Vale a pena mudar de religião por uma pessoa que você goste? Uma namorada por exemplo. Vamos, citar o meu caso,  eu gosto de uma menina, só que ela é Católica, e em uma de nossas conversas, ela me disse que no momento não iria ficar comigo, pois nossas diferenças são bem grandes, inclusive a religião, e que gostaria de estar namorando uma pessoa da religião dela, pra viver a religião dela do lado dela! Eu sou espírita Kardecista, e amo essa religião, me identifico muito com ela sabe, gosto mesmo dos ensinamentos, eu disse a ela que iria mudar por ela, porque eu gosto dela, já gostei muito mais, mas ainda gosto dela, só que eu não consigo acreditar nas coisas que a igreja católica prega. Só que agora eu estou em uma " sinuca de bico" pois não estou conseguindo arrumar coragem pra falar pra ela que eu não irei mudar, pois eu não consigo acreditar na religião dela =(. E vocês mudariam de religião só pra agradar uma pessoa que vocês gostam??

Exibições: 515

Responder esta

Respostas a este tópico

Caro Felipe,

Siga o seu coração. Se acha que vale apena mudar de religião por alguém que ama, mude. Contudo só faça isso se lhe trouxer PAZ. Se você não vai sentir paz mudando de religião, permanece aonde esta.

Eu particularmente vejo a religião como algo pra vida toda, bem como os relacionamentos, contudo acredito EU VICTOR, se tiver que optar entre um relacionamento e a religião eu prefiro a religião, porque eu acredito que tanto a religião quanto o relaciomento deve ser solidificado de forma a trazer paz, amor... se um dos dois não cumpre tais necessidades, eu prefiro deixar o relacionamento, porque sei que posso encontrar uma nova pessoa que esteja de acordo com as minhas convicções religiosas.

Seja o que for fazer, faça de coração.

ESSA RESPOSTA É MINHA OPINIÃO, NÃO TENDO QUALQUER LIGAÇÃO COM O ESPIRITISMO SOB ASPECTO NENHUM.

Que Deus nos abencóe.

Boa resposta, Victor.  Talvez seja o caso do Henrique IV de França:  "Paris bem vale uma missa".

Obrigado pela resposta, eu ja tomei uma decisão, e tenho certeza que foi a melhor!!!! Segui o meu coração, e estou muito feliz!!!

Abraços

Obrigado Carla, ontem nós conversamos, não foi uma conversa agradável, mas eu percebi que realmente não da pra ficar junto com ela, é apenas na amizade mesmo, pois ela me falou coisas que me deixou muito magoado, então pra gente ficar junto, não da mesmo, então nesse caso eu preferi ficar com minha religião, pois religião como disse o nosso amigo Victor é pra vida inteira, então eu sei que Deus ja esta operando em minha vida, e com certeza Ele ja está preparando uma pessoa muito boa pra mim, tenho fé nisso.

Obrigado a todos pela ajuda!!!

Olá Felipe.

Muito legal esta questão. Hoje, a aparente liberdade que temos para colocarmos nossas opiniões, nos leva a pensar que um relacionamento não pode mais ser confrontado por questões religiosas...Os tempos mudam, dogmas há muito arraigados estão caindo, mas diferenças por conta de crenças diferentes ainda existem e podem sim, levar a separações.

Eu acredito que a religião, seja ela qual for, serve para apoiar, ajudar o indivíduo a crescer. Mas não se cresce apenas vinculado a esta ou aquela religião. Einstein, por exemplo, tinha uma concepção pessoal de Deus e de Seu papel na criação, sem, no entanto, se prender a uma religião específica. Era um homem dotado de profundo sentido ético e moral, que, inclusive, fez com que se separasse de mutos companheiros cientistas alemães, pelo aopio destes ao nazismo.

O que quero dizer, é que se pode chegar a Deus sem estar-se preso a uma religião. Por outro lado, devemos procurar entender os conceitos e a forma que a religião influencia a essência de nosso companheiro.  procurar conversar, procurar chegar a um entendimento mútuo. Se for possível chegarem a um acordo, maravilha.

De qualquer modo, é importante salientar que sufocar no interior de alguém seus princípios, pode causar uma frustração tal que venha a criar uma barreira entre o casal, no futuro.

Acredito que na maior parte das situações que nos são trazidas na vida a dois, se existe respeito, amor e confiança, é possível se chegar a um acordo que seja satisfatório para ambos, e para a saúde do relacionamento.

Espero que consiga! Abraços!!!

Te desejo...

Isso é independente de religião....tenha amor por si....e fidelidade à sua consciência...

Paciência, pra esse momento que dói no peito....e que você encontre novos caminhos!!!

Estamos na torcida!

Obrigado a todos pelas respostas!!!!

