Liberdade, igualdade e fraternidade - Texto de Waldemar Setzer

(imagem adicionada por Henrique)

Olá a todas/os,

Gostaria de chamar a sua atenção para meu último artigo:

LIBERDADE, IGUALDADE, FRATERNIDADE: PASSADO, PRESENTE, FUTURO

que está em

www.ime.usp.br/~vwsetzer/liberdade-igualdade-fraternidade.html

Copio aqui o início dele:

---

A tríade "liberdade, igualdade, fraternidade" tornou-se popular com a Revolução Francesa; Robespierre propôs em 1790 que ela fosse escrita nos uniformes da Guarda Nacional e em todas as bandeiras. Em 1848 esse lema foi definido na constituição francesa como constituindo um princípio da república, e aparece nas constituições de 1946 e 1958. Ela teve várias variações, como "união, força, virtude", usada em lojas maçônicas, ou "liberdade, segurança, propriedade", "liberdade, unidade, igualdade" etc. Durante a ocupação nazista foi substituída por "trabalho, família, pátria". Mas foi a sua forma conhecida hoje que se tornou um lema da França, adotado inclusive em outros países, como na constituição hindu de 1950. O primeiro artigo da Declaração Universal dos Direitos Humanos contém essa tríade: "Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade."

É interessante notar que esses três ideais tornaram-se movimentos sociais ao longo da história. Antes de abordarmos esse aspecto em cada um, é importante caracterizar como ele é entendido neste texto.

---

Como sempre, aguardo suas críticas e sugestões.

aaaaaaaaaaaaaa, VWS.

Exibições: 1804

Tags: ue

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de sueli rodrigues em 15 setembro 2014 às 14:56

boa tarde muito bom .

Comentário de Marina da Rocha e Silva em 14 setembro 2014 às 20:04

O lema de Aquários é este da revolução francesa : Liberdade , Igualdade e Fraternidade .Estamos num tempo de transição ,dai estarmos preparados para esta passagem ! 

Comentário de Valdemar W. Setzer em 14 setembro 2014 às 12:23

Olá a todas/os,

Agradeço ao nosso querido e esforçado coordenador Henrique por ter divulgado esse meu artigo novamente.

Estou à disposição, por aqui ou pessoalmente (ver meu endereço de e-mail como figura em minha home page, basta procurar pelo meu nome) para responder perguntas e receber críticas e sugestões.

Coloco-me também à disposição para dar palestras ou participar de debates ou bate papos pessoais sobre esse ou outros assuntos. Moro em São Paulo, mas muitas vezes vou a outras cidades dar palestras e entrevistas, ver em

http://www.ime.usp.br/~vwsetzer/pals/pals-cursos.html

aaaaaaaaaa, VWS.

Comentário de Valdemar W. Setzer em 21 agosto 2014 às 23:49

Olá a todas/os,

Edson, eu não apliquei o lema à organização social. Tratei apenas das relações humanas. Mas posso mostrar como o lema deveria ser aplicado corretamente na organização da sociedade -- cada parte em seu devido lugar.

aaaaaaaaaaaaaa, VWS.

Comentário de Edson A.Silva Karcará-Urú/Arachá em 21 agosto 2014 às 0:52

Prezado Valdemar;Muito bonito ,justo e nobre este antigo lema oriundo da Revolução Francesa,diga-se Robespierre.Infelizmente, na realidade do capitalismo selvagem em que vivemos,lamentávelmente não se aplica na prática.

Comentário de Nilza Garcia em 10 agosto 2014 às 17:17

Que cada professor deve amar seus alunos e deve ser amado por eles. (Simples de falar mas dificílimo de implementar...)

PERFEITO!!!

Obrigada pelo texto, Waldemar!

Comentário de sueli rodrigues em 4 agosto 2014 às 11:17

muito bom Henrique bom dia .

Comentário de Inocêncio Diniz Araujo em 2 agosto 2014 às 21:22

Boa noite, muito obrigado Henrique...

Comentário de Valdemar W. Setzer em 12 maio 2013 às 10:23

Olá a todas/os,

Na pedagogia Waldorf, idealmente um professor pega uma classe no 1o. ano do ensino fundamental e a leva até o 8o. ano, dando todas as matérias principais (português, matemática, história, geografia, ciências e muitas outras próprias da pW). É o chamado "professor de classe". Isso significa um aprendizado e um amadurecimento fantásticos para o professor. Algumas pessoas vão expressar uma objeção padrão: um mau professor pode prejudicar muito uma classe se fica com ela por muitos anos. De fato, e para evitar isso o colegiado de professores de uma escola Waldorf tem que ficar sempre de olho em cada professor, e os pais dão um retorno essencial sobre o andamento de cada classe. Mas, em geral, o crescimento do professor junto com a classe evita esse problema. Por outro lado, um bom professor de classe Waldorf é uma dádiva para seus alunos. Nossa 2a. filha (agora com 45 anos, seus filhos estão em escola Waldorf) entrou na puberdade aos 13-14 anos. Minha esposa, que foi médica escolar na mesma escola W durante 28 anos, tem certeza de que a não aceleração da puberdade dela foi em grande parte devida ao professor de classe genial que ela teve (e a educação em casa, obviamente; por exemplo, não tínhamos TV).

aaaaaaaaaaaaaa, VWS.

Comentário de Valdemar W. Setzer em 10 maio 2013 às 0:19

Olá a todas/os,

Maria de Lourdes, você deve estar se referindo à palestra que dei para os professores da Escola Waldorf Vale Encantado, de Capão Bonito, SP, em 24/3/12. De fato, eu mencionei a tríade Liberdade, Iguadade e Fraternidade nessa palestra, mas foi no contexto da organização social antroposófica (a Trimembração do Organismo Social). Desenvolvi as ideias sobre o desenvolvimento histórico de cada parte da tríade posteriormente, o que gerou  o artigo de abertura do presente tópico deste blog.

Aproveito a  experiência de vida que você relatou, Maria de Lourdes, para falar um tiquinho sobre educação. Maria de Lourdes e leitores, sabem qual é a primeira coisa que não se ensina em faculdades de pedagogia e em cursos de licenciatura? Que cada professor deve amar seus alunos e deve ser amado por eles. (Simples de falar mas dificílimo de implementar...)

aaaaaaaaaaaa, VWS.

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!