INQUIETAÇÃO - Divaldo Pereira Franco / JOANNA DE ÂNGELIS

Vez que outra, apresenta-se, inesperadamente, e toma corpo, terminando por gerar desconforto e depressão.

Aparece como dúvida ou suspeita e ganha forma, passando por diferentes fases, até controlar a emotividade que se transtorna, levando a estados graves.

Aqui, se apresenta na condição de medo em relação ao futuro.

Ali, se expressa em forma de frustração, diante do que não foi logrado.

Acolá, se manifesta como um dissabor qualquer, muito natural, aliás, em todas as vidas.

Há momentos em que se estabelece como conflito, inspirando rebeldia e agressividade.

Noutras ocasiões, ei-la em forma de desconforto íntimo e necessidade de tudo abandonar...

No turbilhão da vida hodierna em face do intercâmbio psíquico nas faixas da psicosfera doentia que grassa, é muito difícil a manutenção de um estado de equilíbrio uniforme.

A inquietação, porém, constante, deve merecer mais acurada atenção, a fim de ser debelada.

Não lhe dês guarida, dialogando com as insinuações de que se faz objeto.

Evita as digressões mentais pessimistas e não te detenhas nas conjecturas maliciosas.

Ninguém a salvo desses momentos difíceis. Todavia, todos têm o dever de superá-los e avançar confiantes nos resultados opimos das ações encetadas.

Assim, age sempre com correção e não serás vítima de inquietações desgastantes.

*****


Divaldo Pereira Franco
Pelo Espírito JOANNA DE ÂNGELIS


Fonte:Eu, Espírita

Exibições: 543

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Nilza Garcia em 30 janeiro 2015 às 10:39

Obrigada amiga, sempre presente!

Bj de Luz.

Nyl

Comentário de lidice castelani lima dos anjos em 25 janeiro 2015 às 10:11

Olá bom dia maravilhoso texto e muito esclarecedor , do  que muitas vezes temos conosco .Muita  PAZ  e  LUZ

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!