Quando uma pessoa solicita um tratamento de desobsessão para um parente que não aceita a doutrina e muito menos o tratamento, e, mesmo assim o parente insiste para que o tratamento seja feito.

Este tratamento deve ser feito contra a vontade do necessitado?

Exibições: 359

Responder esta

Respostas a este tópico

MEU IRMÃO!!!

                    PRA DEUS NADA É IMPOSSIVEL. MAS CABE CADA UM DE NÓS FAZERMOS A NOSSA PARTE. MAS AI RESTA SABER TAMBEM PRA QUEM VAMOS PEDIR SE A PESSOA ESTA REALMENTE ABERTO A RECEBER. PQ NA VIDA CADA UM TEM O QUE PLANTA. MUITA LUZ

Só o desejo de ajudar, já é um grande passo,um coração sinsero carregado deste desejo e orações com fé removerá até montahas, a forte fé daquele que deseja o bem, ajudar os seus irmãos em dificuldades, qualquer que seja, lograrar êzito modificando a disposição do nescessitado, portanto é válido, Deus completará se alguma coisa faltar.

Cada um faça a sua parte. Você de ajudar e ele de receber. Se ele não aceita ou não acredita, tenha certeza que a espiritualidade estará trabalhando para que esse irmão receba da melhor forma as boas vibrações. Nenhum trabalho no bem é desperdiçado, tenha a certeza disso. Fique na Paz! 

Carlos Lima, muito pertinente a sua pergunta. 

Essa é realmente uma situação difícil. Limitarei apenas a dizer o que eu faria na mesma situação.

A começar, quando falamos de problemas ou ameaças espirituais, nunca haverá êxito em se tentar auxiliar alguém contra a vontade. Se o doente recusa o remédio, por rebeldia ou desobediência, está na Lei Maior o imperativo das experiências mais rudes da doença, para que lhe some o aprendizado. Somente o cansaço e o sofrimento, muitas vezes ao extremo, abrir-lhe-á os olhos para a necessidade do cultivo do espírito e da fé em Deus. Nesses casos, tudo o que podemos fazer é orar em favor dessas pessoas.  

Se trata-se de uma pessoa que já possui uma fé muito bem firmada em outra religião, seria, de fato, violentar o seu ideal e a sua crença, impondo-lhe os recursos do Espiritismo, o qual provavelmente essa pessoa possa sentir alguma aversão, ou um natural preconceito, pelo simples fato de não estar ainda preparada para compreender e abraçar a doutrina. Nesse caso, talvez seja mais sensato incentivar essa pessoa a buscar auxílio na própria religião. Sabemos que o espiritismo possui recursos mais avançados de tratamento, por se tratar não apenas de uma religião, mas de uma ciência. No entanto, não podemos descartar a colaboração benéfica que os outros círculos da fé possam oferecer, lembrando sempre que o êxito do tratamento depende não somente da técnica ou da forma, mas da confiança e da vontade daquele que quer ser auxiliado.         

Se é indispensável o tratamento em centros espíritas, pela gravidade do caso, onde muitas vezes falta às outras doutrinas conhecimentos mais aprofundados das leis que regem o mundo espiritual, talvez o caminho seja tentar minorar os preconceitos do doente, convencendo-lhe que a simples opinião religiosa não deve dispensar tratamentos que já foram benéficos a outras pessoas. Por fim, se o doente não admite a influência do mundo espiritual, mas nota-se claramente que necessita de um tratamento em um centro espírita, eu o convenceria de que ele não perderia nada se tentasse, cultivando um pouco de boa vontade.

Note, no entanto, que em ambos os casos, é necessário  deixar a vontade partir do interessado. Quando ele disser espontaneamente: "Quero ser tratado no centro espírita", sem nenhum constrangimento, esse é um bom sinal. Agora se ele disser ou pensar "Vou, porque não aguento mais a insistência", esse á um mau sinal. Procure incentivá-lo com sutileza, abordando o assunto nos momentos em que sentir que ele está mais receptivo.

Abraço e boa sorte! 

Amigo, 

Como já dito anteriormente, não se deve obrigar ninguém a fazer um tratamento de desobsessão num Centro Espírita contra a vondade, pois seria um ato de violação ao livre arbitrio que todos tem direito. 

Nosso amigo Danilo fez uma boa observação ao lembrar que se a pessoa já tem uma conduda religiosa, motive ela a buscar ajuda junto com os membros da conduda religiosa dela.

Lembre-se que Jesus não era espírita, seus apostolos tão pouco (espiritismo surgiu MUITO DEPOIS de Jesus passar na terra)e eles  naquela época ja faziam desobsessões.

Jesus no deu legitimadade para fazer desobsessões, pois independente da religião, a espiritualidade atua em favor daqueles que precisam de ajuda, não pense que a espiritualidade só trabalha em Centros Espíritas, Chico Xavier uma vez disse que quando havia comunhão nas missas da Igreja Católica, era possível observar espíritos transformarem as ostias oferecidas pelos sarcedotes em verdadeiras flores de luz.

Eu particularmente acho o Centro Espírita o lugar ideal para esse tipo de tratamento, pois como nosso amigo Danilo disse, lá existe uma preparação maior para tal fim, contudo o processo de desobsessão depende de vários fatores, entre eles a vontade do  obsediado em ser libertado. Sim se o familiar não desejar ser libertado dessa situação não existe nenhum lugar na terra capaz de liberar ele.

Por tanto, levar a força não vai resolver nunca o problema, pois é preciso que a pessoa queira se libertar e faça o tratamento corretamente, pois a espiritualidade faz a parte dela, agora cabe ao ser que sofre deste mal, mudar seu comportamento, ou seja, é preciso que ele se torne uma pessoa melhor, mais humilde, paciênte, compreensível, exercite a caridade pura, busque evoluir como um todo. Somente assim a desobsesssão será um sucesso.

Que Deus nos abençoe

Concordo com todos os amigos aqui, e ainda digo mais 

é valida toda e qualquer forma de ajuda e principalmente quando existe a preçe

pois a preçe é um balsamo para os sofredores

mais já pude vivenciar no centro em que participo em que a ajuda foi feita ao nosso irmão que nos procurou

e a obsessão voltou pelo fato de ele não estar vigiando as suas ações

o próprio Cristo diz: Orai e Vigia, no ESE é dedicado todo um capítulo para essa tematica

portanto irmãos, não adiantara o tratamento ao que sofre se o mesmo não vigia suas próprias ações e dá "brecha" para que os irmãos menos esclarecidos possam estar os obsediando.

gente eu e meu esposo precisamos de ajuda a ex mulher dele nus persegue ela tem obsessão por ele isso ta atrapalhando demais nossa vida tem 09 anos que ele separou até agora ela não deixa agente em paz por favor min ajude eu sou esperita ele tamb o que devemos fazer

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!