Estudo da Antroposofia

Informação

Estudo da Antroposofia

Esse grupo destina-se a pessoas que desejem estudar a Antroposofia, de Rudolf Steiner, servindo para o intercambio de participantes iniciantes e avançados 

Local: Espirit Book
Membros: 206
Última atividade: 16 Mar

Fórum de discussão

O Bem e o Mal - Texto sobre Antroposofia

Iniciado por Henrique. Última resposta de Luiz Matos de Lima 23 Dez, 2016. 7 Respostas

A pedido do Valdemar, estou colocando o tema no FORUM do GRUPO :(foto adicionada por Henrique Ventura Régis)Olá a todas/os,Henrique Régis perguntou-me aqui como a Antroposofia encara a questão do bem…Continuar

Fé, onde encontrar ?

Iniciado por Vinicius. Última resposta de Nizomar Sampaio Barros 17 Set, 2014. 2 Respostas

Começo com a seguinte discussão:Se alguém achou a minha fé por ai,por gentileza,não a devolvam.Continuar

Antroposofia em Portugal

Iniciado por emilia dos santos. Última resposta de luis josé martins 19 Jul, 2014. 1 Resposta

Bom diaGostaria muito de participar do estudo,pois já trabalhei em uma comunidade antroposofica em Portugal com pessoas com necessidade especiais,gostaria de aprender mais sobre o assunto.EmiliaContinuar

Agricultura e sustentabilidade - Texto sobre Antroposofia

Iniciado por Henrique. Última resposta de Henrique 3 Jun, 2014. 1 Resposta

A pedido de Valdemar, coloco o texto abaixo no FORUM do GRUPO : (imagem retirada da Revista…Continuar

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Estudo da Antroposofia para adicionar comentários!

Comentário de Valdemar W. Setzer em 18 maio 2014 às 17:48

Olá a todas/os,

Os participantes deste grupo receberam um e-mail de Vicente de Paulo Sousa Gouveia fazendo inúmeras perguntas sobre Antroposofia. Vicente, não tenho tempo para responder todas as questões, pois isso daria um artigo. Por favor, leia meu texto

O que é a antroposofia

que  constava antigamente da abertura da página Antroposofia do site da Sociedade Antroposófica no Brasil. O site está sendo refeito, tendo-se excluído minha participação nisso, e muitos textos ainda não foram inseridos no novo site, inclusive esse.

Infelizmente o texto fica nas generalidades. Você pode ver muitos detalhes em meu artigo

Uma introdução antroposófica à constituição humana.

Se depois de lê-los você ainda tiver questões sobre a Antroposofia, por favor, retorne, OK?

Mas vale a pena responder a ultima pergunta:

"10. é de graça?" Sim, o estudo da Antroposofia não custa nada, além da aquisição de livros sobre ela. A participação em grupos de estudos também não custa nada.

aaaaaaaaaaaaa, VWS.

Comentário de Valdemar W. Setzer em 18 maio 2014 às 17:29

Olá a todas/os,

Mil desculpas, Nizomar. Eu quis copiar e colar um trecho de sua postagem de 6a. feira 16/5/14, aqui no EB e de alguma maneira o sistema não copiou e eu colei o trecho de um e-mail que eu tinha escrito e que eu devo ter copiado logo antes. Infelizmente, não sei por que não revi o que tinha escrito e o erro passou-me desapercebido. O trecho que inseri  se referia a uma palestra que eu dei numa favela, dizendo ao organizador que eu não iria usar datashow e dar uma palestra formal. Aliás, a palestra, sobre meios eletrônicos e educação, foi ontem, havia 60 pessoas, que gostaram imensamente dela. Procurei falar para a simplicidade das mentes dos presentes. Falta de cultura não é algo desabonador. Muito mais importante é o pendão para o bem ou para o mal.

Acho que o trecho que eu quis copiar e colar foi

"Assim, será muito difícil restringir o foco dos debates estritamente aos conceitos antroposóficos, embora possa se dar ênfase aos mesmos no que couber."

