Exibições: 22

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Paulo Roberto Daguer Rubin em 3 outubro 2019 às 5:05

Minha história de amor por uma pessoa que não é da minha família biológica:

Eu tinha entre 1 e 7 anos, uma moça cuidava de mim enquanto meus pais trabalhavam. A Eva foi muito boa pra mim, eu amava ela como se fosse uma tia ou uma irmã mais velha. Eu cresci, perdemos o contato, mas o amor que eu sentia por ela, como uma pessoa da minha família, ficou pra sempre. Só fiquei sabendo que ela casou, teve 3 filhos. Se passaram mais de 20 anos da última vez que encontrei a Eva, queria tanto voltar a encontrar com ela, não sabia nada, sobrenome, onde ela poderia estar morando, ninguém na minha família sabia.

Até que...

... em agosto de 2019, uma pessoa me adicionou no Face, eu nem imaginava de onde esta pessoa poderia me conhecer e...

... em primeiro de setembro, recebi uma mensagem desta pessoa: "eu cuidei de um menino que tinha o teu sobrenome". Nome desta pessoa: EVA. Quem sabe, poderia ser a IFA (como eu chamava a Eva). Trocamos telefone, minha esposa me preveniu pra não me entusiasmar, poderia não ser a EVA...

MAS É. E em 7 de setembro, voltamos a nos encontrar, depois de mais de 20 anos, ela mora ao lado de Porto Alegre, com marido e os filhos e netos moram todos em casas perto do casal. 

Uma grande alegria na minha vida, mais uma.

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!