A REENCARNAÇÃO FORTALECE OS LAÇOS DE FAMÍLIA, visão da Doutrina Espírita - O Evangelho segundo o Espiritismo, Allan Kardec, 1864


18.  
Os laços de família não sofrem destruição alguma com a reencarnação, como o pensam certas pessoas. Ao contrário, tornam-se mais fortalecidos e apertados. O princípio oposto, sim, os destrói.
       No espaço, os Espíritos formam grupos ou famílias entrelaçados pela afeição, pela simpatia e pela semelhança das inclinações. Ditosos por se encontrarem juntos, esses
Espíritos se buscam uns aos outros. A encarnação apenas momentaneamente os separa, porquanto, ao regressarem à erraticidade, novamente se reúnem como amigos que voltam de
uma viagem. Muitas vezes, até, uns seguem a outros na encarnação, vindo aqui reunir-se numa mesma família, ou num mesmo círculo, a fim de trabalharem juntos pelo seu mútuo
adiantamento. Se uns encarnam e outros não, nem por isso deixam de estar unidos pelo pensamento. Os que se conservam livres velam pelos que se acham em cativeiro. Os mais adiantados se esforçam por fazer que os retardatários progridam. Após cada existência, todos têm avançado um passo na senda do aperfeiçoamento.
      Cada vez menos presos à matéria, mais viva se lhes torna a afeição recíproca, pela razão mesma de que, mais depurada, não tem a perturbá-la o egoísmo, nem as sombras das paixões. Podem, portanto, percorrer, assim, ilimitado número de existências corpóreas, sem que nenhum golpe receba a mútua estima que os liga.
      Está bem visto que aqui se trata de afeição real, de alma a alma, única que sobrevive à destruição do corpo, porquanto os seres que neste mundo se unem apenas pelos sentidos nenhum motivo têm para se procurarem no mundo dos Espíritos. Duráveis somente o são as afeições espirituais; as de natureza carnal se extinguem com a causa que lhes deu origem. Ora, semelhante causa não subsiste no mundo dos Espíritos, enquanto a alma existe sempre. No que concerne às pessoas que se unem exclusivamente por motivo de interesse, essas nada realmente são umas para as outras: a morte as separa na Terra e no céu.


19.    A união e a afeição que existem entre pessoas parentes são um índice da simpatia anterior que as aproximou, Daí vem que, falando-se de alguém cujo caráter, gostos e pendores nenhuma semelhança apresentam com os dos seus parentes mais próximos, se costuma dizer que ela não é da família. Dizendo-se isso, enuncia-se uma verdade mais profunda do que se supõe. Deus permite que, nas famílias, ocorram essas encarnações de
Espíritos antipáticos ou estranhos, com o duplo objetivo de servir de prova para uns e, para outros, de meio de progresso. Assim, os maus se melhoram pouco a pouco, ao contacto dos bons e por efeito dos cuidados que se lhes dispensam. O caráter deles se abranda, seus costumes se apuram, as antipatizas se esvaem. E desse modo que se opera a fusão das diferentes categorias de Espíritos, como se dá na Terra com as raças e os povos.


20.    O temor de que a parentela aumente indefinidamente, em conseqüência da reencarnação, é de fundo egoístico: prova, naquele que o sente, falta de amor bastante amplo para abranger grande número de pessoas. Um pai, que tem muitos filhos, ama-os menos do que amaria a um deles, se fosse único? Mas, tranqüilizem-se os egoístas: não há fundamento para semelhante temor. Do fato de um homem ter tido dez encarnações, não se segue que vá encontrar, no mundo dos Espíritos, dez pais, dez mães, dez mulheres e um número proporcional de filhos e de parentes novos. Lá encontrará sempre os que foram objeto da sua afeição, os quais se lhe terão ligado na Terra, a títulos diversos, e, talvez, sob o mesmo título.


21.    Vejamos agora as conseqüências da doutrina antireencarcionista. Ela, necessariamente, anula a preexistência da alma. Sendo estas criadas ao mesmo tempo que os corpos, nenhum laço anterior há entre elas, que, nesse caso, serão completamente estranhas umas às outras. O pai é estranho a seu filho. A filiação das famílias fica assim reduzida à só filiação corporal, sem qualquer laço espiritual. Não há então motivo algum para quem quer que seja glorificar-se de haver tido por antepassados tais ou tais personagens ilustres. Com a reencarnação, ascendentes e descendentes podem já se terem conhecido, vivido juntos, amado, e podem reunir-se mais tarde, a fim de apertarem entre si os laços de simpatia.


22.    Isso quanto ao passado. Quanto ao futuro, segundo um dos dogmas fundamentais que decorrem da não-reencarnação, a sorte das almas se acha irrevogavelmente determinada,
após uma só existência. A fixação definitiva da sorte implica a cessação de todo progresso, pois desde que haja qualquer progresso já não há sorte definitiva. Conforme tenham vivido
bem ou mal, elas vão imediatamente para a mansão dos bem-aventurados, ou para o inferno eterno. Ficam assim, imediatamente e para sempre, separadas e sem esperança de tornarem a juntar-se, de forma que pais, mães e filhos, mandos e mulheres, irmãos, irmãs e amigos jamais podem estar certos de se verem novamente; é a ruptura absoluta dos laços de família.
      Com a reencarnação e progresso a que dá lugar, todos os que se amaram tornam a encontrar-se na Terra e no espaço e juntos gravitam para Deus. Se alguns fraquejam no caminho, esses retardam o seu adiantamento e a sua felicidade, mas não há para eles perda de toda esperança. Ajudados, encorajados e amparados pelos que os amam, um dia sairão do lodaçal em que se enterraram. Com a reencarnação, finalmente, há perpétua solidariedade entre os encarnados e os desencarnados, e, daí, estreitamento dos laços de afeição.