Sinto muito, Nizomar!

aaaaaaaaaaa, VWS.

Comentário de Nizomar Sampaio Barros em 18 maio 2014 às 12:51

Bom dia a todos!

1. Não escrevi o seguinte parágrafo que o professor Waldemar citou abaixo como se fosse meu:

"Não, minha palestra será informal, um bate-papo com os presentes - devido ao provável baixo nível cultural deles." 

Talvez por ser um homem muito atarefado, o nobre professor confundiu-se. Não faço comentários desairosos sobre o grau cultural ou intelectual de ninguém. A frase é contundente. Minha postura tem sido sempre a de respeitar, aqui e alhures, a formação intelectual das pessoas com quem interajo.  

2. Passando a outro ponto. Em Jesus, Cristo manifestou-se como uma unidade cósmica, em elevada simbiose energética, a partir do batismo no Jordão. Este batismo, como já foi dito, foi uma Iniciação.

Se Cristo foi 'a única entidade divina a se incorporar num ser humano', aceito s idéia como uma opinião antroposófica, mas não como uma verdade absoluta, visto que, para mim, outros Avatares houveram ao longo da Evolução humana que incorporaram, também, essa condição extraordinária. 

3. É notório que o Mestre Jesus era Ele mesmo um Iniciado de alto grau, motivo pelo qual incorporou um Poder Celeste que permaneceu com Ele, em simbiose energética elevada, até momentos antes dele expirar na cruz, quando Ele exclamou:  "Eli, Eli, lamma sabactani?" (Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?). ( Mat. 27:46 ).

4. Assim, sou propenso a crer que o Ideal Divino que chamamos de Cristo, esteve unido ao Enviado como entidade cósmica durante todo o período central da Sua missão. Quiçá o Bodhisattva ou o próprio Senhor do Mundo, a Quem O Mestre Jesus se referiu, quando ensinou sobre o reto falar, chamando-o de 'Grande Rei' (Mat. 5:36).     

 4. Tomar conhecimento desse saber, entretanto, pouco acrescenta se o aspirante envolver-se apenas com as teorias e permanecer estático em sua conduta pessoal, não incorporando os ensinamentos propiciados.  

Um bom domingo a todos!

Comentário de Maria Angela filgueiras em 16 maio 2014 às 17:15
Quero partilhar com o grupo, uma reflexão que tive essa tarde sobre a ação luciférica e arimânica bastante avassaladora na atualidade, no que diz respeito à prática das igrejas "evangélicas". Escravizando os fiéis adormecidos, sem consciência, lhes pregam um "evangelho" como a papagaios; roubam-lhes plenamente a liberdade religiosa, e ainda por cima, fazem a desforra nas suas contas bancárias, prendendo-os como querem os arimânicos à matéria. Enfim, uma ação conjunta dos luciféricos e arimânicos. "Templo é dinheiro" é um slogan que tenho visto em camisas de pessoas em Salvador; certamente auto-conscientes, querem divulgar sobre um dos males que as igrejas têm crescentemente cometido através dos "pastores", lobos vestidos de cordeiros.
Comentário de Maria Angela filgueiras em 16 maio 2014 às 15:28
Agradeço os esclarecimentos do prof.Valdemar, porque estão sendo pérolas para dar ânimo às pesquisas a fim de melhor compreender a Cosmovisão supra-sensível apontada por R.Steiner.
O vocábulo "fantoma" está salvo na memória desde que li A Ciência Oculta, de Steiner, há alguns anos, ciente de que um dia vivenciaria esta memória, compreendendo-a no Eu, o Cristo que vive em mim; presenteado a nós todos com o Mistério do Gólgota.
Sei que as entidades espirituais, meu esforço, a paciência, e agora, o professor com sua ajuda direta, vão me ajudando a descerrar o véu e fazendo surgir o pensar vivo, pulsante, que abre nossos olhos espirituais! O que já vem ocorrendo frente a outros tópicos do conhecimento, que antes não compreendia.
Como vejo a Ciência Espiritual como uma Cosmovisão, algo portanto, integrado; não busco outras fontes porque tenho encontrado coerência na Antroposofia, especialmente nos estudos da Cristologia de Steiner junto às escrituras que sempre me debruço sobre. Relendo o Caminho de Emaus, em Lc 24, podemos por exemplo, ver o mistério desvelado, compreender porque os discípulos não reconheceram o Cristo, um fato assaz relevante, para quem viveu três anos com o Salvador! Tratava-de de um "novo corpo", que também muitos de nós almejamos rumo à "Nova Jerusalém"(Júpiter para a Antroposofia).
Sobre a atuação do arcanjo Michael, pesquisando, encontrei uma menção correspondente às elucidações do professor Valdemar, em Apocalipse 12; muito interessante como a pesquisa vai se desenrolando; como um filme! Uma dúvida, porém, não quer calar com relação ao período 1879 como marco da atuação efetiva de Micael. Por que 1879? E ainda que eventos históricos e culturais da humanidade marcam os anos de 1841 a 1879 para ilustrar essa chamada Época de Micael? Luz, paz e amor altruísta!
Comentário de Valdemar W. Setzer em 16 maio 2014 às 11:56

