Francisco Cândido Xavier, Uma luz sobre a terra

Francisco Cândido Xavier, o pequeno gigante, em suas vidas dedicadas aos semelhantes! Durante sua estada terrena, nessa última reencarnação, fez de sua autêntica mediunidade o exemplo de obras ditadas pela espiritualidade superior, o verdadeiro testemunho de fidelidade a Jesus. Com o Allan Kardec, sofreu todos os reveses daqueles que tentaram duvidar dos preceitos doutrinários, alegando ser sua mediunidade manifestações ditadas pela sua vontade em “querer ser famoso”. Mas a sua lealdade diante do trabalho a ser desenvolvido pelo bem da humanidade, aproximou-o ainda mais dos benfeitores espirituais, principalmente de seu guia espiritual, Emmanuel, que lhe dava a segurança do trabalho, sem se deixar conduzir pelo orgulho ferido. Passou com toda dignidade por dolorosas provas — da saúde física, perda da visão, calúnias, maledicências — mas nunca se ouviu qualquer reclamação ou mágoas de seus lábios. Lendo o livro “Momentos com Chico Xavier”, do nosso confrade Adelino da Silveira, deparamo-nos com uma belíssima descrição que faz a respeito do homem Chico Xavier e o seu trabalho na Terra. Eis um pequeno trecho dessa narrativa, que deveria ser lida por inteiro: “Que homem é este que: Doente, deu saúde a um incontável número de pessoas; Pobre de bens materiais consolou numerosos ricos; Rico de bens espirituais, jamais esqueceu os pobres; Sem poder humano, orientou e consolou poderosos; Sem dinheiro, enriqueceu o século em que nasceu; Sem títulos acadêmicos, apenas com o quarto ano primário, foi co-autor de verdadeira enciclopédia, versando os mais variados temas sobre ciência, filosofia e religião; Apagando-se, iluminou nossos caminhos Que homem é este?” Deixou-nos esse homem, através de seu amor à Doutrina, quatrocentos e dezessete livros, pela sua psicografia e sem nunca fazer uso de um centavo dos direitos autorais. Dizia ele que esse dinheiro não lhe pertencia, pois não era autor de obra alguma. Realmente, que homem fora Francisco Cândido Xavier, tão diferente dos padrões dos entes apegados à vida prazerosa. Um homem que viveu para amar a Deus e servir ao próximo como a si mesmo.

Exibições: 58

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!