade" para que o irmão resgate seus erros e compromissos anteriores de forma mais rápida. Pelo seu contato com a espiritualidade, sua preparação antes de encarnar e o estudo que GERALMENTE ele é estimulado a fazer, ele se torna mais "saudável" para as lutas, mas de forma alguma consegue extinguir as "tendências inferiores" que ainda vibram latentes, somente o trabalho incessante e a dedicação ao próximo poderão levá-lo ao fortalecimento necessário.

Porque escrevi isso tudo? Simples, porque os espíritos inferiores sabem disso, eles sabem das tendências inferiores da grande maioria dos médiuns, porque eles o estudam para saber seus pontos fracos.

Eles também sabem que sua mediunidade aflorada, quando aprimorada através de um desenvolvimento sério será útil aos espíritos superiores, que a utilizarão para esclarecer os necessitados e retirar muitos das sombras, o que atrapalha os planos das trevas.

Outro ponto importante é que a obsessão de médiuns IMPREVIDENTES que não oferecem resistência ao contato com o astral inferior, sofrendo facilmente a fascinação e posterior subjugação.

Muitos médiuns pensam que porque conseguiram vencer os obsessores no seu primeiro encontro e decidem entrar para um centro estão imunes às suas investidas, LEDO ENGANO!!! O que temos são tréguas, mas com certeza eles tentarão de formas diferentes tirá-lo do caminho de Jesus, quanto maior o alcance e mais importante o trabalho mediúnico, mais forte o assédio.

Por isso quanto maior o destaque do médium mais ele deve exercer os conselhos do Mestre, "Orar e Vigiar", ser humilde, menos orgulhoso e buscar sempre burilar as suas imperfeições.

A obsessão ao médium também pode se dar pelos outros motivos citados: vingança, vampirismo, etc.. , e como todos os outros deve reformular sua conduta para que se cure.

Trabalhar como médium não é a resposta para obsessão, ele primeiro deve se curar, entender as responsabilidades e compromissos da tarefa mediúnica e aceitar os ensinamentos de Jesus para que depois COMECE a PREPARAÇÃO para o trabalho.

Muitos se perguntam porque os mentores permitem que o médium seja obsediado, já que ele é responsável por zelar pelo seu pupilo. Cabe aqui explicar que o médium quando mergulha nos prazeres e sensações físicas, perde o contato com o seu mentor, que debalde tenta chamá-lo para realidade espiritual. Quantos conselhos são ignorados e quantos chamados são respondidos com sarcasmo? Os mentores nada podem fazer quando o médium que está a seus cuidados afunda na lama do mundo físico, pois por própria escolha ele entra em contato com os espíritos trevosos e se afasta da proteção e auxílio do mentor.

O mentor então espera até que o médium se canse, provando real desejo de renovação.

Nesse momento o mentor faz de tudo para encaminhá-lo a irmãos que educam e exemplificam nas leis do amor e da caridade.

Mas não pense que o caminho do médium é uma estrada florida só porque ele decidiu se aprimorar. Para se livrar dos algozes ele terá que mostrar muita força de vontade, contudo, o mesmo mal que o fez afundar será útil para construir a sua fortaleza interior, que um dia será utilizada para imunizá-lo contra as investidas das trevas.

Muitos médiuns que aparecem com sua mediunidade aflorada esquecem a necessidade do preparo intelectual, emocional e até físico. Muitos querem trabalhar, esquecendo dos impedimentos e dificuldades que aparecerão.

Uma boa parte desses médiuns acabam sendo influenciados por legiões de obsessores, que então os usam para práticas do mal e se tornam mercenários dos bens espirituais. É um quadro triste e doloroso, pois o médium será explorado durante a sua vida e após o seu desencarne, já que os espíritos que o atendiam se acham no direito de cobrar os "favores" realizados.

No livro Nos Domínios da Mediunidade, de Chico Xavier temos um bom exemplo de Mediunidade Transviada

Exibições: 8

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!