A imagem pode conter: texto

"De todas as imperfeições humanas, o egoísmo é a mais difícil de
desenraizar-se
porque deriva da influência da matéria, influência de que o homem, ainda muito próximo de sua origem, não pôde libertar-se
e para cujo entretenimento tudo concorre: suas leis, sua organização social, sua educação. 

O egoísmo se enfraquecerá à proporção que a vida moral for predominando sobre a vida material e, sobretudo, com a compreensão, que o Espiritismo vos faculta, do vosso estado futuro, real e não desfigurado por ficções alegóricas. 

Quando, bem compreendido, se houver identificado com os costumes e as crenças, o Espiritismo transformará os hábitos, os usos, as relações sociais. 

O egoísmo assenta na importância da personalidade. 

Ora, o Espiritismo, bem compreendido, repito, mostra as coisas de tão alto que o sentimento da personalidade desaparece, de certo modo, diante da imensidade. 

Destruindo essa importância, ou, pelo menos, reduzindo a às suas legítimas proporções, ele necessariamente combate o egoísmo.

O choque, que o homem experimenta, do egoísmo dos outros é o que muitas vezes o faz egoísta, por sentir a necessidade de colocar-se na defensiva.

Notando que os outros pensam em si próprios e não nele, ei-lo
levado a ocupar-se consigo, mais do que com os outros. 

Sirva de base às instituições sociais, às relações legais de povo a povo e de homem a homem o princípio da caridade e da fraternidade e cada um pensará menos na sua pessoa, assim veja que outros nela pensaram. 

Todos experimentarão a influência moralizadora do exemplo e do contacto. 

Em face do atual extravasamento de egoísmo, grande virtude é verdadeiramente necessária, para que alguém renuncie à sua personalidade em proveito dos outros, que, de ordinário, absolutamente lhe não agradecem. 

Principalmente para os que possuem essa virtude, é que o reino dos céus se acha aberto. 

A esses, sobretudo, é que está reservada a felicidade dos eleitos, pois em verdade vos digo que, no dia da justiça, será posto de lado e sofrerá pelo abandono, em que se há de ver, todo aquele que em si somente houver pensado."

ALLAN KARDEC - LIVRO DOS ESPÍRITOS
FÉNELON

Exibições: 11

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!