* Referência: Capítulos do Livro Seara dos Médiuns - Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do Livro dos Médiuns (LM) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação - Leitura da Questão - Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 70-Mediunidade e dúvida)
Reunião pública de 23-9-60
Questão LM no.214.


Divaldo Franco nos conta que, ao terminar de psicografar um livro da série psicológica de Joanna de Angelis (creio que foi “O Homem Integral”), pediu para um amigo psicólogo fazer a leitura e verificar se tinha alguma incoerência.
Afinal, ele nada entendia daquele assunto.

Vejo esta insegurança se repetir em diversos trabalhadores e amigos.

 Inclusive para mim, os minutos antes de começar o trabalho mediúnico são sempre os mais difíceis. A dúvida me assalta e o medo de não conseguir manter-me coerente com a verdade e com o real torna-se doloroso.

É errado?
Não, é sinal que sou responsável e não quero resvalar na ilusão e no erro.

Mas, apesar de saudável, para muitos este medo é motivo para simplesmente “nunca fazer”.

Quando a sombra da dúvida se interponha entre o campo de ação e a sua faculdade medianímica, contempla o necessitado que te espera o serviço.” – diz Emmanuel.

Pois é, como fica quem precisa do nosso pequeno socorro?

O doente que já correu uma série de médicos, não sabe mais o que fazer e deseja um passe.
O chagado que procura qualquer orientação ou tratamento para a ferida que não cicatriza.
O alienado que busca uma prece e alguma atenção amiga de quem queira falar-lhe de esperança.
O desesperado, oprimido pelo pensamento no crime ou no suicídio, que deseja perceber a presença do Amor Divino indicando outros caminhos.
O parente aflito, pai, mãe ou cônjuge, que pede o auxílio fraterno para o coração querido que sofre enredado na obsessão.
O desenganado que recebe o alívio da oração no desespero do desenlace para a viagem da morte.

Se trouxesses a dor contigo, não vacilarias em acreditar que o próximo tem a obrigação de estender-te consolo e enfermagem, compreensão e remédio.

Quando temos tempo para verificar uma informação trazida pela espiritualidade, ótimo!
Vamos verificar sim.
Mas quanto tempo dispomos quando o irmão sofredor estiver diante de nós?
Quase nenhum. E a negativa pode ser um pretexto racional para nossa preguiça.

Quem despende o mais mínimo esforço no bem, recebe todo apoio do Bem Eterno, assim como a tomada humilde e fiel recolhe da usina toda a força de que se mostre capaz.” – arremata Emmanuel.

Afinal, se pensarmos no exemplo de Jesus, como teria sido o Evangelho se ele tivesse duvidado da Vontade Divina?

==&==

É seu caso?
Seara dos Médiuns > 70-Na Dúvida
ou clique aqui!
Nas curiosidades: as lições de Chico Xavier!


http://estudandocomchicoxavier.wordpress.com

Exibições: 1512

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Denizar Ventura Regis em 2 maio 2012 às 19:01

Sem dúvida, um dia deixaremos de consumir carne animal, e até vegetal, para nos alimentarmos unicamente com proteínas e vitaminas sintéticas, para manter uma saúde perfeita!

Por enquanto, ainda necessitamos disto, e acredito que Jesus, quando esteve encarnado entre nós, tenha consumido carne de cordeiro, tão comum entre os judeus de todos os tempos, apesar de ser um Espírito Puro, podendo até dispensar este hábito alimentar ancestral...

E como Ele mesmo disse: "Não é o que entra pela boca do homem que o condena, e sim o que sai !", quando o questionaram de beber (vinho) e comer (carne) juntos aos discípulos.

Abraço fraterno.

Comentário de Simone Armond em 2 maio 2012 às 18:51

Oiee...concordo com vc em relação a alimentação, afinal tudo é vida , até mesmo os vegetais....As vx me tomava um sentimento em relação a isso , mas pensava como o senhor , afinal tudo é vida....Creio q o desejo latente de evoluir nos faz sentir dessa forma...E pensava sera que um dia nos alimentaremos da Luz rsrsrs , nao nosso espirito , que isso ja é uma constante com o evangelho , mas nosso corpo rsrs. Quanto as informações sobre minha familia , existe ate livro sobre genealogia rsrss, um que conheço muito é o do Sr Wilson de lima barros rsrsrs....queo tenho comigo e  era do meu avo...Ouvi falar muito do Sr Edgar e cheguei a ler alguma coisa dele , como o exilados de capela .Sou ecumenica e na realidade abraço todas as igrejas (fé) como ele diria universalista rsrss.Ja frequentei alguns centros aqui e tive a bençao de ter conhecido o Chico ...( Francisco Candido Xavier) alguns anos atras , atraves de familiares dele , com quem fui a uberaba....Tenho um site  o qual la possuo alguns pensamentos meus - http://www.flogao.com.br/sibh40

Comentário de Inacio Queiroz em 2 maio 2012 às 12:59

Oi Simone,

Tem alguns detalhes sobre sua família em http://pt.wikipedia.org/wiki/Edgard_Armond

São bem interessantes.

