As almas que se amam se encontram em outra vida?


Na espiritualidade o sentimento é claro, de uma força e suavidade que mostram o que existe entre os espíritos que o sentem. Tanto mais fácil perceber este elo afetivo, quanto mais desenvolvido moral e espiritualmente é o espírito. Já durante a encarnação, há uma limitação imposta pelo esquecimento do passado, uma vantagem que Deus nos proporcionou para que o livre-arbítrio fosse pleno em nós. Quando encarnamos esquecemos do passado, e deixamos adormecidas lembranças e sentimentos. Se duas almas que se amam se encontram, talvez não venham a perceber imediatamente a importância real de uma na vida da outra, mas sentirão empatia, simpatia ímpar e profunda, o que as faz pender para a pessoa que acabaram de conhecer na nova encarnação. O reconhecimento de um amor de milênios pode ser forte e imediato, mas em geral, para nos facilitar a vida, surge doce e suave, lenta e profundamente.
O fato de duas almas terem aprendido a amar-se e que se procuram para continuar juntas sua jornada – encontrarem-se na encarnação, não significa necessariamente que devam ficar juntas, enquanto a experiência terrena estiver em andamento. Há reencontros que acontecem para que formem família, exemplifiquem o sentimento, evoluindo e dando, uma à outra, força nas provas, expiações e missões que vieram cumprir. É bem comum também que afetos verdadeiros não se encontrem, que estejam, cada um, vivendo experiências com outras almas, de modo a ampliar os laços do amor fraternal. Neste caso, costumam aliviar a saudade através de visitas em espírito (sonhos).

Há ainda outra possibilidade, em geral prova bem difícil por exigir o mais amplo sentimento de resignação, coragem e amor ao próximo: duas almas encontrarem-se, reconhecerem-se, amarem-se e não poderem ficar juntas porque já estão comprometidas com outras pessoas e famílias.

E porque Deus faria isso?
 Deus não fez. As próprias almas pediram esta prova como exercício expiatório e prova de resistência de suas más tendências, em geral, o egoísmo.
Imaginemos…

Duas almas aprendem a se amar; almas gêmeas que se tornam, escolhem experiências que irão fazê-las evoluir. Espíritos ainda em progresso, possuem defeitos morais que estão trabalhando nas existências. Nascem juntas, separadas, na mesma família, em outras, entre amigos ou inimigos. Entre tantas vidas, numa optam por temporariamente (o que são os anos de uma encarnação perante a imortalidade?) por encarnarem separadas. Casam-se com outras pessoas, formam famílias. Mas um dia encontram-se. Reconhecem-se. O amor ressurge. Seus compromissos espirituais são logo esquecidos, desejam-se. Eles deveriam resistir à tentação de trair, de abandonar os companheiros, os filhos, os compromissos, construindo falsa felicidade sobre lágrimas alheias. No entanto cedem. Traem, abandonam, fogem… não importa. Querem ser felizes e isso lhes basta. É o egoísmo e a falta de fé no futuro, que lhes dirige a ação.

Mas não há real felicidade senão a conquistada no direito e na justiça. Se vencerem a tentação de fazer o que citamos, terão no futuro o mérito de estar uma com a outra. Se se deixam arrastar pelas paixões, estarão fadadas a novos afastamentos, lições dolorosas.
Escolhem esta experiência porque a visão que têm na espiritualidade é diferente da limitada visão da encarnação. Melhor abrir temporariamente mão da presença amada, já que o afeto não se esvai na ausência, do que abrir mão de estarem juntos em várias vidas e seus intervalos. Sendo o egoísmo o único motivador (e não o amor) da escolha de ficarem juntos a qualquer preço, constrói-se sólido castelo sobre a areia das ilusões. Fatalmente ele desmoronará, e será preciso reconstruí-lo.
Vania Loir@ Vasconcelos 

Exibições: 190665

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Marilene de Oliveira Silva em 2 novembro 2016 às 20:30
Minha alma gêmea ja encontrei. Sou muito feliz
Comentário de marilu salete xavier bernardes em 15 outubro 2016 às 1:15

Não sei se é pior ou melhor termos o prazer e a felicidade em encontrar nossa metade da laranja. Só sei que não existe dor maior que conhecer ,ter uma certa convivência , trocar experiências, idéias,ver que temos mais afinidades  que com as demais pessoas que convivemos e na verdade ,sequer podemos vê-lo pessoalmente ,encontrá-lo, tocá-lo. Passei por tudo isso ,e não tem sido fácil continuar sozinha ,vivendo de lembranças ,ouvindo a sua voz , que ficou gravada na alma . Continuo viva e amando-o , sei que ainda está na terra ,e a dor desse amor  é torturante ,sem esperanças ,sem encontros ,sem futuro . Obrigada por postar sobre o tema ,ajuda-nos a desabafar a alma dolorida . bjs amiga.,paz e luz.

