A história de Julia Fetal: inspiração para novela Espelho da Vida

Espelho da Vida é uma obra de ficção e que apresenta uma temática que faz referências aos ensinamentos da Doutrina Espírita. Na trama a jovem Cris Valência tem lembranças de vidas passadas ao chegar em uma cidade de Minas Gerais.

O Blog Letra Espírita trouxe essa semana uma curiosidade: a história real de Julia Fetal real que serviu de inspiração para a personagem da novela.

                         Tudo começou no dia 20 de abril de 1847

João Estanislau era professor do então Liceu Regional em Salvador. Sua distinção e vasta cultura o distinguia dos demais colegas e a todos impunha um respeito pela sua postura irretocável. Nos dias de folga, dava aulas particulares em residências de seus alunos. Foi assim que conheceu uma moça de ascendência espanhola, dona de um temperamento alegre, jovial e de grande beleza.

Seu nome era Julia Fetal. Apaixonar-se por Julia foi inevitável para o professor. Foi de muito gosto para a família de Julia o compromisso de aliança com João Estanislau. Pois além de esposo o mesmo seria para ela a segurança de uma vida digna e de ótima posição social.

O amor não correspondido

No entanto, talvez pela diferença de idade ou mesmo pelo “arranjo” do compromisso, tão comum então, Julia manteve o seu coração virgem de sentimentos. Certo dia ao conhecer um jovem de sua idade, encantou-se pelo mesmo e apaixonou-se loucamente. Como sempre acontece nesses casos, um dia o romance secreto chegou ao conhecimento do noivo ilustre.

A partir de então, começou a ruir o mundo do professor João. Assim  teve início o seu longo período de sofrimento. Sua vida transformou-se radicalmente, alternando momentos de uma sofrida lucidez.Sua rotina escolar sofreu grandes transformações.

 A traição o afetou profundamente e a maior parte do tempo ficava fora de si. Então, recolheu-se a um isolamento. Assim começou a premeditar aquilo que viria a ser a catarse do seu sofrimento: o crime. A solução final.

No seu louco ciúme e marcado pelo sinal da traição, teve a certeza de que a sua amada não poderia pertencer a outro homem. Caberia a ele resgatar a dignidade.

O Crime da Bala de Ouro

Sendo Julia a sua razão de viver, teria de ter uma morte digna e compatível com a sua idolatria. João então armou-se de uma pistola. Mandou um artesão cunhar uma bala com a cápsula de ouro especialmente para a ocasião.Ssegundo diz a tradição oral, teria mandado fazer com as alianças a bala de ouro.

Certo domingo, no adro da Igreja da Graça onde sua amada costumava assistir à missa com seus pais, sorrateiramente aproximou-se dela e atirou. Foi julgado e condenado a 12 anos de prisão. Cumpriu pena no Forte do Barbalho. Pelo seu excelente comportamento, recomeçou a lecionar para os detentos até o ano de 1861, época em que findava seu período de cárcere.

Nesse ano, Francisco Pereira de Almeida Brandão, fundador do Colégio São João no Corredor da Vitoria o convidou para assumir pessoalmente a direção do Colégio, fato que transformou a escola na melhor instituição de ensino da província.

A prisão e o retorno a liberdade

João Estanislau formou doutores, professores, industriais e militares e era amado pelos seus discípulos. Sempre à disposição de todos que o solicitavam. Só abria exceção para o dia 20 de abril. Na ocasião em que se trajava de luto, e se recolhia em homenagem à sua amada.

Convém ressaltar, que durante o cumprimento de sua pena no presídio, não quis aceitar um indulto concedido pelo Imperador, preferindo cumprir toda a pena.

Na ocasião, sua fama de excelente educador ultrapassou os muros do Forte, onde recebia visitas de mestres, colegas e discípulos. Alguns de seus alunos tinham aulas dentro dos muros da prisão, por autorização do Presidente da Província. O auge do reconhecimento ao professor se deu numa festa pomposa no Palácio da Vitoria, com a presença do Imperador.

Espelho da Vida e outras novelas espíritas

Com frequência, as novelas Espíritas da Rede Globo abordam a temática que caiu no gosto dos telespectadores, principalmente na faixa das seis. Quer saber mais? Acesse Novelas espíritas podem ajudar na divulgação do Espiritismo?

Fonte de pesquisa: Blog Letra Espírita

Exibições: 2666

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Nizomar Sampaio Barros em 25 fevereiro 2019 às 1:46

Apesar da infidelidade conjugal ser um drama atroz, não vejo nenhum mérito no desenvolvimento do roteiro no sentido de promover uma educação espiritual do criminoso. Em verdade, para mim, através da abordagem leniente em relação à personalidade do professor e da aparente abstração do sádico detalhe de ter mandado confeccionar uma cápsula de ouro para a bala do crime, a pena branda à sua violenta reação, bem como as benesses recebidas após a condenação, com honras indevidas a um criminoso.  parecem consagrar o princípio da retaliação letal.

Não vejo nada educativo na história.

Comentário de Josete Maria de Miranda Leite em 22 fevereiro 2019 às 9:50

Bom dia!!

A cada dia me encanto cada vez mais com as informações dadas.

Está sendo bastante proveitoso.

Gratidão!!!

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!