(Meditação sobre o capítulo 24-Alegas)
Reunião pública de 25-3-60
Questão LM nº 220 inciso 16.

Será que um peixe tem consciência de que está imerso n’água?
Teríamos nós consciência que estamos imersos no milagre da existência?

Milagres não existem, muitos alegam.
Mas como entender de outra forma…

 

Venha conferir em Seara dos Médiuns > 24-Milagre ou clique aqui!
Nas curiosidades: por que eu não consigo fazer mais?

http://estudandocomchicoxavier.wordpress.com/


Exibições: 83

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Marta Valéria em 7 junho 2011 às 15:47

Quando eu li o depoimento do Mario, eu lembrei de uma música que a minha mãe cantava na minha infância:

A Guerra Dos Meninos




Aqueles que são jovens na faixa dos "quarenta e muitos" vão se lembrar dessa música.
Abraços

Roberto Carlos

                                                                        Composição : Roberto Carlos - Erasmo Carlos

Hoje eu tive um sonho que foi o mais bonito
Que eu sonhei em toda a minha vida
Sonhei que todo mundo vivia preocupado
Tentando encontrar uma saída
Quando em minha porta alguém tocou
Sem que ela se abrisse ele entrou
E era algo tão divino, luz em forma de menino
Que uma canção me ensinou
La…la..la… (coro)

Tinha na inocência a sabedoria
Da simplicidade e me dizia
Que tudo é mais forte quando todos cantam
A mesma canção e que eu devia
Ensinar a todos por ali
E quantos mais houvessem para ouvir
E a fé em cada coração, na força daquela canção
Seria ouvida lá no céu por Deus

La…la…la.. (coro)

E saí cantando meu pequeno hino
Quando vi que alguém também cantava
Vi minha esperança na voz de um menino
Que sorrindo me acompanhava
Outros que brincavam mais além
Deixavam de brincar pra vir também
E cada vez crescia mais aquele batalhão de paz
Onde já marchavam mais de cem

La…la…la… (coro)

De todos os lugares vinham aos milhares
E em pouco tempo eram milhões
Invadindo ruas, campos e cidades
Espalhando amor aos corações
Em resposta o céu se iluminou
Uma luz imensa apareceu
Tocaram fortes os sinos, os sons eram divinos
A paz tão esperada aconteceu
Inimigos se abraçaram e juntos festejaram
O bem maior, a paz, o amor e Deus

 

 

Comentário de Inacio Queiroz em 6 junho 2011 às 13:40

Caraca, o Mário abriu as comportas do meu "rio íntimo" agora.

Isso foi lindo!

 

Martinha: essa orientaçao foi bem de Preto Velho mesmo. É bem o jeito deles.

 

Evaldo: eu fiquei assustado quando comecei a ler este fragmento do texto.

As mesmas idéias e figurações num outro texto?

Para ver que estas observações realmente estão depositadas num plano maior, onde Emmanuel e outros se alimentam. Quem se eleva, consegue acessa-las e trazê-las para nós, os que ainda não conseguem se despregar do chão.

 

Beijão para todos ...

 

Comentário de mario souza em 5 junho 2011 às 16:25

Numa das festas de natal, da seara espirita que frequentava, apos a distribuição de várias sacolinhas de presentes de natal para as crianças carentes cadastradas na seara, alguém mencionou que no encerramento do evento, durante a prece, seria recebida uma comunicação de Emmanuel.  Diversos mediuns se "ajeitaram" na cadeira para a devida manifestação quando, de repente, ouvimos uma voz, saída do grupo de crianças, cantando uma musica de natal  bem baixinho. Aos poucos o tom e o som foi se ampliando ao ponto de envolver todo o predio da seara. Era uma menina, negra, de olhos fechados e pés nos chão que cantava uma música num estilo lírico, estranha, com tamanha intensidade e vibração que era impossível reter as lagrimas em nossos olhos. Ela foi caminhando em direção do grupo dos mediuns e ali abriu os olhos assustada sem saber o que estava acontecendo. Alguém disse: "Emmnanuel esteve aqui" mas eu interpretei "Esses são os milagres de Deus" que mostram o quanto ainda somos pequenos e o quanto temos que aprender sobre a humildade e o amor. Bjs Mario

