Todo mundo vestido de branco

 

 

O Espiritismo nunca obrigou  ninguém  a  se  vestir  de  branco  nem  de  cor alguma.  Se ainda existem dirigentes de Centros Espíritas que exercem este tipo  de  obrigação,  ainda  não  entenderam  o   que   verdadeiramente   é   o Espiritismo. Não queremos dizer que o dirigente ou determinado trabalhador não tenha o direito de optar por gostar de  roupa  branca.   Muitos  a  utilizam bastante.  O que não é correto é obrigar as pessoas a se vestirem de branco, como se isso agradasse  aos  espíritos.  É equívoco.  As  pessoas  tem  total liberdade de escolher a cor de suas roupas para ir ao Centro Espírita. 

Optei por postar esta nota para tentar dar o entendimento que, na DOUTRINA ESPÍRITA, não há obrigatoriedade de se usar roupas brancas ou claras, como muito se propaga por aí. Pa ra a Espiritualidade este dado não faz a menor diferença.

 

Dois grandes exemplos para se desfazer este equívoco vem, justamente, de dois grandes médiuns militantes, estudiosos e divulgadores da Doutrina de Kardec:  FRANCISCO CÃNDIDO XAVIER E DIVALDO PEREIRA FRANCO.

O primeiro, como se sabe, em suas inumeráveis sessões de assistência ao público e psicografias nunca privilegiou a roupa branca, ou mesmo a toalha da mesa. O segundo, em sua missão de levar a Doutrina já chegou mesmo a dar palestras usando terno preto.

 

Como se vê, é preciso desmistificar pequenos detalhes para que a DOUTRINA ESPÍRITA possa ser entendida e divulgada em sua base que é  fundamentada apenas  no esfudo e na prática da CARIDADE, não admitindo, portanto, símbolos, totens ou outros de quaisquer natureza.

 

 FONTE: DO TEXTO:

http://victorian.fortunecity.com/campden/484/espiritismo/equivocos/...

 

por Vi Meirim

Exibições: 39

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!