O CVV tem uma dívida de gratidão imensa com Edgard Armond.

Quando o grupo ameaçou desfalecer as forças, ele reergueu o ânimo.

Começou com 12 pessoas, hoje são mais de 2 mil em todo Brasil.

 

É difícil ser melhor como pessoa sem saber exatamente o que precisa mudar.

Por isso que o compromisso do grupo de tabalho é importante.

A gente aprende com a troca de experiência com os outros.

 

Sobre a carne, é um tema polêmico.

Eu não mataria um bicho para me alimentar.

Mas mato um pé de trigo ou de milho.

Uma vida é mais importante que a outra?

 

Devemos nos esforçar para que nossa alimentação não seja motivo de dor para ninguém. Mas não podemos condenar quem o faz, porque a única vida que não se matém de outras vidas, ao menos em nosso plano material, são as plantas.

 

Abração ...

Comentário de Simone Armond em 1 maio 2012 às 12:23

Minha filha mais nova,  ja nao come carne, por si mesma , ela simplismente não gosta, numca lhe disse nada .

Comentário de jayguru dasa em 1 maio 2012 às 11:31

Me perdoem os irmãos, por ter que chegar com diplomacia, por nossos irmãozinhos animais lhes peço, por favor, todos os que tem uma pequena fé na espiritualidade, parem de comer carne, peixe e ovos. Vamos começar por nós dando exemplo real de melhoria espiritual, pois o mais é só ficar passando a mão na cabeça da criança q no futuro será um marginal para dar continuídade da energia negativa.

Comentário de Simone Armond em 30 abril 2012 às 23:25

Sim sou parente do Edgar Armond, meu avo  era o professor Honorio Almeida Armond de barbacena , moro em BH , mas numca o conheci pessoalmente , meu pai sim.

Quanto a resposta quero esclarecer que em primeiro lugar devemos sempre tentar sermos melhores como pessoas, seguir o que o mestre Jesus diz: Sede perfeitos como eu Sou.... e ai o BEM ,e a caridade será como o ar que respiramos , algo natural em nos .Na pratica da misericorida diaria encontraremos a certeza da Vitoria da Cruz , aprimorando nossa alma na graça de Deus , tornando nos como espelhos de onde a Luz da consolação eterna derrama sobre todos que  em  nossos  caminhos surgem...

Comentário de Irene Andrade em 30 abril 2012 às 21:15

Realmente, tenho momentos que estou com tantos problemas(é o que penso) mas logo vejo  problemas tão maiores, que a grande beneficida foi eu.  Pois é dando que se recebe a luz, se consegui o equiíbrio e a Paz. Namaste.

Comentário de WILIAN BATISTA em 30 abril 2012 às 11:11

Precisamos sempre nos lembrar da oração de Francisco de Assis ,È dando que se recebe ,é amando que seremos amados..."

Comentário de Inacio Queiroz em 30 abril 2012 às 10:36

Em tempo: vc é parente do ilustre Edgar Armond?

Abração

Comentário de Inacio Queiroz em 30 abril 2012 às 10:35

Oi Simone Armond,

De fato, o correto é que sejamos cristãos todos os minutos de nosso dia, 7 dias por semana.

Mas não é nossa realidade ainda. infelizmente.

Com o agravante que, sozinhos, achamos que estamos fazendo o bem e não estamos.

Quando nos comprometemos com a caridade em um grupo, temos chance de nos reavaliar perante o Evangelho.

Temos compromissos em treinar sermos bons como normalmente não o somos.

Chegamos perante a dor de pessoas que não fazem parte de nosso círculo social.

 

Não é a toa que no Evang. segundo Esp. a caridade é exemplificada por uma ação de amparo de uma senhora de posses levando roupas para necessitados e ensinando a filha como agir.

O compromisso com a caridade um dia será de todas as horas.

Mas, enquanto não conseguimos, temos de nos comprometer com atividades agendadas.

Abração

© 2022   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!