Comentário de Regina Pupo. em 5 outubro 2016 às 18:14

Eu e minha alma gêmeas nos encontramos no virtual ele um italiano vivendo na Holanda eramos iguais em tudo foi um amor muito forte mesmos antes de nos conhecermos pessoalmente,   estávamos sempre juntos por 7 anos ele vinha pra cá ou eu ia pra Europa nunca brigamos,não existia ciumes mesmo com a distancia foram 7 anos de plena felicidade  até que uma tarde eu recebo a triste noticia que ele tinha falecido um enfarto levou meu grande amor,até hoje não me recuperei dessa perda ,mas tenho certeza que ele me espera do lado da vida,nas nossas conversas falávamos quem for primeiro esperava o outro, mais com tanta saúde e felicidade quem diria que ele iria antes de mim.

Comentário de Tais em 30 setembro 2016 às 8:45
É muito triste a prova de viver com uma pessoa e amar outra. Não sei o que realmente é certo ou errado... Nessa vida sofrer p noutra ser feliz.. sei lá se todos cabem nesse Post. É válido, porém não é uma régua. Ninguém deveria ser infeliz...
Comentário de Rosangela Araujo em 29 setembro 2016 às 8:23

Ninguém coloca foto em seu perfil? rsrsrs

Comentário de Rosangela Araujo em 29 setembro 2016 às 8:21

Alma gêmeas não existe. Existe amor platônico. Minha irmã tinha este amor platônico com um primo de segundo grau. Sempre sentiu um certo vazio no seu casamento. Quando viuvou reencontrou o tal amor para irem as vias de fato...Não rolou química e um desistiu do outro....Por outro lado, conheço pessoas que rolam a química e também, um desiste do outro. O verdadeiro amor independe de química...Mas não impede de ter química também. Amar de corpo e alma. Ah! Estes são raros.

Comentário de Érica Maria Itaborahy de Souza em 29 setembro 2016 às 2:09
Nunca encontrei minha alma gêmea...já amei e não fui amada e isso não é amor de almas gêmeas...acredito eu que nesta vida nunca encontrarei...nunca houve uma reciprocidade...ou eu amava e não era amada ou vice versa...passei agora a só querer amizades...amor já não faz parte das minhas prioridades...não sou velha e nem jovem mas minhas amizades hj valem muito mais do que um relacionamento pq tb não quero mais me relacionar com ninguém.
Comentário de Maria Perico em 2 setembro 2016 às 13:36
Sei que em algum momento desta encarnação ficaremos juntos ,como um prémio por termos cumprido as provas a que nos submetemos. É o que precisamos acreditar.
Comentário de nilza reis ribeiro de paiva melo em 10 agosto 2016 às 15:07

Muito esclarecedor!  Mas... doloroso,também, quando ficam pouco tempo juntos porque um precisa terminar seu treinamento no mundo astral e  o outro permanece no treino terreno, só... Precisa-se ter compreensão das leis espirituais , aceitar e ter paciência.

Comentário de Graciela Maria Zardo Girardi em 24 março 2016 às 19:04
Uma pergunta. Conheci a uns meses um menino com as carcteristicas que esperava encontrar por minha vida inteira vejo ele como minha alma gemea pois somos iguais e parece que nos conhecemos a anos eu me apaixonei por ele e do mesmo modo ele por mim porem temos 15 anos de diferença ele tem 15 anos a menos que eu mesmo assim nos amamos de uma forma que nunca amei ninguem e nem ele a mim, porem optei em deixa-lo viver livremente estes anos que ele ainda tem para chegar na idade que tenho. Tenho 31 ele 15 anos. Porem estamos sofrendo demais com esta minha decisão não sei o que fazer pois estava em uma relaçao de anos que nao sou feliz pois esta pessoa não tem a mesma sensibilidade é uma pessoa fria distante de tudo estou nesta relaçao pois acreditava ser o homem da minha vidae continuo nela pois voltei recentemente. Eu nao sei o que fazer pois vejo que eu nao sei se serei feliz nesta relaçao e longe deste menino sinto-me vazia. Será que na proxima vida podemos ter ou tivemos uma relaçao eu estou perdida com isso e preciso de entendimentos. se alguem puder me responder eu agradeço.

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!