Se você fez um erro, admita-o claramente. Não fuja aos resultados. 

Suporte com humildade os remoques da crítica. Não acredite que você possa, de imediato, sanar a brecha em torno de seu nome. 

Entretanto, não se ponha a chorar, inutilmente, porque esse não é o seu primeiro erro e nem será o último. Levante a cabeça e recomece. 

Demonstre sinceridade no reajuste. Inicie a tarefa das boas ações, na escala que lhe seja possível, distribuindo parcelas de você e de sua influência, a quanto você possa ser útil, porque toda vibração de agradecimento funciona por material de reparação. 

Trabalhe, ajudando sempre, na certeza de que o trabalho honesto, com o tempo, dissolve toda mágoa e apaga toda censura. 

Mas não torne a incidir no mesmo erro, porquanto quem sabe, de antemão, a falta que comete, em verdade, não se encontra na armadilha do erro e sim está manejando, conscientemente, a armadilha do mal. 

Do livro "Ideal Espírita"
Francisco Cândido Xavier

Exibições: 402

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Ricardo de Souza Cunha em 1 agosto 2015 às 16:29
Que Assim Seja !!!

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!