O Rio de Janeiro receberá hoje o "maior casamento gay coletivo do mundo", como vem sendo descrita a cerimônia que vai unir 50 casais, às 17h, na Central do Brasil, no centro da cidade. O evento é promovido pelo programa Rio Sem Homofobia, do governo do Estado. Dois terços das uniões estáveis homoafetivas serão celebradas entre mulheres.

Segundo o governo, os secretários estaduais de Meio Ambiente, Carlos Minc, e Cultura, Adriana Rattes, serão os padrinhos dos casais, que podem convidar até cinco familiares para a cerimônia. As uniões serão oficializadas pelo ex-desembargador Siro Darlan e registradas no 6º Ofício de Notas, no auditório do 7º andar do prédio da Central do Brasil.

A cerimônia, segundo o governo, será realizada em comemoração à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconheceu, em 5 de maio, a igualdade de direitos entre uniões homoafetivas e heterossexuais. A ideia é realizar o evento, a partir do segundo semestre, em todas as regiões do Estado.

Exibições: 77

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Inacio Queiroz em 28 junho 2011 às 13:27

Esse juizo de valores é um ponto muito interessante da questão.

Se estivéssemos entre os Romanos, nada teríamos a julgar por ser um fato normal.

Se eliminássemos os caracteres sexuais que distinguem homem e mulher, novamente não teríamos nada a julgar.

Logo, nosso juízo de valores é ligado a nossa cultura e ao corpo físico.

Na minha visão, a condição espiritual transcende a estes dois aspectos, mas não trascende às culpas e desvairios advindas das nossas ações numa cultura, num certo corpo físico.

O que vcs acham?

Lembrando que, questionado se devemos comentar as faltas alheias, André Luis esclarece que tais comentários só são válidos quando são por motivos nobres (como estudo ou avaliação do nosso próprio comportamento).

 

Abração.

Comentário de Denizar Ventura Regis em 27 junho 2011 às 18:41
Não me cabe fazer qualquer juízo de valor sobre este tema, pois somente DEUS pode julgar o íntimo de cada um. Contudo, sabe-se que, espiritualmente falando, a sociedade, assim como o indivíduo, é responsável pelas escolhas que faz!
Comentário de Inacio Queiroz em 27 junho 2011 às 13:12

Em todo tipo de relacionamento, hetero e homo, há o desvairio e há o equilíbrio.

Tem casais hetero que são mais desajustados que muito casal homo.

Logo, o que vale não é a forma orgânica, mas o amor, o equilíbrio e a paz que é distribuída.

 

O sexo por prazer, sem procriação, é uma realidade entre nós desde o início dos tempos.

O homem não se importava se parceiro ou parceira iria adoecer, engravidar, morrer de fome ou ser apedrejada.

Virava as costas e ia buscar o próximo prazer.

Com o advento da pílula anticoncepcional, isto estendeu-se à mulher.

Portanto, o prazer pelo sexo precisa ser entendido e orientado nas diversas formas, asssim como fazemos com o alcool, com a alimentação, com o fumo, com as palavras, com a música, com todas as outras matérias.

Sem condenações, mas sim educação.

Comentário de ednamara soares xavier em 26 junho 2011 às 23:39
sobre o casamento gay.acho que cada um deve viver seu amor da forma que os faça,feliz.so assim o mundo sera melhor.

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!