23.    Em resumo, quatro alternativas se apresentam ao homem, para o seu futuro de além-túmulo: 1ª, o nada, de acordo com a doutrina materialista; 2ª, a absorção no todo universal, de acordo com a doutrina panteísta; 3ª, a individualidade, com fixação definitiva da sorte, segundo a doutrina da Igreja; 4ª, a individualidade, com progressão indefinita, conforme a Doutrina Espírita. Segundo as duas primeiras, os laços de família se rompem por ocasião da morte e nenhuma esperança resta às almas de se encontrarem futuramente. Com a terceira, há para elas a possibilidade de se tornarem a ver, desde que sigam para a mesma região, que tanto pode ser o inferno como o paraíso. Com a pluralidade das existências, inseparável da progressão gradativa, há a certeza na continuidade das relações entre os que se amaram, e é isso o que constitui a verdadeira família.

do livro O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO por ALLAN KARDEC, capítulo IV - NINGUÉM PODERÁ VER O REINO DE DEUS SE NÃO NASCER DE NOVO - itens 18, 19, 20, 21, 22 e 23

Exibições: 2729

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Jane Castro em 13 dezembro 2013 às 10:14

Não consigo compartilhar as mensagens por email. 
Como faço?

Comentário de Rosane Helena Santos dos Santos em 6 dezembro 2013 às 19:39

20.    O temor de que a parentela aumente indefinidamente, em conseqüência da reencarnação, é de fundo egoístico: prova, naquele que o sente, falta de amor bastante amplo para abranger grande número de pessoas. Um pai, que tem muitos filhos, ama-os menos do que amaria a um deles, se fosse único? Mas, tranqüilizem-se os egoístas: não há fundamento para semelhante temor. Do fato de um homem ter tido dez encarnações, não se segue que vá encontrar, no mundo dos Espíritos, dez pais, dez mães, dez mulheres e um número proporcional de filhos e de parentes novos. Lá encontrará sempre os que foram objeto da sua afeição, os quais se lhe terão ligado na Terra, a títulos diversos, e, talvez, sob o mesmo título.

Neste contexto nã sei se tem alguma coisa no que penso sobre reencarnação. a gente sempre volta, o que penso e gostaria de saber se alguém já pensou assim como eu, exemplo: Sera que no mundo inteiro não existe um numero exato de pessoas? enquanto morre 200 mil em algum lugar e em outros lugares nascem 200 mil para preencher o espaço que ficou faltando na lista da vida??? estou no faceboock rosane santos dos santos sera que tem gente que pensa alguma coisa idêntica como a gente sr. Henrique desculpe pode ser até pensamentos bobos mas para quem entende pode ser interessante né kkk

Comentário de Dayze C. vasconcelos em 6 dezembro 2013 às 17:04

Excelente texto!

Comentário de Evandro Néry da Silva em 6 dezembro 2013 às 11:51

Verdade, mensagem do Evangelho S. o Espiritismo nos traz muita luz, só através da Reencarnação poderemos compreender as anomalias que existe no nosso mundo; porque unas nasce com seu corpo físico perfeito e outros não. Uns nascem na miséria, outras na ostentação da riqueza etc. A reencarnação nos dar oportunidade de progresso; mesmo no Mundo espiritual continuamos em buscar de  nossa evolução, abrindo as portas do amor em sua plenitude e com  ajuda de espíritos familiares a nossa subida  na escada da vida é lenta em degrau em degrau em cada reencarnação temos essa oportunidade de nos melhorar para a vida eterna. Dai nesta vida,  Valeu a mensagem muito  boa de conhecimento. Muita paz, Fiquem com Deus.

Comentário de Benoni Martins em 6 dezembro 2013 às 11:44

Pela reencarnação, tem-se que os parentes não são apenas os da vida presente: isso faz com que a família de cada um de nós, desde que fomos criados, seja bem maior do que imaginamos...Deus ao engendrar os sagrados laços familiares, formulou leis  da natureza que são desconhecidas e mesmo desapercebidas bênçãos, para tantas pessoas que se julgam solitárias no mundo...

Comentário de valdeci pedroso thomé em 6 dezembro 2013 às 11:35

bem informativo, muito bom......

Comentário de Henrique em 6 dezembro 2013 às 10:41

excelente !!!

Comentário de Henrique em 6 dezembro 2013 às 10:40

muito bom !

Comentário de Jose Mangerona Neto em 26 maio 2012 às 21:19

Ir para YouTubeReproduzir vídeo

Menino lembra de encarnação anterior cOmo piloto

00:11:07

Adicionado em 19/03/2011

49.229 exibições

 

 

 

   

Piloto de caça reencarnado? Veja este vídeo e tire suas próprias conclusões.


http://www.youtube.com/watch?v=cQ2ZqUCKDow

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__._,_.___

|

 

 

 

 

 

 

Comentário de Izidro Pinto Lins Caldas em 26 maio 2012 às 8:58

Existe um só DEUS e só existe uma forma de chegar até ele FÉ e AMOR INCONDICIONAL.

Esse é o verdadeiro caminho e o Espiritismo é o que mais se aproxima da verdade, isso porquê somos muito pequenos diante da grandêza de DEUS.

A verdade é o própio DEUS.

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!