Olá a todas/os,

Nizomar escreveu: "Não, minha palestra será informal, um bate-papo com os presentes - devido ao provável baixo nível cultural deles." Claro, mas já que este grupo é dedicado à Antroposofia, ela deveria ser o centro das postagens, methinks -- a bem da objetividade.

"Talvez por estar ligada à sabedoria oriental, a Teosofia não destaque o Cristianismo, mas reconhece Jesus como um grande Mestre." Segundo a Antroposofia, o Cristo não foi simplesmente um grande mestre. Foi a única entidade divina que se incorporou, uma única vez, em um ser humano. Nós fomos lançados na matéria pela divindade, para que adquiríssemos autoconsciência e liberdade - essa é a imagem da expulsão do Paraíso. A ideia agostiniana do Pecado Original é totalmente errada -- o ser humano não tinha naquela época consciência para poder pecar (vejam que imagem maravilhosa: depois de serem atraídos para a Terra, "viram que estavam nus" -- não antes! Portanto, somente um ser divino poderia nos salvar dessa queda. Por isso o Cristo é chamado de Salvador (ou sanador), mudando a humanidade de tal modo que ela possa retornar ao espírito, e também espiritualizar a matéria. Um mestre não faz isso.

Certamente, as revelações de Steiner sobre o Eu Cósmico, o Cristo, são absolutamente originais. Quem estudá-las, vai se entusiasmar como aconteceu com a Maria Ângela.

"Rudolf Steiner interagiu com a doutrina teosófica por cerca de 10 anos." Sim, houve uma interação, mas de Steiner para a Teosofia, e não o contrário!!!

aaaaaaaaaaaa, VWS

Comentário de Nizomar Sampaio Barros em 16 maio 2014 às 2:19

Boa dia, sr. Waldemar!

Partindo da afirmação de que o Homem é o Microcosmo, é óbvio que a Antroposofia tem um grande objetivo. Mas, a bem da verdade, deve-se presumir que ela não pode abarcar todas as explicações. Assim, será muito difícil restringir o foco dos debates estritamente aos conceitos antroposóficos, embora possa se dar ênfase aos mesmos no que couber. É claro que, nesse contexto, a vossa colaboração torna-se imprescindível, pois percebe-se que detém boas condições para isso.

É de suma importância compreender-se que clarividentes nem sempre estão completamente de acordo com o que observam, em função da variação de grau que existe nessa faculdade espiritual.

Todavia, entendo as ponderações que o sr. fez, e desejo sinceramente que este blog tenha grande sucesso.

Reconheço que me equivoquei ao confundir Annie Besant com Mabel Collins. Peço desculpas.

Talvez por estar ligada à sabedoria oriental, a Teosofia não destaque o Cristianismo, mas reconhece Jesus como um grande Mestre.

