Qual sua visão sobre o ABORTO ? Ele é justificável em alguma situação ? Afinal, quando se pode considerar o início da vida ? Na concepção, após alguns meses de gravidez, depois do nascimento ? Qual a visão das religiões, da filosofia e da ciência ? Uma vez que muitas mulheres procuram clínicas e quase chegam a óbito, seria melhor legalizar ? Qual a sua opinião em particular ?

Tags: aborto, feto

Exibições: 5646

Responder esta

Respostas a este tópico

como em outros países europeus,oferece-se à gestante a opção do abortamento em clínicas especializadas,isto é ,com ginecologistas e anestesistas, p/ q a saúde da mulher esteja protegida.Já temos pesquisa mostrando q nos países onde a opção é oferecida ,não aumentaram os índices de abortamentos provocados. Nas escolas,a partir dos 10 anos ,já se deve começar a educação sexual, prosseguindo ,a partir daí ,p/ todos os anos escolares.Assim os jovens terão noção do q significa gestação indesejada e tbém dças sexualmente transmissíveis e como prevení-las.Isso é educar, ou seja ensinar bons hábitos.Abraços

"Afinal, quando se pode considerar o início da vida ? Na concepção, após alguns meses de gravidez, depois do nascimento ?"

É um tanto complexo dizer quando considerar o início da vida. Se na concepção, gestação ou após o nascimento.

No Livro dos Espíritos na página 149 questão 358 a resposta foi clara que é crime tirar a vida da criança antes do nascimento.

E na questão 359 a resposta "É preferivel sacrificar o ser que não existe a sacrificar o que existe."

No dicionário Priberam (http://www.priberam.pt/dlpo/default.aspx?pal=vida) vida é definido da seguinte forma:

vida

s. f.
1. O período de tempo que decorre desde o nascimento até à morte dos seres.
2. Modo de viver.
3. Comportamento.
4. Alimentação e necessidade da vida.
5. Ocupação, profissão, carreira.
6. Princípio de existência, de força, de entusiasmo, de actividade (diz-se das pessoas e das coisas).
7. Fundamento, essência; causa, origem.
8. Biografia.

Ou seja, só existe vida terrena após o nascimento. Antes do nascimento (concepção e gestação) é considerado o que diz na questão 344 ná página 147 do Livro dos Espíritos.
"No momento da concepção, o Espírito designado para habitar determinado corpo se liga a ele por um laço fluídico e vai aumentando essa ligação cada vez mais, até o instante do nascimento da criança."

O que não deixa de existir vida no período entre a concepção e a gestação. Mas creio seja vida espiritual.

Na página 149 questão 358 a resposta "é crime tirar a vida da criança antes do nascimento." pode querer dizer que o fato da concepção já consumado tendo como consequencia futuro nascimento de uma criança, não poderá alguém tirar, através do aborto, a oportunidade da alma passar pelas provações previstas, cometendo assim um crime.

Grande abraço.

no próprio LE há uma resposta dizendo q ''a união espírito corpo só se completa ao nascimento''.Vejam lá.Abraços

Olá, Luís e leitores,

No texto que está em

http://www.espiritbook.com.br/profiles/blogs/o-aborto-a-luz-da-antr...

eu quis chamar a atenção de que o momento da ligação do espírito com o feto é controverso, e depende da concepção de mundo de cada um. Como eu escrevi, na Antroposofia, há um período bem estabelecido para issok ao redor do dia 17 depois da concepção. Um iniciado como foi Rudolf Steiner pode observar esse momento espiritualmente.

A interrupção de uma gravidez, independentemente de quando é feita, frustra um carma, que envolve não só a criança que iria nascer, mas também a de sua família -- talvez até da comunidade em que ela viveria e até mesmo do mundo. Há pessoas cujo carma principal é fazer algo para a humanidade, ultrapassando seu carma pessoal e o da sua comunidade. Por exemplo, claramente Crostóvão Colombo estava cumprindo um carma da humanidade quando teve o impulso de descobrir a América. Assim a interrupção de uma gravidez tem graves consequências, independentemente de considerações importantes como as feitas pelo Luís Antônio, isto é, o que se está matando. Por isso eu terminei aquele texto com a pergunta

"Finalmente, gostaria que cada leitor meditasse um pouco sobre o seguinte: como teria sido se ele tivesse sido abortado?"

No fundo, um aborto é consequência da falta de se admitir a existência do espírito em cada ser humano ou, se houver essa hipótese, uma falta de confiança no mundo espiritual.

aaaaaaaaaaaaaaaaaaa, VWS.

