As faltas cometidas no passado, que podem ser responsáveis pelas doenças cármicas, estão entre os vícios, como os causados pelo cigarro, pelas bebidas alcoólicas, pelas drogas, e mesmo pelo uso, sem controle, de medicamentos psicotrópicos, utilizados no tratamento de distúrbios mentais; a agressividade humana, como a violência, a maldade, o sequestro, o estupro, o roubo, o assalto, o terror, o homicídio, a exploração dos semelhantes nas suas diferentes modalidades; o suicídio premeditado, o sacrifício do organismo por privações inúteis e outras formas de agressão ao próprio corpo; o hábito de se entregar a pensamento negativos, como os impregnados por emoções de ódio, ciúme, inveja, raiva, tristeza, calúnia, insatisfação; os desvios da sexualidade e os estados de vida pautados na ociosidade, no mau emprego de posições de responsabilidades social ou administrativa, prejudicando os semelhantes e constituindo mau exemplo para a sociedade.

As faltas cometidas no passado, responsáveis por sofrimentos que ocorrem na vida atual, podem ter sido cometidas pela própria pessoa ou pelos seus familiares, visto existirem laços espirituais muito estreitos entre os mesmos. Esses laços devem ser mantidos sempre que possível, pela afeição que deve unir as pessoas, visto ser a família a escola primeira, para a vivência do amor fraterno entre os seres humanos.

Todas as pessoas têm vínculos muito profundos com os seus familiares, vínculos que transcedem a existência atual, de sorte que a dor que as açoita pode decorrer não apenas de fatores oriundos de si mesmas, também, de seus entes queridos, como lembra a mensagem sobre o cego de nascença cujo mal poderia ter sido causado por si mesmo ou pelos seus familiares. (Jo 9, 1-3)

Além dos vínculos familiares, as pessoas tem relacionamentos coletivos. Elas podem ter ajudado ou prejudicado outras criaturas, razão pela qual, além do carma individual, existe o carma familiar e o carma coletivo. O carma coletivo explica como, na ocorrência de acidentes, catástrofes, muitas pessoas podem estar envolvidas no mesmo sofrimento, sem ser por acaso. Não é só a má sementeira que produz maus frutos. Certos comportamentos aparentemente inofensivos podem ser danosos à própria alma, como o não aproveitamento das oportunidades que lhe foram proporcionadas durante a existência terrena, geram, igualmente, má colheita no futuro.

Do mesmo modo, a inatividade, a inércia, a ociosidade, a preguiça física e mental, são igualmente nocivas à alma, que não pode manter-se estagnada em face das leis às quais está vinculada. Toda pessoa em condições de saúde compatíveis com a realização de alguma modalidade de trabalho, deve esforçar-se para ser útil a si mesma e ao próximo.

Fonte: Acasadoespiritismo



style="display:block"
data-ad-client="ca-pub-6231129105751953"
data-ad-slot="4278584621"
data-ad-format="autorelaxed">

Exibições: 798

Tags: Causas, Cármicas, Doenças, das

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!