(Meditação sobre o capítulo 27-Palavra)
Reunião pública de 18-4-60
Questão LM nº 166.

...pensa na maravilha do verbo, recordando que todos somos médiuns da palavra.”

Muitas vezes me percebi repetindo verdades aprendidas com meu pai.

E, mesmo ele pertencendo ao mundo dos encarnados, naquele momento, quem falava ...
Pode conferir em Seara dos Médiuns > 27-Comunhão ou clique aqui!
Nas curiosidades: Palavrão é vício?
http://estudandocomchicoxavier.wordpress.com/

Exibições: 58

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Marta Valéria em 24 junho 2011 às 20:55

 

Excluir comentário

Olá amigos,

 

Não sou "Chiquete", mas admiro profundamente  este ser.

Entre as atitudes expostas, eu fico com a do Chico, é mais a minha cara.

 

Na situação do Divaldo, se acontecesse comigo hoje, eu "silenciaria" com certeza. A verdade ficaria comigo.

A verdade para mim mesma já me bastaria.

 

Interessante eu lembrar agora, que já fui "defendida" pelas leis superiores em situações complicadas, mesmo sem dizer uma só palavra da verdade. Eu silenciei minha palavra mas consegui agir na verdade (amém !), e o retorno foi incrível. Estou viva graças a isso.

 

 

Agora um minuto de descontração:

 

Eu já sou dada como "maluca" sem dizer nada, imaginem se eu dissesse a alguém que eu passei por tal acontecimento que nem o Divaldo passou ? Afffffffff !!!!!!!!

Hoje eu fiquei pensando nisso na rua, e comecei a rir......é não dá mesmo!!!!!!

 

Um grande beijo em todos!

Comentário de Inacio Queiroz em 24 junho 2011 às 17:23

Obrigado.

Realmente, tem certas dificuldades que o melhor é chegar no fundo do poço.

Finalmente, tocar o pé no chão e pedir ao alto a força para voltar.

Acho que estou iniciando a volta. Mas precisarei ainda de muita força e ajuda.

Obrigado.

 

Beijão ....

Comentário de claudie lopes em 24 junho 2011 às 17:11

Meu amor, gostei muito disso que vc disse...

Ontem eu teria feito como Divaldo fez. Hoje, eu me esforçaria sinceramente para falar a verdade.

Sou um "adicto" em recuperação. "Só por hoje ... um dia de cada vez".

Parabéns! Vc está no Bom caminho...

Bjos

Comentário de Inacio Queiroz em 24 junho 2011 às 14:20

O Chico passou uma situação bem legal.

 

Ele estava com muitas dores de uma das doenças dele.

Passou apressado numa rua e uma senhora perguntou - Chico, como vai?

Ele respondeu: -Estou bem, e a senhora?

Ela disse: -Estou bem também. Vai com Deus!

Quando chegou do outro lado da rua, Chico parou e pensou: -Nossa, eu menti!

Disse que estou bem e estou aqui morrendo de dor!

Quando ia voltar para falar com a senhora, Emmanuel apareceu e disse:

-Vc não mentiu! Vc se percebe bem, apesar de estar sentindo as dores.

Sua vida segue, vc suporta e continua trabalhando. Logo, vc está bem.

 

Esta lição me bateu muito fundo.

Alegando ser fiel a verdade, as vezes a gente despeja nossas neuras, ansiedades e frustrações em que nos ama.

Mas isso é falta de maturidade, de ver que, com todas as barreiras, nós somos muito abençoados.

Com tantas bençãos, apoios, lições, amigos, amparos, orações, oportunidades, não tenho outra resposta senão "Puxa, estou muito bem !".

Beijinhos ...

Comentário de Inacio Queiroz em 24 junho 2011 às 14:03

Pois é, eu sou "Divaldete" tbem rsrsrs!

E sou Chiquete mais ainda .... (tento não ser chiclete).

 

Eu estou hoje em luta aberta contra a mentira.

Já comecei isso inconscientemente tem algum tempo.

Percebi esta "inconsciência" num comentário que fizeram sobre mim.