Olá, para todos do fórum!

Eis aí uma questão que até algum tempo atrás me deixava confusa," o aborto". Direito de quem o deseja fazer? Direito de quem precisa e tem o direito de reencarnar? Quem sou eu para julgar ou tentar aquí justificar a atitude que quem o pratica, porém, vale lembrar que este tipo de atitude, espiritualmente falando é claro, trás consequências muitas vezes irreparáveis  para ambos os lados. Na minha opinião as pessoas precisam ser bem mais orientadas no que consiste uma reencarnação interrompida por este tipo de atitude. Que possamos trabalhar mais e mais  em cima deste tema e quem sabe um dia, se assim nosso Pai quiser, conseguiremos acabar com esse tipo de prática no mundo.

Abs



Rubia Maciel

Ela se completa no nascimento, mas se inicia na concepção. Correto?

Certo.  O espírito só completa sua ligação com o corpo ao nascimento.  E daí?   Por isso podemos matar o feto antes que ele nasça?  Enquanto dormimos nosso espírito afasta-se do corpo, ficando ligado apenas por um cordão de prata.  Se alguém  nos matar dormindo  enquanto ainda não completamos a nossa  ligação com o nosso corpo ao acordarmos, não terá cometido assassinato?

O processo de preparação do espírito para ligar-se a um novo corpo é complexo e começa desde antes da concepção, com modificação do peri-espírito e esquecimento.  A interrupção desde processo é traumática para o espírito.

Mas vamos  esquecer um pouco o espiritismo.

Vamos usar um pouco de lógica:

Pergunto a quem é a favor do aborto, por qualquer motivo que não seja o risco de vida para a mãe:

Podemos matar um embrião como quem mata uma barata? Como quem extirpa um tumor?

Sua posição baseia-se na premissa de que o embrião não é um ser humano, portanto não tem direitos.  Apenas coloque-se no lugar de quem acha que o embrião é um ser humano e por isso tem que ser respeitado como tal.  Qualquer argumento a favor do aborto tem que responder antes de tudo a essa pergunta.  Se o embrião é um ser, ninguém tem direito sobre decidir sobre sua vida física.  

Não estou falando portanto do ponto de vista espírita, mas pela lógica.

Antes de darmos continuidade a esse assunto eu pergunto:

O embrião é um ser humano?

 

 

 

Um ser humano é um ser humano, dentro ou fora da barriga! Nas pessoas que está tendo relações sexuais sendo que o homem tenha fertilidade suficiente num momento onde a mulher esteja ovulando, ali sim, nesse momento a concepção pode estar ocorrendo e um espirito ...já no começo de tudo isso está sendo ligado. A espiritualidade sabe o que faz, liga onde e possivel fazer a ligação. Onde há fertilidade.

O termino da ligação e feito no nascimentos, sendo cesária ou parto normal; a espiritualidade prevê isso e faz tudo acontecer, como tem que ser.

Eu entendo Concepção, ou fertilização como a fusão de gâmetas para produzir um novo organismo. Fundiu os gâmetas, começou a ligação. Mesmo antes de grudarem na parede do útero.

Abraços a todos, espero ter contribuído em algo. 

Rubia,

Conseguiremos este feito quando inserirmos o espiritismo no aprendizado de nossas crianças acompanhando até a faculdade. Trabalhando psicologicamente poderemos orientar, conscientizar o que é certo e o que é errado.

É verdade, concordo plenamente com você. Quem sabe um dia possamos realizar este que para mim, seria um dos maiores feitos. 

Abs...

É Victor...  Pimenta nos olhos dos outros...

Eu não conheço tantas assim mas, as mulheres que fizeram e uns 80% dos que seriam pais, se arrependeram e gostariam de voltar atras. Sentem-se mal. Isso não é um trauma?

Pode não ser TÃO GRANDE ASSIM, mas é grande...como eu disse, ser humano e humano, dentro ou fora de uma barriga. Quem quiser pensar de forma a confortar-se ou simplesmente por achar de outro jeito, claro que tudo bem, cada cabeça uma sentença mas para mim é bem claro que um aborto é assassinato. O trauma para o espirito que estava se ligando nem entra em questão ao meu ver mas as consequências futuras, culpas, sentimentos da pessoa que fez(fora o peso da balança)...bom, não tenho duvidas...e eu bem poderia me posicionar de forma mais a ''confortar-me''...poderia mas..

xá pra lá.

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!