Amigos (as)...Como podemos saber diferenciar a Liberdade do Livre Arbítrio? Gostaria da opinião de todos vocês!

Exibições: 122

Respostas a este tópico

Grandes são as definições sobre esse tema, entretanto como um bom exemplo, temos o livre arbítrio para opinar. Até mesmo o leigo pode opinar, por que vem de seu pensamento livre em expressar mesmo que, em sua palavras não esteja inseridas o conteúdo desejados. Quanto a liberdade... somos detentores na atualidade da livre oportunidades para pensar, fazer, criar , vender e  comprar ideias, mesmo sabendo que nem sempre será em benefício de todos. A nossa legislação ou seja a carta magna que é a nossa constituição, nos foi outorgada o direito de ir e vir, falar, publicar etc. entretanto na mesma carta, nos é aplicados os deveres do cidadão, através dos códigos "Defesa do Consumidor, Defesa do Jovens e Adolescentes, Defesa do Idoso etc"  Quando passamos a descumprir essas regras, deixamos de ter a liberdade para usufruir do Livre arbítrio que é uma lei universal. Todos nós nascemos bípedes o complemento do corpo para nos tornar eretos , entretanto não podemos dá um passo maior do que nos foi concedido pela evolução humana. Para um leigo que sou na psicologia do tempo, sou livre abítrio para pensar, mais nem sempre tenho a liberdade para agir ao meu belo prazer.

Livre = liberdade - arbítrio = vontade - Esse é o livre arbítrio a vontade de ser livre ou livre por ter vontade. Todos nós temos a vontade, inclusive de ser livres. Mas essa questão não é de uma Carta Magna. Dizer que um mendigo é ser liberto, isso nao passa de uma tolice. Ele já mendigo. O aleijado já é aleijado. A liberta entao pára em nao se poder ser o que se quer ser. Ouvi dizer que na Índia ha quatro qualidade de seres, nao podendo um passar nem pela sombra do outro. Eu imagino no Brasil. Quantas qualidades nós temos? O "barão", o rico, o menos rico, o arremediado, o pobre, o indigente, o mendigo, o viciado em drogas, o homosexual, o preso. Entao nós temos dez categorias. Um rico nao passa perto de um mendigo ou de um viciado. Um pobre tem medo de um meio rico. Voce já pensou em dizer o que pensa ao seu chefe? Eu pensei. Mas eu disse? Aí tem a questao do respeito. Eu ouço um espírita falar e nao atrapalho, pois é falta de respeito. Entao, o livre arbítrio tem a questao do respeito. Um cego de pede uma esmola "pelo Santo amor de Deus". E eu nao dou. Digo logo -" Perdoe" - Ele é cego. E eu nem olho porque a cegueira pode ser uma "doença". Entao, eu corro. Mas, se um político me pede - olhe bem "ME PEDE" - um voto, então eu dou. Porque ele está num estatos bem superior ao meu. Isso é livre arbítrio, Pois eu tenho a vontade de ser "politico" ou apenas dizer - "Ele é um político. É meu amigo". Liberdade é uma utopia. Quem quer casar com um vendedor de peixe? Voce quer? Ele fede! E com um mecanico de carro? Ele fede! E com um mendigo? Ele fede! Nós desejamos ser RICOS. Nao ser pobres. Esse é o arbítrio. A vontade.

Mas é só a "vontade". E nada mais. .- alderico leandro - jornalista e escritor.

Acredito na liberdade de expressão , ou seja; você tem a liberdade de falar o que pensa, porem você tem o livre arbitrio de decidir seus atos e pensamentos, então apartir do momento que você decide não respeitar o próximo; perde-se a liberdade de expressão. Paz e luz
 
alderico leandro alvares disse:

Livre = liberdade - arbítrio = vontade - Esse é o livre arbítrio a vontade de ser livre ou livre por ter vontade. Todos nós temos a vontade, inclusive de ser livres. Mas essa questão não é de uma Carta Magna. Dizer que um mendigo é ser liberto, isso nao passa de uma tolice. Ele já mendigo. O aleijado já é aleijado. A liberta entao pára em nao se poder ser o que se quer ser. Ouvi dizer que na Índia ha quatro qualidade de seres, nao podendo um passar nem pela sombra do outro. Eu imagino no Brasil. Quantas qualidades nós temos? O "barão", o rico, o menos rico, o arremediado, o pobre, o indigente, o mendigo, o viciado em drogas, o homosexual, o preso. Entao nós temos dez categorias. Um rico nao passa perto de um mendigo ou de um viciado. Um pobre tem medo de um meio rico. Voce já pensou em dizer o que pensa ao seu chefe? Eu pensei. Mas eu disse? Aí tem a questao do respeito. Eu ouço um espírita falar e nao atrapalho, pois é falta de respeito. Entao, o livre arbítrio tem a questao do respeito. Um cego de pede uma esmola "pelo Santo amor de Deus". E eu nao dou. Digo logo -" Perdoe" - Ele é cego. E eu nem olho porque a cegueira pode ser uma "doença". Entao, eu corro. Mas, se um político me pede - olhe bem "ME PEDE" - um voto, então eu dou. Porque ele está num estatos bem superior ao meu. Isso é livre arbítrio, Pois eu tenho a vontade de ser "politico" ou apenas dizer - "Ele é um político. É meu amigo". Liberdade é uma utopia. Quem quer casar com um vendedor de peixe? Voce quer? Ele fede! E com um mecanico de carro? Ele fede! E com um mendigo? Ele fede! Nós desejamos ser RICOS. Nao ser pobres. Esse é o arbítrio. A vontade.

Mas é só a "vontade". E nada mais. .- alderico leandro - jornalista e escritor.

Liberdade; Vamos ver se eu consigo. Um pássaro, vamos por ele. Acontece que o pássaro - um Bem-ti.-vi - está preso em uma gaiola. Ele pode gorjear. Mas, talvez por estar preso - não é detido. É preso mesmo - ele deixa de cantar. Bem. Ser humano foi preso e condenado ha vários tempos. Ele pode cantar. Mas não pode divulgar suas canções por estar preso, sentenciado e condenado ha "n" anos de prisão. Agora vamos ver o livre arbítrio. O cidadão nunca foi preso. Ele tem a liberdade que ele quer. E pode até dizer - "eu sou livre, leve e solto -. Por aí ele vai. Livre. Acontece porém que ele por incrível que parece não essa toda liberdade. Tem apenas o poder de se decidir. Ele pode. Mas o seu chefe não quer que ele faça. E então ele retorna com a cara murcha dizendo as mil malcriações. Então, isso ele também pode. E se quiser, ele faz. Deu para entender? -

RSS

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!