Lourival Silveira

Muitos de nós ainda confundimos Jesus e o Espírito Santo com Deus. Isto mostra o quão superficial ainda somos quando se trata de se aprofundar em assuntos transcendentais e verdadeiramente úteis para nossa evolução espiritual.

Bem, em linguagem simples podemos raciocinar um pouco pela nossa cabeça, e não pela dos outros que têm interesses em manter-nos ignorantes das verdades que realmente podem nos salvar!

Quantas vezes Jesus mencionou: "Eu e o Pai somos um!"; Ninguém vai ao Pai senão através de Mim!"; “Pai nosso que estais no céu!"; “A casa do Pai tem muitas moradas!"; O Reino de Deus está dentro de nós!"; “Pai perdoai-lhes pois eles não sabem o que fazem!"; “Maior do que Eu é o meu Pai que está no céu”.

Como podemos ainda acreditar que Jesus é Deus, se Ele mesmo deixou bem claro, muitas vezes, que existe um Deus, um Pai misericordioso e tudo que fez, entre nós, foi em nome de Deus e, que Deus é nosso Pai!

Basta que nós estudemos e meditemos nós mesmos, para entendermos realmente os ensinamentos e exemplos de Jesus, sem precisar de intermediários entre nós e Ele ou entre nós e Deus.

E assim, muitos outros ensinamentos, sumamente importantes, continuam encobertos e inúteis por falta de esforço de nossa parte em nos aprofundarmos nestas questões fundamentais para nos livrar do sofrimento e das ilusões deste mundo.

E o Espírito Santo? Neste país em que vivemos, milhões são convertidos todos os dias e, observem o resultado moral e espiritual em que vivemos. Se o ritual do batismo fosse realmente essencial para a nossa renovação, países como o nosso seriam um paraíso para se viver. A grande maioria dos criminosos foi batizada!

Se cumprir procedimentos e rituais religiosos modificasse realmente nosso interior como seres humanos, nós brasileiros seríamos um dos povos mais felizes deste mundo, sem corrupção, crimes, assaltos, sequestros e tudo o mais que vemos todos os dias.

Jesus é o nosso mentor espiritual, uma entidade de altíssima estirpe espiritual, o maior Mestre espiritual que viveu entre nós. Mas não é, e jamais será, DEUS, pois tudo foi e é criado por Deus, inclusive o próprio Jesus, nasceu como uma centelha divina do seio do criador e, como todos nós, também Ele teve que evoluir pelo esforço próprio até chegar à Divina Condição. O mesmo se dá com o Espírito Santo, que para nós Espíritas se trata de uma plêiade de Espíritos Puros da mesma estirpe de Jesus, e, portanto, também não são Deuses.

Deus é justo e, não privilegia a ninguém, todos um dia seremos iluminados como Jesus não importa quantos milênios demore, e Jesus já foi há milênios atrás, ignorante como somos hoje.

Jesus não veio ao nosso mundo pessoalmente para criar nenhuma igreja, jamais iria alimentar sectarismos de espécie alguma e jamais discriminou a ninguém. Ele veio para nos ensinar e exemplificar como devemos proceder para evoluirmos espiritualmente e alcançarmos a felicidade verdadeira, nos livrando do sofrimento. Ele mostrou-nos o único caminho para a felicidade eterna. E este caminho vale para todos os sete bilhões de habitantes do planeta e todos os habitantes dos trilhões de planetas que existem no universo, sem distinção, independente de qualquer religião criada por nós.

Quando Jesus nos ensinou a oração mais conhecida por nós, Ele iniciou dizendo "PAI NOSSO que estais no céu..."

Isto quer dizer que Todos somos irmãos, filhos do mesmo Pai, independente de qualquer religião, de quem somos, do que fazemos na vida, ou do que acreditamos. Até os piores criminosos são filhos de Deus e nossos irmãos.

Se, ao invés de perdermos tempo discutindo sobre assuntos irrelevantes, nos esforçássemos para viver no dia-a-dia os ensinamentos de nosso amado Mestre Jesus o nosso mundo seria bem melhor do que é hoje.

Se ao invés de louvarmos e adorarmos a Deus e a Jesus todos os dias, procurássemos entender e viver seus ensinamentos no dia-a-dia, já estaríamos, todos nós, livres de todo o sofrimento, após dois mil anos. Isto é o que Jesus espera de nós; foi com este objetivo que Ele veio ter conosco sacrificando-se para nos ensinar o caminho de nossa libertação das ilusões deste mundo, como um irmão que conhece muito bem o estágio em que nos encontramos e veio nos mostrar como superar nossas deficiências. Mas cada um, individualmente, tem que se esforçar para segui-Lo, não apenas louvando-O com os lábios, mas entendendo e, principalmente, PRATICANDO seus ensinamentos diuturnamente. Seremos sempre avaliados pelos nossos atos em relação ao próximo, não importa em que acreditemos.

Qualquer irmão nosso, que viveu a vida inteira no campo, cultivando a terra, amando a natureza, trabalhando honestamente, jamais prejudicou a ninguém, nunca leu um livro sequer, ou mesmo nunca pisou em uma igreja, será muito mais merecedor da Luz Divina, do que muitos de nós que vivemos na cidade em meio a um mundo de ilusões, materialistas e cegos espiritualmente.

Podemos cair e levantar muitas vezes durante a jornada, pois a porta para nós é estreita, mas o caminho de nossa verdadeira felicidade está aberto e ao alcance de todos, exigindo sacrifícios sem dúvida, mas, o nosso Mestre Jesus também enfrentou sacrifícios entre nós, e sabia que valeria a pena. Cabe a cada um de nós decidirmos parar de sofrer e seguir seus passos. Ele disse: “Que cada um pegue a sua cruz e me siga!” sem outras considerações, independente se ser batizado em uma igreja, ou não!

Que Deus nos abençoe a todos!!!

Exibições: 95

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!