A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS, visão da Doutrina Espírita - O Evangelho segundo o Espiritismo, Allan Kardec, 1864


12.  No homem, a fé é o sentimento inato de seus destinos futuros; é a consciência que ele tem das faculdades imensas depositadas em gérmen no seu íntimo, a princípio em estado latente, e que lhe cumpre fazer que desabrochem e cresçam pela ação da sua vontade.

      Até ao presente, a fé não foi compreendida senão pelo lado religioso, porque o Cristo a exalçou como poderosa alavanca e porque o têm considerado apenas como chefe de
uma religião. Entretanto, o Cristo, que operou milagres materiais, mostrou, por esses milagres mesmos, o que pode o homem, quando tem fé, isto é, a vontade de querer e a certeza de que essa vontade pode obter satisfação. Também os apóstolos não operaram milagres, seguindo-lhe o exemplo? Ora, que eram esses milagres, senão efeitos naturais, cujas causas os homens de então desconheciam, mas que, hoje, em grande parte se explicam e que pelo estudo do Espiritismo e do Magnetismo se tornarão completamente compreensíveis?

      A fé é humana ou divina, conforme o homem aplica suas faculdades à satisfação das necessidades terrenas, ou das suas aspirações celestiais e futuras. O homem de gênio, que se lança à realização de algum grande empreendimento, triunfa, se tem fé, porque sente em si que pode e há de chegar ao fim colimado, certeza que lhe faculta imensa força. O homem de bem que, crente em seu futuro celeste, deseja encher de belas e nobres ações a sua existência, haure na sua fé, na certeza da felicidade que o espera, a força necessária, e ainda aí se operam milagres de caridade, de devotamento e de abnegação. Enfim, com a fé, não há maus pendores que se não chegue a vencer.

     O Magnetismo é uma das maiores provas do poder da fé posta em ação. É pela fé que ele cura e produz esses fenômenos singulares, qualificados outrora de milagres.
     Repito: a fé é humana e divina. Se todos os encarnados se achassem bem persuadidos da força que em si trazem, e se quisessem pôr a vontade a serviço dessa força, seriam capazes de realizar o a que, até hoje, eles chamaram prodígios e que, no entanto, não passa de um desenvolvimento das faculdades humanas. – Um Espírito Protetor. (Paris,1863.)

do livro O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - capítulo XIX -  FÉ TRANSPORTA MONTANHAS - item 12

Exibições: 544

Tags:

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de sueli rodrigues em 22 dezembro 2013 às 18:33

com certeza .

Comentário de Fernando Morais em 15 dezembro 2013 às 19:32

Estimada Vi Meirim.

Sobre o tema não tenho a menor das dúvidas.

A experiência de vida vivida , justifica que a FÉ TRANSPORTA MONTANHAS.

Muito obrigado.

Comentário de Honorio Carlos Pereira Braga em 12 dezembro 2013 às 23:53

Há pouco tempo tive a oportunidade de assistir a uma palestra sobre a fé e o orador abordou o tema por ângulo que me surpreendeu. A Fé não seria racional, não poderia ser explicada. 

Comentário de Vi Meirim em 26 junho 2012 às 19:08

Prezado  Amaury Aganetti Pessoa!

Obrigada pelas palavras de incentivo. Saiba que cada vez que posto algo eu estou estudando também.

Aprendo muito com outros artigos do blog também!

Abraços fraternos,

Vi Meirim

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!