 

Comentário de Marta Valéria em 4 junho 2011 às 9:51

 

Excluir comentário

Olá amigos

 

Trouxe um fragmento do texto citado pelo Evaldo, que aliás Inácio, você vai lembrar dos "pretos velhos" da Umbanda : "Sobre a arte de aproveitar oportunidades, um raja-iogue dos Himalaias  escreveu o seguinte, no século 19 à sua discípula  Laura Holloway:

 
Trate, filha, de aprender uma lição através de quem quer que seja que ela possa estar sendo dada. 'Até mesmo as pedras podem dar sermões.’ Não seja demasiado ansiosa por ‘instruções’. Você sempre obterá o que necessita se o merecer, mas não mais do que merecer ou estiver apta a assimilar...”
Sem palavras.......já sou chorona e ler tais coisas provocam "rios íntimos"...
Um grande beijo!
Comentário de evaldo berwig em 4 junho 2011 às 0:28
Marta, Inácio, Amigos
Deixo aqui um fragmento do texto que fala sobre a ausência desta percepção do Todo. 
"Mas somos como peixes que navegam nas águas de um oceano infinito e não têm consciência disso. Estamos rodeados de infinitas possibilidades em todos os aspectos, porém, temos a impressão de que é difícil localizá-las e aproveitá-las para manter um pleno contato com a nossa natureza original.
Em conseqüência, a tarefa de identificar as possibilidades e as sementes do bem e de fazê-las germinar é um dos grandes testes e mistérios colocados diante do ser humano."

As Oportunidades Diante de Nós - http://www.filosofiaesoterica.com/ler.php?id=700
Comentário de Marta Valéria em 2 junho 2011 às 15:35

Módulo avançado nada ......rsrsrs!

Beijos mil !

Comentário de Inacio Queiroz em 2 junho 2011 às 11:49

Acho que entendi.

É perceber que não há divisão entre eu e o milagre. Perceber a unidade.

O texto trabalha no passo anterior que é perceber a presença Dele a nossa volta.

E considerar idéias que rejeitamos devido nosso ceticismo.

Ceticismo que tem base na razão e no entendimento científico.

Vc já está no módulo avançado .... rsrsrs

Bjs ... Valeu.

Comentário de Marta Valéria em 2 junho 2011 às 10:15

 

Olá querido Inácio, bom dia!

Você traz no corpo do texto "os porquês" dos milagres. E eu trago outra coisa: " E Deus já é considerado por boa quantidade de teóricos."- parte das Curiosidades.

Por que nós buscamos incessantemente considerar  Deus e/ou provar a sua existência?

Se tudo É, porque temos que provar um Deus único? Porque temos que unir os povos (crenças e ciência) em um só Deus? 

Se serão Deuses na definição humana.....mesmo assim "TUDO É" ... no cosmo....essência vital...energia criadora.... 

Essa percepção do milagre está "fundida" neste conceito de Deus que abrange o desconhecido e o não paupável e que queremos dominar e não entender.

A ciência não tem que "provar" Deus e nem as religiões, assim penso eu....rsrsrs! 

Também penso que as religiões não têm um "propósito", em seu início vital, voltado para "adorações", mas sim, voltado para a busca de um caminho e/ou "setor" educativo das emoções e das condutas éticas e morais.

Para mim o simbolismo "Deus" é uma grande "logomarca", usada tanto para a prática do bem e também para fins não tão "bacaninhas".

 

Se pensarmos que estamos vivendo no "milagre de Deus", vamos continuar submissos a esse "milagre" e não alcançaremos a maturidade energética - o eu superior. Mas se pensarmos que nós somos a mesma energia desse Deus, poderemos fazer "milagres" em nossas vidas....!

 

Um grande beijo no coração!

 

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!