Meu amigo Felipe...enxergue:

Ela faria o mesmo por você? Isto é...Se você exigisse que ela se tornasse espírita para ficar contigo, ela faria esse sacrifício? Suponhamos que não, e isso prova uma coisa: A crença dela tem mais significação para ela do que a tua crença tem para você. 

Reflita sobre as prioridades de tua vida, no seu mais amplo sentido e lembre que a primeira pessoa que você deve amar é a ti mesmo. A razão diz que a crença sincera não pode ser encoberta por um romance. A garota pode a qualquer momento se ausentar da tua vida. Mas a tua crença estará sempre contigo! O romance, por mais que seja sincero, é algo passageiro ante a eternidade. A crença é uma verdade que palpita em tua alma, e que você nunca poderá abandonar, senão por amnésia. É uma pena que a irmã não compreenda a irrelevância dessa diferença, e que esteja presa aos preconceitos da forma, ignorando a significação da fé pura. Ainda supondo que ela não cederia a um consenso,  a decisão que você tomou certamente te causará problemas, pois não há como um pato se passar por gato. Cedo ou tarde, o impasse exigirá uma solução, e você terá que tomar a mesma decisão, só que numa situação muito mais difícil. Eu no teu lugar tomaria agora a decisão, e não lamente por perder a garota pelo motivo posto, pois se isso ocorrer, é porque o amor dela nunca foi incondicional, e que ela nunca esteve disposta em reformar os próprios conceitos para ficar contigo. É duro encarar isso, mas as vezes, a paixão e a emoção nos cega. É quando devemos ouvir a voz da razão.    

Obrigado Danilo, sua resposta me ajudou bastante.

Preferi ficar só na amizade com ela mesmo, pois como vc mesmo disse, as vezes o amor dela por mim não era incondicional. E ele tinha preconceito sim, da minha religião, e quando se ama uma pessoa isso não pode haver em um relacionamento, se não nunca irá dar certo.

Um grande abraço, e obrigado a todos!!!

Olá Felipe. Não quero te aconselhar, pois não sou ninguém para isso, e por outro lado, todos nós possuímos nosso livre-arbitrio e devemos sempre tomar as decisões por nós mesmos e de acordo com os nossos princípios, valores,  prioridades, etc.

Quanto à tua questão, e respondendo de forma pessoal, individual, eu não mudaria de religião só para agradar a uma pessoa que eu amasse, por mais que eu a amasse.

Apenas mudaria, se essa pessoa me tivesse feito sentir que essa sim, seria a religião na qual me identificaria mais... Se fosse uma escolha minha, livre e consciente. Se sentisse que esse era o caminho onde me realizaria, onde encontraria aquilo que preciso, as respostas, a força, a luz, o entendimento de que preciso.

A tua existência é preciosa. Teu caminho deve ser consciente e livre. Tua evolução é individual e da tua exclusiva responsabilidade.

Amar alguém, implica muitas bençãos, e implica também algumas renúncias... Mas o Amor para ser algo de Bom na nossa vida tem que ser livre. E passa pela aceitação do outro, como ele é, e apesar do que ele é. Pelo respeito pelas diferenças.

E se é importante que existam afinidades, compatibilidades, elas precisam ser espontaneas e livres.... para que não roubem nunca a paz e a alegria do outro e de nós mesmos.

Nós podemos renunciar a muita coisa pelas pessoas que amamos, mas deve ser uma renúncia livre, não imposta. E por outro lado, renúncias que te façam feliz, apesar das dificuldades. Que sintas que vale a pena prescindir disto ou daquilo. Percebes?! E para isso não podem ser renuncias que "violem" aquilo que és, ou aquilo em que acreditas.

Que o Amor possa ser sempre um "acréscimo" de Felicidade na tua vida e não de "dificuldades" ;)

Desejo-te as maiores felicidades, e que encontres o caminho onde te realizes e vivas em pleno o AMOR na tua vida :)

Fala com a tua namorada, amiga, o que seja, e cultivem o entendimento, o diálogo, a compreensão e a inter-ajuda.

Sejam felizes, sempre :)

 

Ola Felipe

 

Esse caso não é tão dificil, todos nós temos um livre arbitrio. Ninguem tira agente do nosso caminho sem permitir-mos. Muitas vezes sentimos a necessidade e a atração pelo espiritismo, ou  onde sentimos bem. No seu caso não se deve pedir ou obrigar ela passar para o espiritismo. Se ela quiser ir, é pela vontade, e as vezes pela nescessidade. Deixa ela descidir procurar o melhor caminho dela, muitas vezes o amor prevalece tenha calma e respeite a sua vontade.

NAO. ASSIM COMO VOCE GOSTA DELA SENDO CATOLICA, ELA DEVE GOSTA DE VOCE SENDO ESPIRITA..ONDE FICA O AMOR PELO PROXIMO INDEPENDENTE DE RAÇA LINGUA E COR.....

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!