Leadbeater (4ª iniciação planetária) equivocou-se ao ver num passeio em uma praia de Sri Lanka (antigo Ceilão) a bela aura do garoto Jiddu, que ele e Annie Besant, tornando-se preceptores, levaram para a Inglaterra e tentaram transformar no 'veículo de Krishna' (Krishnamurti). 

Rudolf Steiner interagiu com a doutrina teosófica por cerca de 10 anos.

Da discussão nasce a luz! 

Comentário de Valdemar W. Setzer em 15 maio 2014 às 17:05

(Continuando...)

3. Nizomar Sampaio Barros escreveu: "1. De fato, O GRANDE ARCANO não é um texto estritamente antroposófico, mas ligado a alguns conceitos antroposóficos subjacentes." Desde que um texto revele verdades espirituais, terá algo em comum com a Antroposofia. Mas insisto no pedido para que, neste grupo, façamos um esforço para divulgar e discutir a Antroposofia, deixando para outros locais desta rede material referente a outras correntes. Obviamente, sugiro que se pode fazer alguma citação de um pequeno texto não antroposófico, para que alguém o comente sob o ponto de vista antroposófico. Temo que, se tirarmos o foco da Antroposofia, este grupo não será sobre ela, como parece-me que nossa querido e esforçado coordenador Henrique queria. Aqui não se trata de ser sectário, trata-se de se ser objetivo.

4. Ele ainda escreveu: "5. Rudolf Steiner, fundador da Antroposofia, foi um membro da Sociedade Teosófica e, é óbvio que, quando dela se apartou para fundar a disciplina antroposófica, fez uso de conhecimentos hauridos no acervo teosófico." Negativo, Nizomar. Estudando Steiner, observa-se claramente que ele foi original. Ele transmitiu suas próprias observações clarividentes, sem utilizar outras fontes, começando pelas da Teosofia. Quando começou a atuar na Sociedade Teosófica, ele fez questão de dizer que transmitiria apenas o resultado de suas pesquisas clarividentes. Ele atuou do início do séc. XX até 1912 dentro da Sociedade Teosófica pois foi o único grupo de pessoas que estava interessado em ouvir conceitos sobre o mundo espiritual, compreendendo este último, em lugar de ficar nos sentimentos sem compreensão (como acontece ainda com muitas correntes espiritualistas). Muita coisa transmitida por Steiner cincide com as transmissões de outras correntes, mas isso se deve ao fato de que as verdades espirituais são as mesmas. No entanto, em geral Steiner transmite-as de uma maneira muito mais conceitual e clara.

5. Ele escreveu também: "4.Talvez seja oportuno lembrar que Rudolf Steiner deixou a Sociedade Teosófica por divergência com Mabel Collins, então na presidência da entidade, enquanto Rudolf Steiner dirigia a seção alemã, que presidiu de 1902 a 1910." Que eu me lembre, quem presidia a Sociedade Antroposófica era Annie Besant. A divergência deveu-se ao fato desta última e do C.W. Leadbeater terem declarado que o menino de 9 anos Krishnamurty era uma reencarnação do Cristo, o que mais tarde foi negado pelo próprio Krishnamurty. Steiner não podia admitir que poderia haver uma nova incorporação física do Cristo, e começou a dar palestras sobre ele, até que houve a cisão, com uma parte dos membros da Soc. Teosófica saindo desta e fundando-se em 1912-13 a Sociedade Antroposófica.

6. Maria Ângela escreveu: "O Cristo prosseguiu sua trajetória com a ressurreição em seu corpo etérico e o Buda iluminou-se e se foi" A ressurreição narrada no evangelhos foi a manutenção do que Steiner chamou de "fantoma", que é diferente do corpo etérico. O fantoma é o molde não físico do corpo físico. É um conceito difícil de ser compreendido. Infelizmente, a palavra ressurreição foi empregada no Novo Testamento também para indicar a reincarnação, por exemplo em Atos 23:6. Deve-se ainda distinguir o que houve no batismo no Jordão: uma incorporação do Eu Cósmico na corporalidade de Jesus.

aaaaaaaaaaa, VWS.

