Qual sua visão sobre o ABORTO ? Ele é justificável em alguma situação ? Afinal, quando se pode considerar o início da vida ? Na concepção, após alguns meses de gravidez, depois do nascimento ? Qual a visão das religiões, da filosofia e da ciência ? Uma vez que muitas mulheres procuram clínicas e quase chegam a óbito, seria melhor legalizar ? Qual a sua opinião em particular ?

Tags: aborto, feto

Exibições: 5627

Responder esta

Respostas a este tópico

Meu caro amiguinho, ALDERICO LEANDRO ALVARES: Gostaria, muito humildemente, q v submetesse as explicações abaixo ao crivo da razão, da lógica. Deus nos vê sim. TUDO no universo está sob o seu olhar amoroso, bondoso e compassivo. V mesmo o diz: “””eu você e todos nós somos frutos da criação.””” Sim, somos a criação; não somos, entretanto, o CRIADOR. Observe Brasília (a n/ capital): Ela é 1 obra de Oscar Niemeyer, mas... não é o próprio Oscar Niemeyer. Veja as esculturas do Aleijadinho em Tiradentes e Congonhas. Elas são obras dele, mas... não são o próprio Aleijadinho. Da mesma forma as pinturas de Michelangelo, Picasso, Monet... Qndo vamos a uma Exposição, o q vemos são as obras deles e não eles próprios. Esta doutrina à que v se refere é chamada de Panteímo e, sobre a qual, indagadas as Entidades Venerandas, a resposta foi:

15. Que se deve pensar da opinião segundo a qual todos os corpos da Natureza, todos os seres, todos os globos do Universo SERIAM PARTES DA DIVINDADE E CONSTITUIRIAM, EM CONJUNTO, A PRÓPRIA DIVINDADE, ou, por outra, que se deve pensar da doutrina panteísta?

“Não podendo fazer-se Deus, o homem quer ao menos ser uma parte de Deus.”

16.  Pretendem os que professam esta doutrina achar nela a demonstração de alguns dos atributos de Deus: Sendo infinitos os mundos, Deus é, por isso mesmo, infinito; não havendo o vazio, ou o nada em parte alguma, Deus está por toda parte; estando Deus em toda parte, pois que tudo é parte integrante de Deus, Ele dá a todos os fenômenos da Natureza uma razão de ser inteligente. QUE SE PODE OPOR A ESTE RACIOCÍNIO?

“A razão. Refleti maduramente e não vos será difícil reconhecer-lhe o absurdo.”

Esta doutrina faz de Deus um ser material que, embora dotado de suprema inteligência, seria em ponto grande o que somos em ponto pequeno. Ora, transformando-se a matéria incessantemente, DEUS, se fosse assim, nenhuma estabilidade teria; achar-se-ia sujeito a todas as vicissitudes, mesmo a todas as necessidades da Humanidade; faltar-lhe-ia um dos atributos essenciais da Divindade: a IMUTABILIDADE. Não se podem aliar as propriedades da matéria à ideia de Deus, sem que Ele fique rebaixado ante a nossa compreensão e não haverá sutilezas de sofismas que cheguem a resolver o problema da Sua natureza íntima. NÃO SABEMOS TUDO O QUE ELE É, MAS SABEMOS O QUE ELE NÃO PODE DEIXAR DE SER e o sistema de que tratamos está em contradição com as suas mais essenciais propriedades. Ele CONFUNDE O CRIADOR COM A CRIATURA, exatamente como o faria quem pretendesse que engenhosa máquina fosse parte integrante do mecânico que a imaginou. A inteligência de Deus se revela em Suas obras como a de um pintor no seu quadro; mas, as obras de Deus não são o próprio Deus, como o quadro não é o pintor que o concebeu e executou. ABRAÇOS FRATERNAIS. LEAODRHO.

 

 

Segundo havia lido a muito tempo, e que me parece fazer sentido, há apenas uma opção em que o aborto é uma opçao válida, aquela em que há risco para a mãe, é preferível manter uma vida já em curso a arriscá-la.

O ABORTO NUNCA FOI OU SERÁ JUSTIFICÁVEL. MATAR É O PIOR DOS  CRIMES QUE A HUMANIDADE  PODE INCORRER. NADIA

ESTIMADO AMIGO HENRIQUE


Sem dúvida sou contra o aborto.

Discordo da lei Portuguesa , foram os partidos de esquerda que lutaram por ela .

