Visitas de entes queridos desencarnados. Até que ponto é bom ou prejudicial?

Todos temos pessoas queridas que já se foram. Muitas vezes, oramos pela graça de revê-los, reencontrá-los em sonho...Até que ponto isso pode fazer bem, ou pode se transformar numa obsessão?

Exibições: 1301

Responder esta

Respostas a este tópico

Amigo Izidro, fico feliz por perceber sua paz...

Apesar da dor que sofreu, continua sua caminhada com fé e amor. 

Muita luz, meu amigo. Abraços!

Janeth, desculpe não ter respondido diretamente antes...Vamos lá.

Pelo seu relato, vi o quanto foi difícil o processo de desencarne de seu pai, mas, pelo que pude perceber de suas palavras, a doença teve nele o efeito depurador e reestruturador, que é seu principal objetivo...Nós não ficamos doentes para "pagamento de nossos pecados"; a doença é consequência de desvios passados, e vem para nos ajudar a nos limpar, como vc bem colocou...Neste ponto, ele foi abençoado, pois pelo que vc disse, ele aproveitou a lição...Quantos se revoltam e deixam escapar a oportunidade redentora que a doença representa para o Espírito?

Quanto às saudades, sei que por vezes bate mais forte, e nessas horas gostaríamos de "receber notícias", para acalmar o coração...

Chico Xavier, muitas vezes assediado com os pedidos de notícias de parentes desencarnados, costumava responder: 

— O telefone só toca de lá para cá — Chico repetia sem cessar. 
Muitas vezes, o médium abraçava os pais em desespero e chorava junto com eles. Em seguida, dava a receita capaz de aliviar a saudade e o sofrimento: trabalho em favor do outro.
— Ajuda e você vai estar se ajudando — dizia. — O trabalho engrosssa o fio da vida.
O que podemos fazer,  é mandar bons pensamentos de amor e paz para nossos queridos, e orar pedindo que nós também possamos nos harmonizar...Quando for oportuno, poderemos receber notícias por mensagem ou sonhos, sempre visando a melhoria de todos...
Um abraço, querida. Fique com Deus.

Ana, você teve uma bênção que muitos anseiam...

Agradeça pela graça recebida, por imensurável bondade divina.

Que possa servir de alento, lhe dando a certeza de que a morte é apenas uma separação temporária...

Que onde esteja sua mãezinha, ela possa estar sendo amparada, tendo seu carinho como apoio firme para sustentá-la.

Um grande abraço. Fique em paz...

Eu nunca perdi alguém que amasse o suficiente para ficar desolada.  Mas acredito, que quando a pessoa ainda está em equilíbrio a visita pode ser um bom aconchego. Mas quando a pessoa já não tem mais tanto discernimento por conta do sofrimento... O melhor para os vivos e os mortos é manter-se em seus devidos lugares até uma boa hora. 

Obrigada Claudie lopes..compriendo sim o que me falou..Eu entendo muito bem..foi uma GRAANDE perda pra mim..mas como ja venho lendo e estudando a doutrina hispirita a alguns anos..pois tbm tive uma graande perda..meu marido,pai dos meu 2 primeiros filhos..á 12 anos..ele era um jovem de 25 anos e veio a falecer em um acidente de carro..deixando eu com duas crianças,uma de 3 anos ea outra de 11meses..O nome de le é RAIMUNDO NONATO MENDONÇA RABELO JUNIOR..hoje ele deve estar bem evoluido.pois ja faz 12 anos né??entao de la pra ca,ja me casei ,tive outro filho com o meu novo marido e ele trata dos meus filhos como se fossem dele de sangue.eformei minha familia..por que a vida aki continua,com outro sentido né???.Mas enfim..antes dessas pessoas falecerem algo dentro de mim ja me avisava que a vida deles aki era rapida..com a morte do meu marido sofri muito,mas me recuperei graças a DEUS..pq agora tenho o meu atual..Mas com a perda do meu pai esta sendo diferente,Meu Pai,meu heroi,meu Amigo de todas as horas da minha vida que convivi com ele..foi o meu exemplo de vida desde o meu nascimento ate o dia em que ele se foi..é dificil pois eu não posso arrumar outro pai e colocar no ligar dele,como fiz com meu marido..mas sempre faço minhas preces pra mim e pra ele..Não quero perturbar ele,quero que viva em paz,nos guiando sempre a favor do bem e da luz divina..sonho muiiito com ele..mas se algum dia eu tiver a oportunidade de receber alguma carta dele ou do pai dos meus filhos ficarei muiiito felizzzzz..Muiiito obrigada pela atenção..