Este meu hábito de pegar um e-mail na internet e investigar a fundo, tem uma compulsão nisso.

Eu fico em cólicas enquanto não confirmar ou negar. A cólica vem de um trauma.

Esta reação oposta vem das muitas mentiras que eu já vivi e que hoje não as quero mais.

 

Já me peguei mentindo em situações muito mais simples que essa do Divaldo.

E também em outras muito mais graves. Alegava até que era uma caridade para a pessoa.

Não quero mais. Se a pessoa me colocar contra parede, eu silencio, eu fujo, eu façoqqer coisa.

Mas não me peça para mentir. Não me envolva na mentira.

 

Ontem eu teria feito como Divaldo fez. Hoje, eu me esforçaria sinceramente para falar a verdade.

Sou um "adicto" em recuperação. "Só por hoje ... um dia de cada vez".

Beijos ....

Comentário de Marta Valéria em 24 junho 2011 às 13:47

Amigo Inacito a "divaldete" lá no CEU é a Rosa......rsrsrs!

 

Mas eu reconheci a história pela menina......só não sabia que era o "Máscara de Ferro".... Obrigada!

 

pensando.........

 

Aos amigos,

 

Se cada um estivesse no lugar Divaldo, do fundo do coração, falaríamos a verdade ao dono da casa, na história anterior?

 

Aguardo "oceis".

Comentário de Inacio Queiroz em 24 junho 2011 às 13:40

Vc não conhece ??? Desculpa ... (falha nossa !!).

 

Divaldo, como qqer outro mortal, tem seus obsessores.

Mas 1 deles foi implacável durante longo tempo.

Ele aparecia sempre à noite, todo de preto, com uma máscara de ferro, levantava Divaldo sonambulicamente e fazia ele se atirar pela primeira janela, onde ele estivesse.

Passou a ser conhecido pelo Divaldo como o "Máscara de Ferro".

Perseguiu tanto Divaldo que ele passou a não dormir mais sozinho se estivesse acima do terréo em qqer lugar.

E, mesmo acompanhado, era uma luta fazer Divaldo não se jogar.

Em conversa na desobsessão, o Máscara dizia que Divaldo teria que pagar tudo o que ele tinha feito no passado, numa prisão da Europa (acho que na França), que ele não acreditava em nada que viesse de Divaldo e que ele acharia a hora para sua vingança.

Durante ANOS Divaldo sofreu nas noites.

Um dia, chegou um bebê, uma menina nova na Mansão do Caminho. Tinha sido jogada no lixo e não tinha ninguém por ela. Divaldo a recebeu e disse: Agora ela tem uma família. Eu irei adota-la. Terá meu nome, uma casa e uma família com muitos irmãos.

Nessa hora, o Máscara surgiu.

Divaldo se desesperou: - Meu irmão, agora vc vai me atentar de dia também? Vc não acredita ainda que eu mudei? Que eu não sou mais aquela pessoa de tantos séculos atrás?

O Máscara se ajoelha e fala: -Agora eu acredito. Esta que vc está segurando em seu colo é a minha mãe.

E nunca mais atormentou as noites do Divaldo.

(Snif! snif! Lindo não .... bjs ...)

Comentário de Marta Valéria em 24 junho 2011 às 13:22

Oi Inacito, sentimos a sua falta !!

 

Você pode me explicar melhor esse "Máscara de Ferro" ?

 

Bjs e até.

Comentário de Inacio Queiroz em 24 junho 2011 às 12:12

Oi Martinha, Clô, Evaldo ...

Fiquei surpreso com o debate.

Eu só acesso internet aqui do trab. No feriado, eu fico off !

