Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.


Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.

Wellington Balbo – Salvador BA

Um tempo atrás, quando saía do centro espírita, um senhor me abordou para narrar curioso fato.

Aspas pra ele:

“Participava de uma reunião de estudos de O livro dos médiuns e, certa vez vi um Espírito ao lado do coordenador do curso. O Espírito pedia que eu dissesse ao coordenador do curso para perdoá-lo.

Ao final da reunião abordei o coordenador do curso e narrei o fato. Ele, por sua vez, emocionado, começou a chorar e informou:

Trata-se de meu pai que se encontra enfermo numa cidade do interior. Obrigado pelo recado, irei até lá conceder-lhe o perdão para que possa partir em paz.

E assim foi feito, dois dias depois de receber a visita do coordenador do curso, seu pai desencarnava de forma mais leve, levando consigo o abençoado perdão do filho”.

Algumas pessoas poderão estranhar o fato do médium ter visto um Espírito que ainda não havia “batido as botas”, resumindo, que se encontrava no mundo dos “vivos”, até porque, quando se fala em interação com os Espíritos, a primeira ideia que se tem é a de que esses Espíritos já deram “adeus” à matéria.

Será possível um médium ver e interagir com o Espírito de uma pessoa viva?

Kardec diz que sim.

Em O livro dos médiuns, cap VII, Kardec traz diversos relatos em que médiuns viram os Espíritos de pessoas “vivas” e com eles interagiram de alguma forma.

A explicação dada por Kardec é a de que o períspirito dos desencarnados e encarnados possuem as mesmas propriedades, podendo, portanto, manifestarem-se, aqui ou alhures, sem quebrar qualquer dispositivo das leis naturais.

No caso em questão, o pai do coordenador do curso já estava com os laços que prendem Espírito e corpo físico mais frouxos por conta da enfermidade, o que, por certo, facilitou a “escapulida” do Espírito para transmitir o recado ao filho.

Fato é que a bondade de Deus, pelos mais diversos meios, faculta a seus filhos as oportunidades de reconciliação.

E a mediunidade, portanto, é uma dessas ferramentas que possibilita o encontro dos seres que, por algum motivo, desencontraram-se por conta das ciladas da vida.

Exibições: 48

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Paulo Roberto Daguer Rubin em 9 setembro 2019 às 19:42

Um amigo médium me contou q a irmã dele começou a falar através dele. Como ele estava semi-consciente, escutou tudo. Ela na Espanha, disse que estava passando por dificuldades no casamento e financeiras. De cara, ele imaginou que ela havia acabado de desencarnar, mas não: ele ligou de Porto Alegre pra ela, na Espanha, e ela confirmou que estava dormindo naquele momento e tb confirmou q estava com problemas econômicos e no casamento. E não desencarnou até hoje. Eu imagino que, como ela estava dormindo, fez uma viagem fora do corpo e veio falar com o irmão (através da própria voz dele), o que vocês acham?

Comentário de Alfredo Salvo em 7 setembro 2019 às 21:01

Aconteceu algo semelhante,assim comigo minha avó materna fez o mesmo pedindo que eu fosse vê-lá ,pois estava internada e após eu a visitar ela desencarnou no dia seguinte..

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!