Comentário de Valdemar W. Setzer em 15 maio 2014 às 17:04

Olá a todas/os,

Aqui vão respostas a questões e comentários.

1. Maria Angela filgueiras escreveu: Pesquisando, li que o papel relevante de Micael está em ação desde a metade do século XIX e então como se dá na prática a chamada Época de Micael?; o que Ele tem feito na atualidade?

Há muitos efeitos resultantes da ação do arcanjo Micael, cuja atuação efetiva começou, segundo Steiner,  em 1879. Por exemplo, de 1841 até esse ano houve uma luta no mundo espiritual, dele contra espíritos arimãnicos (um dos aspectos do mal, que em geral tende a fazer o ser humano prender-se à Terra, transformando-se em um autômato totalmente desligado do mundo espiritual; toda tecnologia é arimânica), que produziam diferenciações, como entre raças, entre povos, comunidades etc. Micael, que a partir de 1879 tornou-se o espírito da época, isto é, está evoluindo para a hierarquia dos arqueus (princípios, principados), venceu aqueles espíritos (lançando-os do mundo espiritual para a Terra, daí a imagem dele vencendo o dragão), e com isso introduziu o princípio da unidade universal. Agora, a partir da individualidade de cada um, temos que nos dedicar ao que é universal. Notem isso na maravilhosa época em que estamos passando, dos direitos humanos. Raça, religião, etnia, nacionalidade, ancestralidade, capacidade física,  não interessam mais. O que interessa é a capacidade intelectual, artística e social revelada por cada indivíduo, voltada para o que é universal.

2. Ela também escreveu: "E a má arte, ou seja, a arte sem qualidade, etc, seria algo que os artistas não conseguiram transformar em bem, estacionando no mal das entidades luciféricas?" Depende. Uma das influências luciféricas é fazer o ser humano tornar-se um ser espiritual, mas inconsciente e sem liberdade. Se a arte tira a consciência, é luciférica; se aguça a consciência, mas é puramente material, votada para Terra, sem revelar nada de espiritual, é arimãnica.

(continuo na próxima postagem, VWS)

Comentário de Maria Angela filgueiras em 15 maio 2014 às 13:43
Grata pelo convite de amizade, Nizomar, no EB! Com alegria já somos amigos! Apesar de ser uma buscadora da Espiritualidade desde a adolescência e já ter percorrido várias abordagens, inclusive a Teosofia, foi na maturidade, que descobri a Antroposofia, caminho que vem respondendo às perguntas que mexem dentro da minha alma,desde a juventude. Como a minha ligação desde pequena foi com o Cristo e as religiões organizadas nunca me responderam o que procurava, a Antroposofia foi um achado que até hoje não vi outro similar. Foi justamente por causa do chamado Impulso Cristico, uma das razões essenciais porque R.Steiner não permaneceu na S.Teosófica, uma vez que os outros irmãos vêem o Cristo, tal como o Buda, mais um iluminado,e para mim, a compreensão é outra; tenho-a encontrado na Antroposofia e nas reflexões com base nas escrituras, fazendo inclusive leituras paralelas. O Cristo prosseguiu sua trajetória com a ressurreição em seu corpo etérico e o Buda iluminou-se e se foi; foi sim, um degrau importante para o amor ao próximo de nós cristãos fora das instituições religiosas e aporte fundamental para a compreensão das épocas culturais ao longo da História da humanidade. Admiro seu estudo com respaldo nas religiões comparadas, mas digo de coração, que não se trata de uma postura sectária, mas sim, uma aspiração legítima em mergulhar no universo da Antroposofia, uma vez que se fosse apenas a estante de Cristologia, já seria uma jornada longa a trilhar e o tempo está voando. E repito, de coração, tudo que aspiro agora é uma imersão nessa Sabedoria. Agradeço-lhe muito por tudo que puder colaborar na abordagem Antroposófica, especialmente com relação à visão do Cristo Cósmico narrada na ampla bibliografia de R.Steiner. Luz, paz e amor altruísta!
 

Membros (204)

 
 
 

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!