Como se faz para perdoar??

 

Para que haja o perdão, é necessário que o ofendido esqueça a ofensa recebida??

Tags: Esuqecimento, Perdão, ofensa

Exibições: 2842

Responder esta

Respostas a este tópico

Aparecido, não disse que VC está querendo fazer a cabeça dos companheiros;

Disse que esta não deve ser a postura de quem quer que se coloca aqui...

Mas... como vc bem disse...Vamos em frente!!

Abraços!

O Samurai

A quem pertence um presente?

Perto de Tóquio vivia um grande samurai, já idoso, que agora se dedicava a ensinar o zen aos jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.

Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali. Era famoso por utilizar a técnica da provocação: esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e, dotado de uma inteligência privilegiada para reparar os erros cometidos, contra-atacava com velocidade fulminante. O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta.  Conhecendo a reputação do samurai, estava ali para derrotá-lo, e aumentar sua fama. Todos os estudantes se manifestaram contra a idéia, mas o velho aceitou o desafio. Foram todos para a praça da cidade, e o jovem começou a insultar o velho mestre. Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou todos os insultos conhecidos, ofendendo inclusive seus ancestrais.  Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível.  No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se.

Desapontados pelo fato de que o mestre aceitar tantos insultos e provocações, os alunos perguntaram: "Como o senhor pode suportar tanta indignidade? Por que não usou sua espada, mesmo sabendo que podia perder a luta, ao invés de mostrar-se covarde diante de todos nós?"

"Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?" - perguntou o Samurai. "A quem tentou entregá-lo" - respondeu um dos discípulos. "O mesmo vale para a inveja, a raiva, e os insultos" - disse o mestre. "Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo. A sua paz interior, depende exclusivamente de você. As pessoas não podem lhe tirar a calma, só se você permitir..."

(Autor desconhecido)

Um grande abraço á todos. Até o próximo debate.
Rafael

Quando              culpamos o outro, entregamos o nosso poder, porque estamos              colocando a responsabilidade pelos nossos sentimentos em              outra pessoa. As pessoas em nossas vidas podem se              comportar de maneiras que desencadeiem reações              desconfortáveis em nós. Entretanto, elas não entraram em              nossas mentes e criaram os botões que foram empurrados.
Assumir a responsabilidade              pelos nossos próprios sentimentos e reações é dominar a              nossa “capacidade de responder.” Em outras palavras,              aprendemos a escolher conscientemente, ao invés de              simplesmente reagirmos.
Não podemos falar de              ressentimento sem também falarmos sobre o perdão. Perdoar              alguém não significa que toleremos o seu comportamento. O              ato do perdão ocorre em nossa própria mente. Ele realmente              nada tem a ver com a outra pessoa. A realidade do              verdadeiro perdão está em deixarmos de nos agarrarmos à              dor. É simplesmente um ato de nos liberarmos da energia              negativa.
O Perdão não significa              permitir que as ações ou comportamentos dolorosos do outro              continuem em sua vida. Algumas vezes, o perdão significa              liberação. Você os perdoa e os libera. Tomar uma posição e              estabelecer limites saudáveis são, muitas vezes, as coisas              mais amorosas que você pode fazer – não somente para si              mesmo, mas para a outra pessoa também.
Eu realmente acredito que              não há erros. Quando os nossos corações estão fechados e              sentimos ressentimento, raiva e tristeza, é difícil ver              alguma coisa boa. No entanto, quando os nossos corações              estão abertos, é como se grande parte desta negatividade              desaparecesse e fôssemos capazes de liberar estes velhos              pensamentos e despertarmos para a alegria. Para cada um de              nós, há sempre a alegria interior. E precisamos saber que              somos muito perfeitos como somos.
Não importa quanto caos              possa estar acontecendo ao nosso redor, não importa              quantas coisas possam estar acontecendo de errado ou não              da forma como queremos, não importa o que os nossos corpos              possam estar fazendo no momento – podemos amar e              aceitarmos a nós mesmos. Pois a nossa verdade – a verdade              do nosso ser – é que somos eternos. Sempre fomos e sempre              seremos. E esta parte de nós mesmos continua para sempre.              Alegre-se que assim seja. Quando nos amamos e nos              aceitamos exatamente como somos, torna-se mais fácil              passarmos pelos momentos difíceis. Não estamos mais              lutando contra nós mesmos. Estamos nos aceitando.
Estamos nos tornando              sensíveis. Estamos nos valorizando. Estamos nos              confortando e tornando as coisas mais fáceis para nós              mesmos.
Veja-se na frente de um              espelho, olhando para os seus próprios olhos e dizendo:              “Eu o amo e o aceito exatamente como você é”. E respire.              Permita-se sentir o que você está sentindo. Você não tem              que ser perfeito. Você já é perfeito como é: Você é você.              Você é exatamente o que escolheu ser nesta existência. De              todos os corpos e de todas as personalidades que estavam              disponíveis, você escolheu ser quem você é – experienciar              este mundo, esta vida, através do seu corpo, através de              sua personalidade. Assim, ame a sua escolha, pois é parte              da sua evolução espiritual.
----.....---==II==----.....----

Parto do princípio que perdoar não é esquecer, pois, creio ser impossível esquecer qualquer evento marcante em nossas vidas, mas sim, entender, compreender e aceitar ou não oque aconteceu.

Obrigada, Izilda. Concordo com vc. Resumiu muito bem a questão...O entender, compreender e aceitar vai muito da boa vontade e esforço de cada um, no sentido da auto-melhora...

Um grande abraço!!

Impossivel,Ou trabalhoso??

realmente vc tem um espírito de buscar confusões nos post em geral... pensei que fosse só comigo... vc deve ser uma pessoa bem amarga, que não gosta nem de si, por isso faz isso com os outros... entendi a sua dinâmica...

vc é madurézimo em suas respostas... infantis somos nós,pessoas que respeitam a opinião dos outros...

NÃO PERDOAR , É CARREGAR A CULPA QUE NÃO É SUA! PERDOAR É NÃO  DESEJAR O MAL. QUANDO JESUS DISSE:......DAR A  OUTRA FACE...NÃO  SE REFERIA Á FACE DO ROSTO, MAS  À FACE DA MÃO, QUANDO OFERECE AMIZADE, RECONCILIAÇÃO. PORQUE ERA COSTUME ENTRE OS JUDEUS, BATER NA FACE DO OUTRO COM O DORSO DA MÃO . PARA  APERTAR A MÃO  DE AMIZADE, APERTA-SE COM A PALMA DA MÃO (A OUTRA FACE!)

Eu trago tudo as claras,quem entra nos post tem que estar preparado pra acertos e erros,vamos debater esta é a finalidade,não sou burrinho de presepio..aprendo com todas as situações,,não julgo ninguem,aceito tudo que falam de mim sem problemas,não sabe brincar não entra,não tenho que concordar com ninguem,sei debater

Debater aprender sem destempero,,,sem vitismo,não concordei vou debater me prove,,destempera perde a linha,,seja adulta,,não julgue ,,,

Se não esquecemos não existe perdão.Como esquecer uma traição de pessoas que dizem amigas? Aceitar que somos humanos e cometemos erros tudo bem.Quando ficamos muito magoados não esquecemos .Guardamos a dor lá num cantinho.Não acredito no perdão e sim em aceitar os fatos.

Responder à discussão

RSS

© 2022   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!