No entanto não  há regra, sem excepção . Casos de problemas de saúde da mulher ou problemas no feto ou  problemas criminais de violação nestes casos a minha consciência justifica o aborto.

Sou absolutamente contra as mulheres, que fazem abortos sucessivos.É imoral , mais, muitas estrangeiras utilizam os hospitais portugueses para fazerem o aborto gratuito .Li num jornal sobre este aspecto , não  confirmei a veracidade desta notícia.O serviço nacional de saúde está  a ser mal utilizado por abuso das abortadoras sucessivas , porque no espírito mesmo considerando a lei , não permite esta situação de continuidade.

UMA MULHER QUE UTILIZE O ABORTO NÃO SE RESPEITA DESRESPEITA-SE.

Independe se foi estrupo, foi concebido, matar esse SER, so adiaria sua reencarnacao, que já foi programa o
para sua volta na Terra! Bem, esta e minha opinião 

tá. Gostei da conversa do nossoamigo. Sou contra o aborto. Esse de negocio "ele me estrupou" é conversa pra boi dormir! Agravidou? Tenha o filho! Ele nao tem culpa de nada!" É presunçao de quem nao quer filhos. A criança já é vida quando muito antes de ser concebida. Valeu amizade!

Em "O Livro dos Espíritos", Allan Kardec consulta a espiritualidade, que responde:

1. Que é Deus?
“Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas” (1). (Vide Nota
Especial n° 1, da Editora (FEB), à pág. 494.)

Saudações espíritas

É uma questão bastante complicada mesmo...

Eu sou contra o aborto feito por pessoas que simplesmente não querem ter filhos.Mas por outro lado e os casos de estupro??? Existe a pilula do dia SEGUINTE, mas será que não é considerado também um aborto? Se alguém puder me responder eu agradecerei.

graças a la vida...finalmente chegou mais um..Danilo...Eu ja disse aqui e se nao puseram foi por

uma tal pan nao sei bem la o que...Mas  ABORTO é uma questao de rejeiçao da MULHER. Ela

nao NAO quer ter a criança e manda ABORTAR...Nao aceito dizer que: "É. Mas fui estuprada"...

Mentira de quem fala desse modo. A VIDA está no feto e nao na sabedoria da MULHER. Se ela

aborta está impedindo - digamos - de EU Nascer! É isso o que eu escrevo. Nao aceito a tese

de que estou com PANVERMINA ou seja lá o que for.

REALMENTE

Luis Antonio,

Boa Noite!
Percebo pelos meus emails que esta colocação do Henrique, em momento muito oportuno, "O QUE PENSAR DO ABORTO", vem considerando muitos fatores e está bem calorosa. Muito positivo. Está de parabéns o Henrique.

Eu achei sua colocação excelente: ... em qual parte desta linha do tempo podemos aniqiilar um ser?

Sim, por que pelo que mostra a mídia, UMA VIDA NÃO VALE NADA! Lamentável. Valores completamente invertidos. Parabéns Luiz Antonio!

A grande questão da legalização do aborto é que apenas vê o lado da mulher, não vê o lado da criança que será morta.  Em que situação a lei permitiria matar o próprio filho? Substitua a palavra aborto por matar o próprio filho e veja se o que você escreveu continua fazendo o mesmo sentido.  Mil perdões, mas só como exercício, vou tomar a liberdade de trocar a palavra aborto (mesmo implicita) por matar o proprio filho no seu texto.  Veja como seu texto ficará e talvez entenda o porquê de alguns serem tão radicalmente contra este ato:

"A legalização para matar o próprio filho  traria um tratamento digno às mulheres. Porém, matar o próprio filho não deve ser visto como uma forma de anticoncepcional. Impedir pela lei não impede o ato de matar o próprio filho, pois quem quer  o fará de qualquer forma, mesmo pondo em risco a própria vida. Daí eu ser a favor da legalização de matar o próprio filho. O impedimento de matar o próprio filho não deveria ser legal, mas sim, emanado da mente e do coração. Deveria vir de dentro da mulher. Uma resolução íntima. O impedimento de matar o próprio filho deve ser o resultado de suas crenças e orientações na vida. Nunca um tapume imposto por legisladores que nem mulheres são!"

 

Tenho a certeza absoluta que não foi isso que você quis dizer.   Mas é como soa para os ouvidos de quem acredita ser o feto um ser humano e por tanto com os mesmos direitos que qualquer ser humano, principalmente à vida.  Nem os pais nem tribunal algum têm o direito de matá-lo.

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!