Dias de sombra por Joanna de Angelis

"Coincidentemente, há dias que se caracterizam pela sucessão de ocorrências desagradáveis. Nada parece dar certo. Todas as atividades se confundem e os fatos se apresentam deprimentes, perturbadores.

A cada nova tentativa de ação, outros insucessos ocorrem, como se os fenômenos naturais transcorressem de forma contrária. Nessas ocasiões as contrariedades aumentam e o pessimismo se instala nas mentes e nas emoções, levando-as a lembranças negativas com presságios deprimentes.

Quem lhe padece a injunção tende ao desânimo e refugia-se em padrões psicológicos de auto-aflição, de infelicidade, de desprezo por si mesmo. Sente-se sitiado por forças descomunais, contra as quais não pode lutar, deixando-se arrastar pelas correntes contrárias, envenenando-se com o mau humor. São esses, dias de provas, e não para desencanto; de desafio, e não para a cessação do esforço.

Quando recrudescem as dificuldades, maior deve ser o investimento de energias, e mais cuidadosa a aplicação do valor moral na batalha. Desistindo-se sem lutar, mais rápido se dá o fracasso, e quando se vai ao enfrentamento com idéias de perda, parte do labor já está perdido.

Nesses dias sombrios, que acontecem periodicamente, e às vezes se tornam contínuos, vigia mais e reflexiona com cuidado. Um insucesso é normal, ou mesmo mais de um, num campo de variadas atividades.
Todavia, a intérmina sucessão deles pode ter gênese em fatores espirituais perniciosos, cujas personagens se interessam em prejudicar-te, abrindo espaços mentais e emocionais para intercâmbio nefasto contigo, de caráter obsessivo.

Quanto mais te irritares e te entregares à depressão, mais forte se te fará o cerco e mais ocorrências infelizes tomarão forma. Não te debatas até a exaustão, nadando contra a correnteza.

Vence-lhe o fluxo, contornando a direção das águas velozes.
Há mentes espirituais maldosas, que te acompanham, interessadas no teu fracasso.
Reage-lhes à insídia mediante a oração, o pensamento otimista, a irrestrita confiança em Deus. Rompe o moto-contínuo dos desacertos, mudando de paisagem mental, de forma que não vitalizes o agente perturbador. Ouve uma música enriquecedora, que te leve a reminiscências agradáveis ou a planificações animadores. Lê uma página edificante do Evangelho ou de outra Obra de conteúdo nobre, a fim de te renovares emocionalmente.

Afasta-te do bulício e repousa; contempla uma região que te arranque do estado desanimador. Pensa no teu futuro ditoso, que te aguarda. Eleva-te a Deus com unção e romperás as cadeias da aflição.
Há sempre Sol brilhando além das nuvens sombrias, e, quando ele é colocado no mundo íntimo, nenhuma ameaça de trevas consegue apagar-lhe, ou sequer diminuir-lhe a intensidade da luz. Segue-lhe a claridade e vence o teu dia de insucessos, confiante e tranqüilo. "

- Joanna de Angelis –
(Recebido espiritualmente por Divaldo Pereira Franco)

Exibições: 19

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Paulo Roberto Daguer Rubin em 7 julho 2019 às 4:51

Mesmo a gente sabendo que tudo são provas e a gente tem força pra superar, às vezes é tão difícil se achar a força que temos, parece que sumiu. No meu caso, eu procuro fazer assim: penso em tudo de bom que tive e tenho na minha vida. Todos podem fazer isto, porque todos tem muito de bom ,  de positivo na vida. Por exemplo, eu penso que tive uma doença grave e fiquei curado, sem sequelas (não é pouca coisa). Eu estava com tumor no cérebro. Uma tarde, num salão, um padre que nem me conhecia, disse: "Jesus está tocando uma pessoa com problema no lado esquerdo da cabeça e esta pessoa vai ficar curada". Eu já havia saído daquele salão (saí pouco depois que o padre entrou, apenas vi ele passar por mim), minha tia me contou isto no dia seguinte, que o padre pediu para a pessoa se apresentar e fez sinal com a mão que o problema era no lado esquerdo da cabeça. Só que ninguém se apresentou, o que indica que era para mim a informação. Fui conhecer o padre no domingo, ele confirmou o que sentiu. Segunda, fui para o hospital, brincando e tranquilo, tinha total certeza de que tudo iria dar certo, era questão de tempo. Na terça (dia do aniversário da tia que estava no salão), a cirurgia, acordei como se não tivesse acontecido nada, sem dor, tudo normal, falando, animado. Depois, uma semana em observação, volta pra casa, exames e o médico disse "Tu estás curado, como se nunca tivesse tido nada". 

Eu digo que este é um fato dos mais positivos que ocorreu na minha vida e, como uma amiga disse, quem nunca passou por isto, também tem que agradecer, justamente porque não precisou uma prova tão difícil. 

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!