Acabo de ler o livro “PAULO e ESTEVÃO”, o quinquagésimo da obra missionária de nosso irmão Chico Xavier, ditado pelo nosso também irmão, mensageiro do plano espiritual, Emmanuel.

Quis o plano superior me trazer justamente a cidade que, com seu nome, homenageia o apóstolo dos gentios para que realizasse este feito, como que para me inspirar e imprimir n'alma todo ensinamento contido na vida do missionário de Tarso, descrito na obra.

Agora, guardo a certeza de que em meus parcos 42 anos de idade não tenho praticado nesta vida um milésimo dos erros executados em vida pelo ex-rabino de Jerusalém, mas também guardo o desconforto de consciência de que ainda que viva mil anos ainda não serei capaz de praticar um milésimo dos seus acertos.

Paulo, em nome da fé cega, perseguiu, torturou, humilhou e assassinou cristãos inocentes, mas, em nome da verdade que encontrou em Jesus, aceitou sofrer os mesmos flagelos para anunciar as “boas-novas” ao mundo. Contribuindo para a causa do divino Mestre como nenhum outro. Sua convocação, feita pelo amor divino, nos prova que Deus a ninguém despreza, que sua justiça é perfeita e seu amor é infinito.

A história de Paulo é também um mapa para todos os que se encontram perdidos nas sombras deste mundo. Que conhecem e entendem o poder das “Letras da Lei”, mas que desconhecem e não entendem o poder dos “Planos do Alto”, que hoje é ministrado pelo Espírito da Verdade.

“Muitas vezes o Mestre nos ensinou, na Galileia, que o melhor testemunho está em morrer devagarinho, diariamente, pela vitoria da sua causa; por isso mesmo, afiança que Deus não deseja a morte do pecador, porque é na extinção de nossos caprichos de cada dia que
encontramos a escada luminosa para ascender ao seu infinito amor.” 
- Tiago.


Obrigado Paulo, pelo exemplo que nos deixou;
Obrigado espírito-irmão Emmanuel, pelo trabalho em nosso favor;
Obrigado Chico, pelo tanto que nos serviu;
Obrigado mestre Jesus, pelo tanto que nos ama;
Obrigado nosso Pai misericordioso, por tudo!

" Senhor Deus, pai dos que choram, Dos tristes, dos oprimidos Fortaleza dos vencidos, Consolo de toda a dor, embora a miséria amarga Dos prantos de nosso erro, Deste mundo de desterro, Clamamos por vosso amor! Nas aflições do caminho, Na noite mais tormentosa Vossa fonte generosa É o bem que não secará... Sois, em tudo, a luz eterna Da alegria e da bonança Nossa porta de esperança Que nunca se fechará.
Quando tudo nos despreza No mundo da iniquidade, Quando vem a tempestade Sobre as flores da ilusão!
Ó Pai, sois a luz divina, O cântico da certeza, Vencendo toda aspereza, Vencendo toda aflição.
No dia da nossa morte, No abandono ou no tormento, Trazei-nos o esquecimento Da sombra, da dor, do mal! Que nos últimos instantes, Sintamos a luz da vida Renovada e redimida Na paz ditosa e imortal".

***
Prece de Abigail Do Livro: Paulo e Estevão

(a) RONALDO COSTA (O Arrebol Espírita)
http://rsdurantdart.blogspot.com.br

Exibições: 547

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!