VIOLÊNCIA contra a MULHER e a Relação de PODER entre homens e mulheres !

Para cada mulher atacada com violência, reduzimos a nossa humanidade. Para cada mulher forçada a ter sexo desprotegido por exigência do homem, destruímos dignidade e orgulho. Cada mulher que tem de vender a sua vida por sexo, condenamos a prisão perpétua. Por cada mulher infectada pelo HIV, destruímos uma geração. (...) Temos de ser honestos e sinceros sobre as relações de poder entre homens e mulheres na nossa sociedade, e temos de ajudar a construir um ambiente de maior capacitação e apoio, que coloque o papel da mulher na ribalta desta luta. Cada um de nós - irmã e irmão, mãe e pai, professor e aluno, sacerdote e paroquiano, gerente e trabalhador, presidentes e primeiros-ministros - têm de juntar a sua voz a esta exigência de atuação.

(Nelson Mandela, in 'Conferência Mundial sobre Religião e Paz -1994)

Tags: !, MULHER, PODER, Relação, VIOLÊNCIA, a, contra, de, e, entre, Mais...homens, mulheres

Exibições: 532

Responder esta

Respostas a este tópico

Amigos na verdade a mulher sempre foi sacrificada pelo homem; Nelson Mandela nessa conferência em 1994 falou muito bem; conclamando a todos em um trabalho conjunto,  olhar o tema "Violência contra a mulher" procurar colocar a mulher no seu devido lugar com dignidade e respeito. Olhar a mulher com a mesma capacidade e inteligencia do homem; saber que a mulher é um ser abençoado por Deus como o homem com o mesmos direitos Sociais; Graças a missão de cada mulher o nosso planeta vai se perpetuando pela espécie. Todo homem já teve ou tem com  mãe, uma mulher. O carinho que teve com sua mãe deve ter com sua mulher. Principalmente em nossos dias a mulher vem sofrendo todo tipo de violência, quando não é física e pela perda de seus direitos.Vamos meditar sobre a mensagem do grande Estadista Nelson Mandela que teve a coragem de levantar um tema que muitas celebridades não tem.Principalmente as pessoas religiosas; tem por obrigação e dever sempre levantar esse Tema diga não a Violência em defesa da Mulher. Muita paz, abraço fraterno, fiquem com Deus.

O movimento feminista, exprobrando o domínio do homem sobre a mulher na sociedade e pregando a igualdade de função entre os sexos, esqueceu que a mulher, por ser o centro natural da família, célula da sociedade, preparada física e psicologicamente pelo Criador para o fecundo e glorioso papel da maternidade, não deveria descer aos corriqueiros conceitos libertários que caracterizam os caráteres masculinos inferiores.

Temos, por exemplo, como resultado da banalização do sexo, a explicação, em grande parte, para a existência de muitas mazelas que hoje maculam a sociedade, como a pedofilia, o estrupo sexual, a homossexualidade, a pornografia e a permissividade dos costumes.

No meu tempo de adolescência não se pronunciava um palavrão diante de uma moça sem que não se fosse chamado à ordem por colegas ou circunstantes e nenhuma mulher se envergonhava de ser virgem. Ao contrário, fazia questão de chegar virgem ao casamento. Então, o que foi que mudou e levou o homem a também mudar de comportamento, passando a tratar a mulher como um objeto e a abandonar a delicadeza que antes fazia questão de mostrar diante do sexo feminino?

Um homem trabalhava e era capaz de dar a vida por sua família. É que certo que não trocava fraldas de bebês como os pais modernos, mas respeitava a dignidade da mulher. Quando se apaixonava, era capaz de, por amor, refinar-se a fim de agradar a sua amada. Isto, inclusive, inspirou vários romances que povoaram as cabeças de  mocinhas sonhadoras, que hoje, infelizmente, diante dos novos costumes, parece que não mais existem.  

Assim, foram os homens que mudaram ou as mulheres que mudaram? Um Mestre rosa-cruz disse-me certa vez que, quando as mulheres eram contidas em sua pureza, espiritualizavam os homens, que eram obrigados a respeitá-las. Mas, imitando-os, como hoje fazem, tornam-nos piores e arriscam-se a serem suas vítimas corriqueiras pela queda das barreiras..  

Reflexiono. Estou apenas emitindo conceitos. Observo e me pergunto se a violência contra a mulher não se agravou depois da chamada 'revolução sexual', que transformou o homem num predador natural?! 

Os estudantes verdadeiros, por saberem que todos os Espíritos, cumpridos pequenos ciclos, são chamados diante da Lei a mudar de sexo a fim de continuarem seus progressos, entenderão o conteúdo deste ensaio. 

