A aliança de dois corações apaixonados para seguirem juntos na Estrada da Vida é um compromisso sagrado aos olhos de DEUS, pois dela poderão surgir outras vidas, outros destinos, constituindo o que convencionamos chamar de FAMÍLIA.

A manutenção e preservação desse agrupamento exigirá, por vezes, muita renúncia e dedicação sob a égide do Amor, sem o que a estrutura familiar poderá ficar seriamente abalada.

Emmanuel, mentor espiritual de Chico Xavier, afirma que: “Só o amor ilumina o edifício do casamento, multiplicando os recursos de estímulo e concórdia, união e carinho naqueles que se entrelaçaram para a grande marcha humana.

E o Espírito de André Luiz acrescenta: “Quando o amor não sabe dividir-se, a felicidade não consegue multiplicar-se”.

Casamento não é só um refinado pedaço de papel assinado e registrado em cartório, nem tampouco um precioso aro de metal ostentado na mão esquerda; ambos simbolizando um estado civil. Casamento é muito mais do que isso! É o compartilhar de vidas, de sonhos, de ideais; tudo em comum acordo. Não mais um simples emprego para realização pessoal, mas um trabalho honrado para sustento da família; não mais a aquisição de um imóvel para moradia, mas a construção de um Lar inspirado nos mais elevados princípios éticos e morais!

Dessa forma, a vida iniciada a dois, e que se multiplica ao infinito, possibilita muitas realizações, embora exija muitas responsabilidades, também; e, por conta disso, nem sempre será um ‘mar de rosas’...

A esse respeito, a poetisa Silvana Stremiz fala com bastante propriedade que: “O amor não é viver felizes para sempre; isso é um conto de fadas. O amor é saber como enfrentar a vida juntos”.

Apesar dos enormes desafios que a relação conjugal impõe, sempre valerá a pena entrelaçar nossos destinos, dando o melhor de nós para a construção de um mundo melhor; onde reine a Paz, a Concórdia, a Solidariedade; enfim, a Fraternidade que todos nós esperamos ver, um dia, entre Povos e Nações!

Por essas razões, casar ainda vale a pena; cientes de que não existe segredo, nem fórmula, nem receita para a felicidade conjugal; o que deve existir, sim, é um profundo respeito mútuo; a determinação para enfrentar e vencer todas as dificuldades que surgirem no caminho; e, acima de tudo, o cultivo incessante do AMOR que deve existir entre os pares; sentimento esse tão bem definido por Paulo de Tarso, em sua carta aos Coríntios, quando diz: “[...] o amor é paciente, é bondoso; o amor não é invejoso, não é arrogante, não arde em ciúmes, não é ambicioso, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda ressentimento pelo mal sofrido, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo perdoa; tudo crê; tudo espera; tudo suporta...”.

Exibições: 967

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Eurilian Camilo em 17 junho 2015 às 17:53

Se é bom assim, qual o motivo de acabar com a morte de um deles????

Comentário de Adriane da Silva em 17 junho 2015 às 17:26
Cleide, se case e vão todos morar com sua mãe, se não for possível peça para seu futuro marido alugar a casa dele e depois vão morar perto de sua mãe. Se sua mãe não cede tente com seu futuro esposo. Será bom para seu filho ter pai e avó pertinho.
Comentário de Cleide Braga Galvão em 16 junho 2015 às 23:59

Pois é, irmãos. Estou passando por esse dilema nesse momento.

Estou grávida de 18 semanas, o pai da criança quer formar família, inclusive já tem casa própria e condições financeira de nos dar uma vida tranquila, porém pra sair de casa tenho que deixar minha mãe idosa sozinha, do outro lado da cidade, Minha mãe não quer ir morar comigo nem trocar a casa por outra perto de mim e de outra irmã.

Se eu me casar deixo minha mãe só e ficarei preocupada 24 hs com ela, se não for meu filho vai crescer sem o pai presente todo dia. 

Alguém sabe como consigo resolver esse dilema??? Estou aceitando sugestões.

Comentário de Mariângela da Costa Maia em 16 junho 2015 às 22:16

Eu ainda acredito que sim.

Comentário de Denizar Ventura Regis em 16 junho 2015 às 18:49

Sim... Sempre valerá a pena!!!

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!