Olá,

Estou lendo o livro "Os Exilados da Capela" e me surgem diversas duvidas, mas a principal é, o livro faz referencia a um paraiso perdido por aqueles que nao ele habitaram e de la foram expulsos, para um mundo aonde teriam que trabalhar.

Seria Capela o paraiso citado em Gêneses na Bilbia?

Obrigada.

Exibições: 392

Responder esta

Respostas a este tópico

Amiga Monny , nos é difícil afirmarmos que o Paraíso citado em Gêneses , refere-se ao mesmo Paraíso mencionado por Edgard Armond em sua obra "Os Exilados de Capela". Conotações à parte, embora essas narrativas sejam semelhantes no contexto, apresentam conteúdos distintos , pois uma se refere a um Paraíso (Édem) que estaria sendo perdido, pela intolerância, orgulho e cupidez humana  (referência Bíblica ) , enquanto que a outra menciona um planeta , um mundo, que estaria sendo elevado à uma categoria superior e portanto, necessitando de uma renovação na classe de Espíritos que por ali deveriam agora reencarnar. Assim, Monny, não há semelhança nos relatos bíblicos a respeito do Paraíso, com o que

Armond descreve em sua obra. Fique em paz !  

Amei a pergunta, Monny. É bem pertinente. E também gostei da resposta do Sérgio Alexandre.

É muito interessante observarmos que, em muitos estudos, sempre nos é mostrado a ideia da existência de um paraíso, éden, céu, reino dos céus e etc. E, em muitos momentos, a figura do homem-terráqueo está sempre em "busca de". 

Vale lembrar que não existe na Terra somente exilados de Capela.

Os exilados vieram de muitos orbes e, a Terra, na fase de provas/expiações e regeneração, é um planeta escola. Muitos companheiros ainda virão.

Bem, a sua pergunta é muito complexa e tem diversos pontos de análise.

Mas, vou deixar duas ideias sobre o exílio:

Se observarmos a pergunta, pela condição simples de exilados (Capelinos ou outros), verificamos que o sentimento de "perda" existe, a busca e a saudade também, então, a concepção de "paraíso" existe fisicamente no corpo, na alma e destino daqueles que buscam "voltar" ao seu próprio espaço-tempo. A busca pelo paraíso, neste sentido, existe. Mas "esse" não é o paraíso do Gêneses.

Mas, se observarmos do ponto de vista evolutivo, alma-mente-espírito, o paraíso perdido está dentro de nós.

Quando aqui chegamos (na Terra), como "anjos decaídos", o distanciamento entre as nossas escolhas e  a nossa essência em Deus tinha dimensões abissais.

Esse "elo" perdido com a própria natureza divina nos fez renascer aqui. Isso é Gêneses !

A "perda" de Deus gerou o sentimento do "paraíso perdido". 

E essa busca do paraíso íntimo, é comum em muitos que estão na escola Terra.

É o mergulho "de fora pra dentro" para renascer de "dentro pra fora". O reencontro de si mesmo em Deus !

Querida,  deixei os meus "pitacos".......rsrsrsrsrsrsrsrsrs. Espero não ter confundido.

Beijocas

Monny:

No livro "A Caminho da Luz", um dos livros consultados por Edgar Armond para Escrever Exilados de Capela, O Espírito de Emmanuel cita através do Chico Xavier:

"As raças Adâmicas guardavam vaga lembrança da sua situação pregressa, tecendo o hino sagrado das suas reminiscências.

As tradições do paraíso perdido passaram de gerações a gerações, até que ficassem arquivadas nas páginas da Bíblia" (Cap III - pagina 37 - 9ª Edição).

Obrigada ! :D

Beijos.

Entendi ! :D

Obrigada

:)

creio que o Livro de Armond é mais ficçao  pois a ciencia fala que não podem existir mundos habitados em sistemas de estrelas gemeas 

Olá Monny.

Acredito que o principal objetivo do livro seja mostrar/demonstrar o processo de (e)(i)migração entre planetas.

A Bíblia foi escrita segundo o contexto da época, com linguajar da época, e fizeram questão de registrar o fato do exílio.

Como o espiritismo veio nos mostrar que não existe o tal "paraíso" que muitos imaginavam (aquele onde vc vai ficar descansando na natureza perfeita ao lado de Jesus por toda eternidade) é de se concluir que a gênese da Bíblia refere-se a um evento de exílio entre planetas.

Se é de Capella ou não, ou de outros mundos, a meu ver, não importa. O que importa é saber que este processo existe.

Também importa saber que hoje estamos em processo de transição, nosso mundo também está evoluindo, e muitos já se encontram proibidos de reencarnarem aqui e aguardam o processo de exílio para mundos inferiores onde lá se reajustarão e também ajudarão os nativos a evoluírem. Estes terão a Terra como sendo o "paraíso" de onde foram expulsos e receberão o bálsamo da saudade para repensarem suas atitudes e sentimentos.

Nelson.

Os cientistas hoje investigam o que conhecem. E o que conhecem é bem pouco em relação à complexidade das Leis que regem o universo. Os sensores existentes hoje captam um intervalo muito pequeno do espectro vibracional. Porém, eles estão no caminho, e ao se aceitarem como seres espirituais e imortais terão a ciência evoluindo a passos largos, mas tudo a seu tempo.

Voltando aos planetas....

Veja, por exemplo, O Livro dos Espíritos a partir da pergunta 55.

55. São habitados todos os globos que se movem no espaço?
“Sim e o homem terreno está longe de ser, como supõe, o primeiro em inteligência....

56. É a mesma a constituição física dos diferentes globos?
“Não; de modo algum se assemelham.”

Enfim, o foco do Livro dos Espíritos não é o de lecionar sobre astronomia nem tão pouco sobre sociedades interplanetárias, porém eles passaram a idéia geral da coisa.

Creio que haja outros autores, a exemplo de Armond, que detalham mais esses fatos e possibilidades.

Boa noite.

Vou deixar aqui meu modesto pensamento .

Sim, a bíblia é um maravilhoso livro onde se encontra enorme sabedoria velada.

Mas a perda desse paraíso, se dá até mesmo aqui na terra, quando fracassamos em uma existência importante,

e criamos enormes débitos para o futuro, e nessas reencarnações de resgate penoso, levaremos na alma esse sentimento de perda.

Muito bem colocado Juvenil.

Ou seja, podemos concluir que há diversas gradações para o evento "perder o paraíso".

Se estamos num emprego que gostamos, porém não nos esforçamos para permanecer nele, quando o perdemos ficamos arrependidos e pensando: "se eu tivesse feito isso, ou aquilo, eu ainda estaria lá."

O que me faz lembrar uma triste realidade do ser humano hoje em dia e que remete ao ditado: "O homeme só dá valor quando perde."

Isso em todas as áreas da vida, desde a decisão de levantar da cama quando o despertador toca, até o cumulativo de decisões corretas ou não resultado no merecimento ou não de prosseguir evoluindo no planeta ou ser exilado para outro de menor padrão.

Nossa, adorei sua explicação amiga Marta...

Eu li esse livro e entendi mais ou menos assim(como vc explicou), mas agora ficou mais claro para mim...

O que entendi também, foi isso, que o Planeta Capela estaria numa fase de sua elevação 

e seus integrantes precisariam ter alcançado um nível compatível daquela dimensão, que seria o

mesmo processo que esta acontecendo com a Terra agora...   Entendi isso...

Bjos...

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!