   

Amigos, fui vítima da violência doméstica em janeiro deste ano e a força que temos que arrancar da nossa alma, para nos libertarmos literalmente da humilhação, da dor moral e física vem da FE INABALÁVEL que KARDEC tão bem nos ensina.

Bendita Doutrina!!!

Bjs,

Nyl

Olá Nilza! Boa tarde!

Lamento sinceramente o seu infortúnio.  

1. O que se passa na sociedade atual é o resultado da confusão de conceitos supostamente aplicados em benefício da valorização da mulher, que saiu de seu foco original correto e transformou-se em contenda surda entre os dois sexos, fazendo com que homens e mulheres, em vez de se entenderem em desejado grau de harmonia com respeito às respectivas funções, caiam em aberto conflito de personalidade por vezes permeado por surda violência de ambas as partes, com destaque para o homem.   

2. Metafisicamente, em função de sua polaridade energética positiva, o homem detém a função básica de transformação, que lhe concede, pela força, a supremacia natural no plano físico, enquanto a mulher, com a passividade, responde pela energia de polaridade oposta. Nessa interação, repousa a fórmula do entendimento energético harmônico entre os sexos opostos.

3. Dotado da força de transformação, tem o homem dificuldade para aceitar pacificamente atitudes de independência do sexo oposto, precisando evoluir para não apelar ao exercício reprovável da violência, enquanto a mulher, por instinto, vale-se da força sutil de astúcia.

4. Milhões de anos de evolução foram consumidos no plano físico para que o dimorfismo sexual adquirisse as propriedades do compartilhamento do prazer sexual, matriz do poder criador da energia sexual, cujo ponto mais elevado é a organização familiar.

5. O processo evolutivo levou as polaridades masculina e feminina a se completarem no casamento de energias, detendo ambos por suas fisiologia e anatomia específicas,  o prazer extático residente em suas respectivas energéticas convexa e côncava. Ainda levaremos algum tempo para compreender isto perfeitamente.

6. Aqui na Terra, toda a construção de nossa almejada espiritualidade superior reside no aperfeiçoamento dessa lei universal, que, inclusive, preside em plano super superno à própria atração das galáxias, realizada por intermédio de polaridades opostas.

6. Dentro do imediatismo da vida atual, porém, ninguém mais sonha como antigamente nos tempos românticos. Hoje pensa-se somente em domínio passageiro, isto é, desfrutar por um momento. E assim surgem, com o tempo, as desavenças entre os casais, cada vez mais rápidas. Salvo as honrosas exceções.  

7. Não há como deixar de notar que, na vida atual, quase tudo é fugaz, nada sendo para sempre, tendo aumentado significativamente os encargos da mulher, que entrou na composição da renda doméstica, com reflexos negativos no lar e na relação conjugal, com raras exceções.

8. Acentuou-se, pelos fatores expostos, não só a violência contra a mulher não só no âmbito doméstico como no extra conjugal e recorrentemente com vítimas fatais. Tudo isto sobejamente resultado da liberdade sexual da mulher, que não mais se contém. Algo, porém, deve resultar universalmente dessa dolorosa experiência. Enquanto isso, vivemos momentos de perplexidades.

9 Para grande parte dos homens, a mulher com seus inquestionáveis encantos vulgarizou-se com o sexo livre  e a duvidosa igualdade de função com os homens, confundida com a igualdade de direitos.  Hoje, a mulher despe-se, erotiza-se, bebe, fuma, exibe fartamente seus encantos, mas, paradoxalmente, exige respeito por parte dos homens, sob a alegação de que é "dona de seu corpo", como se estes não tivessem libido.

10. Quando escreveu seu legendário poema "A Guerra de Troia", Homero pretendeu demonstrar, simbolicamente, em essência, que tudo gira em torno da mulher. A banalização do sexo em todas as épocas afetou o sagrado respeito que o homem deve à mulher.

11. O represamento secular dos direitos da mulher, em lugar do equilíbrio que deveria haver, acabou determinando a derrocada que se observa dos costumes, à semelhança de um dique que se rompe ladeira abaixo criando caos.

. . .

12. No próximo período global, quando presume-se que a humanidade já terá desenvolvido o duplo etérico, corpo físico do futuro, a supremacia caberá inquestionavelmente, pela mesma razão de polaridade energética, ao elemento feminino, cujo duplo etérico tem polaridade positiva. Essa questão de inversão de sinais dos veículos internos dos sexos masculino e feminino observa-se em todos os planos da natureza atendendo uma necessidade de conexão magnética dos referidos veículos em uma mesma unidade espiritual.

/ 0 \

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!