Livro dos Espíritos - 162 anos O que é Allan Kardec?*

*título em homenagem ao Livro dos Espíritos que completa 162 anos no dia 18 de abril de 2019 e cuja primeira pergunta é: O que é Deus?
A publicação de O Livro dos Espíritos é considerada o marco de fundação do Espiritismo.


A resposta simplista seria dizer que Allan Kardec é o codificador do espiritismo. A pessoa que a partir de 1854 começa a estudar fenômenos paranormais e termina por publicar os cinco livros que dão embasamento para a doutrina dos espíritos: Livro dos Espíritos (filosofia) 1857, Livros dos Médiuns (ciência) 1861, Evangelho Segundo o Espiritismo (moral) 1864, O céu e o inferno (religião) 1865 e A gênese (ciência e religião) 1868.

Mas, na verdade, Allan Kardec foi o pseudônimo adotado por Hippolyte Léon Denizard Rivail a partir de 18 de abril de 1857, ocasião da publicação da primeira edição do Livro dos Espíritos. Esse nome foi sugestão de uma entidade de nome Zéfiro, espírito protetor da família Baudin, cujas sessões mediúnicas domésticas eram frequentadas por H.L.D. Rivail.

A troca de nomes se deu porque Hippolyte Léon Denizard Rivail era um professor, pedagogo em Paris, discípulo de Pestalozzi e que nessa época já publicara 20 livros didáticos adotados por escolas e universidades da França. Era importante discernir as duas fases da mesma encarnação: primeiro educador laico e, agora, divulgador das revelações da doutrina espírita.

Em 1854 o professor Rivail ouve falar de “mesas girantes” e a partir de 1855 começa a frequentar essas sessões que à época, eram tidas pela elite parisiense como diversão, algo para passar o tempo durante o frio inverno francês. O pedagogo se interessa pelo fenômeno por ser, há anos, um estudioso de magnetismo, algo que, em teoria, só era possível em seres vivos, mas que, dizia-se, estava acontecendo com objetos inanimados, no caso, as famigeradas mesas.

Ao observar os fatos o professor Rivail chega à conclusão que: “todo efeito inteligente tem uma causa inteligente”. Vale lembrar que ele era um estudioso, cientista cético, em pleno período do positivismo então, nada mais natural que buscar essa causa inteligente, levantar questões e provar, materialmente, o que estava acontecendo. E foi assim que surgiu a doutrina dos espíritos, pelo empenho, disciplina e comprometimento de um homem que cumpriu, na carne, a missão assumida ainda no plano espiritual.

Respondemos à pergunta do título “O que é Allan Kardec?” mas ainda precisamos responder “Quem é Allan Kardec?”.

Como dito acima, a alcunha foi dada ao professor Rivail pelo espírito protetor Zéfiro. Em uma encarnação antiga, nas Gálias, provavelmente na atual região da França, os dois teriam sido sacerdotes celtas, chamados druidas, na época do imperador romano Júlio César, entre 58 e 44 antes de Cristo.

E o que espiritismo tem a ver com druidismo e religião celta?

Mais do que se imagina. Druidas não eram apenas líderes religiosos, eles eram pessoas (homens ou mulheres) que reuniam conhecimentos filosóficos, científicos, morais e de culto religioso para o benefício da comunidade a qual pertenciam. Além disso, os celtas acreditavam em: divindade única (um só deus), imortalidade da alma, reencarnação, livre-arbítrio, lei de causa e efeito, evolução espiritual, inexistência de penas eternas (não acreditavam em inferno), esferas espirituais e proteção de espíritos superiores.

Como se percebe, o professor Rivail é a prova de que conhecimentos adquiridos em encarnações passadas são extremamente úteis nas atuais. Ele conseguiu, na França do século XIX resgatar, amplificar e ensinar algo que seu espírito já aprendera no século I a.C na mesma região do planeta.

A partir de 1855, novamente com o título de Allan Kardec e com a ajuda do plano espiritual superior ele codifica a doutrina dos espíritos em tempo recorde (são apenas 14 anos de estudo e produção em um período em que a tecnologia da comunicação não era tão avançada como hoje, século XXI) e nos brinda com essa preciosidade de conhecimentos milenares que, passados 162 anos continua mais atual do que nunca.

Hippolyte Léon Denizard Rivail ou, simplesmente, Allan Kardec, desencarnou em 31 de março de 1869, mas sua obra e seu espírito são imortais e ele já sabia disso há 2000 anos.

Vale lembrar que H.L.D. Rivail e Allan Kardec não foram as únicas encarnações desse espírito de luz. Hermínio C. de Miranda conta em seu livro Os Cátaros e a heresia católica que, antes de encarnar em Lyon, França em 03 de outubro de 1804 esse espírito esteve na carne como o reformista pré-protestante checo Jan Huss no século XV e desencarnou em 1415 na Alemanha em uma fogueira da inquisição católica cantando “Jesus filho de Davi tem misericórdia de mim”.


Fonte: Obras Póstumas e Livro dos Espíritos – Allan Kardec
O Gênio Céltico e o Mundo Invisível – Léon Denis

Exibições: 12

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!