 

Bem, eu quero acrescentar 3 pontos (basicamente espíritas):

1- Sobre conteúdo e aparência (acho que é o menos discutível, mas vamos comentar):

Divaldo nos conta que, em uma das muitas viagens dele, ele estava dormindo no segundo andar na casa de um confrade. No meio da noite, o Máscara de Ferro o envolveu e ele se atirou pela janela. Ele não se machucou, mas não queria voltar sujo e de pijama pela porta da frente. Escalou a parede e entrou pela janela, derrubando tudo na passagem. Na manhã seguinte, o dono da casa comentou o barulho e Divaldo, envergonhado, disse que tinha sido um gato. Na hora, Joanna aparece para ele com cara fechada.
Ele pergunta:

- Que houve minha irmã?

-Eu não compactuo NUNCA com mentira, seja qual for - disse ela.

Ele então percebe a mancada, volta-se para o anfitrião e diz: "Me desculpe!". E conta toda verdade.

A mentira é a porta larga para esconder nossas vergonhas, para acomodar as tristezas e decepções nossas e dos outros. Mas é viciante. A gente acaba mentindo por qqer coisa, mesmo sem necessidade. Acaba acreditando nas mentiras. Acabamos dividindo entre mentirinhas brancas e mentiras, quando tudo é erro.

Muito difícil. Que Deus me ajude a finalmente extirpar isso em mim!

 

2- Espíritos superiores não impõe ensinamentos. Eles silenciam e aguardam a hora em que a pessoa desperta para a necessidade deles. Foi o caso de Jesus junto ao Mancebo Rico (entre os inúmeros que poderíamos citar). Ele pergunta: O que devo fazer para ter o Reino dos Ceus? E Jesus dá para ele os Mandamentos (apenas em Matheus ele acrescenta o "Amar ao Próximo como a si mesmo").
Por que ele já não deu a instrução completa, já incluindo vender tudo, distribuir aos pobres e me seguir?
Porque o jovem não tinha demonstrado estar desperto para isso. Só após replicar com "Mas isso eu já faço" é que Jesus complementa. Parece um detalhe tolo, mas assim fazem aqueles que nos são superiores. Nos iluminam na medida que pedimos e não na medida da ansiedade deles.
A verdade precisa já estar no horizonte do nosso entendimento para que a gente possa compreendê-la. Se não estiver, não adianta ninguém gritá-la em nosso ouvido. A gente não entenderá. E eles sabem disso.

 

3- Perguntaram ao Chico: - Vc mente? Chico respondeu: Eu omito muita coisa.
Se nosso expoente atual de verdade e caráter faz uma confissão assim, mostra-nos o quanto é importante a gente saber manejar a verdade com muita caridade.
Nessas horas, se a gente não coloca a verdade no conteúdo, a gente coloca a verdade no amor que temos pela pessoa. Se um adulto pode se bronzear e ficar feliz com o sol de 12h, (disparando processos bioquímicos prazerosos, mas aceitando os graves riscos para a pele) nunca deveríamos colocar crianças nessa situação.
Acho que a analogia serve para diversos âmbitos.

 

Falei de-mais ... rsrsrs

Bjs ...

Comentário de Marta Valéria em 24 junho 2011 às 11:57

Amigo Evaldo,

 

Vou te falar algo :

Nos  transtornos mentais, não é a estreiteza mental que provoca a teimosia, é o contrário.

 

E muitos acreditam naquilo que "não se vê", pois são "verdades" que foram criadas na mente.

Lembra do estudo da forma pensamento ? Lembra das egrégoras ? Um alimenta o outro.

 

Concordo que cada procedimento de "cura" (seja pela dor ou pelo amor) é único, e é escolhido pela própria pessoa.

 

Mas, precisamos aprender o "proceder" e /ou a "forma" de agir, dentro das escolhas "do outro" (mesmo na insanidade), pois vivemos em sociedade. Por isso é importante os parâmetros entre o conteúdo e a foma.

 

O mestre para alguns poderá ser uma boneca de plástico (como eu já presenciei), e ela tem um grande significado dentro daquela verdade. Jesus, para alguns, não tem a mínima significância. E muitos outros já chegaram no momento da entrega ao seu eu superior.

 

Penso que todos caminham para o mesmo ponto, cada um no seu passo. Por isso eu penso que todas as verdades são úteis e de um grande significado.

 

 

Obrigada mais uma vez.

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!