Janeth, a compreensão da Doutrina nos permite que, apesar da saudade, possamos seguir em frente...

Graças a esse entendimento, vc conseguiu superar a tristeza e refazer sua vida...Os laços de afeto verdadeiro, não se rompem com a morte. Os afetos conquistados, s~~ao verdadeiros tesouros a nos acompanhar ao longo de nossa jornada evolutiva...

Continue orando por aqueles que se foram, mandando sempre pensamentos de amor e harmonia, com a certeza de que um dia, todos irão se reencontrar...Esse é nosso maior consolo.

Um grande abraço, fique em paz!

Jéssica, se os dois lados (encarnados e desencarnados) estão em relativa harmonia, e a espiritualidade entender que o reencontro será salutar, sempre é um aconchego. Afinal, estamos matando as saudades, né?

Mas se há desequilíbrio emocional, convém buscar a harmonização e a tranquilidade, a aceitação do processo de separação(tanto para os que foram, quanto para os que ficaram), para que o quadro não se agrave, e traga maiores prejuízos, de reparação mais trabalhosa, para os dois lados...

Um abração!

Estimados amigos, em 2010, perdi meu irmão em minha casa, em julho.

no ano que passou, 2011, perdi minha mãe em abril, meu pai em junho, e meu ex-marido em agosto.

So a misericordia de Deus é que tem nos sustentado. abraços

Querida,

Que Deus continue inspirando-a e aos seus, para que possam fortalecer, a cada dia, sua fé.

Fique em paz. Abraços!

"A oração é uma forma de continuar zelando pelos que já se foram, como uma homenagem. Ela também nos ajuda quando buscamos energia e proteção espiritual para enfrentar momentos difíceis." (Chico Xavier)

Bom desde criança eu sempre tive a sencibilidade de ver pessoas que se foram, mas com o passar do tempo se tornou algo natural, não que eu estivesse vendo o tempo todo não. quem eu via/vejo não são apenas meus parentes e amigos apenas, mas também aqueles que nunca vi na vida também aparecem para mim. e posso distinguir qdo estão tristes, qdo são negativos, qdo me passam bem estar, em todos os meus momentos de dor e sofrimento tive auxílios de espíritos da própria família que me tiraram do sufoco, rsss. Creio que um espírito só se torna obsessivo quando o prendemos aqui através do rancor, da dor, do sofrimento, da angústia que temos por eles por causa de algum motivo que nunca lhes demos o perdão. Por isso devemos perdoar a quem nos maltrata, humilha, ignora, nos fazem muito mal, e deixar que o rancor nunca nasça e jamais crie raizes em nossos corações. O perdão deve ser sempre o nosso objetivo para estarmos na paz, o perdão é o amor que desprendemos pelo próximo.

Muito bom comentário, Cleide!

A obsessão é sempre uma prisão por conta de um sentimento desequilibrado...

Até mesmo o "amor" desequilibrado tece cadeias obsessivas...

Valeu!!

realmente o excesso de amor, que pra mim é mais paixão, nos faz aprisionar e angustiar qualquer espírito, seja encarnado ou desencarnado. Obrigada.

Responder à discussão

RSS

© 2022   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!